Saída do secretário Hélio Doyle agrava crise do governo de Brasília

Doley se estressou com os deputados distritais e se demitiu

José Carlos Werneck

Os parlamentares do PDT do Distrito Federal se reuniram terça-feira, para discutir a posição do partido em relação ao governo de Rodrigo Rollemberg, do PSB. À reunião, compareceram os três deputados distritais e os dois senadores da legenda, e foram feitas muitas críticas ao governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg.

Apesar da insatisfação contra a nova administração, não foi firmada uma posição definitiva e ficou acertada para os próximos dias uma reunião da executiva regional para decidir se o PDT rompe com Rollemberg ou se permanece no governo do DF.

Esta semana haveria um encontro do governador com o PDT. Mas os parlamentares do partido decidiram que não irão comparecer. O senador Cristovam Buarque declarou: “Vamos comunicá-lo que é cedo para nos encontrarmos. A executiva da legenda vai se reunir e depois iremos procurá-lo”.

O senador reclama da condução política de Rollemberg. “O desprezo com que ele trata as opiniões do PDT não nos agrada. O que é unânime entre a gente é o descontentamento em relação à maneira que o Rodrigo (Rollemberg) vem se comportando na condução do governo. Depois de seis meses à frente do Palácio do Buriti, ele continua prisioneiro da armadilha que criou da falta de recursos. Embora seja verdade, a ausência de verba não é desculpa para ele não estar fazendo diversas ações, muitas que eu mesmo já coloquei”.

Mas todo esse quadro pode mudar e muito com a saída, ontem, do chefe da Casa Civil e homem forte do governo Rollemberg, o veterano e competente jornalista Hélio Doyle. Vamos aguardar.

2 thoughts on “Saída do secretário Hélio Doyle agrava crise do governo de Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *