Sarcozy sofre um baque: a líder da ultra-direita não votará nele

A  Agência France Presse anuncia que a dirigente da Frente Nacional (extrema-direita), Marine Le Pen, declarou que votará em branco nas eleições presidenciais de 6 de maio entre o presidente conservador Nicolas Sarkozy e o socialista François Hollande.

Marine Le Pen, que ficou em terceiro no primeiro turno com cerca de 18% dos votos, afirmou que votará em branco, nem em Sarkozy nem em Hollande, mas não deu orientação de voto a seus partidários. “Cada um fará sua eleição. Eu farei a minha. Vocês são cidadãos livres e devem votar de acordo com sua consciência, livremente”, afirmou.

“Não concederei minha confiança nem mandato a esses dois candidatos (…). No domingo, votarei em branco”, afirmou.

Uma nova pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Ipsos mostrou o candidato socialista François Hollande como favorito com 53% das intenções de voto, mas a distância para Sarkozy diminuiu dois pontos.

O resultado, que dá ao candidato conservador 47% dos votos, um ponto a mais que na semana passada, responderia principalmente às previsões de uma mobilização “um pouco mais forte” do eleitorado do centrista François Bayrou e à abstenção de uma “pequena parte” dos eleitores do esquerdista Jean-Luc Mélenchon.

Segundo o Ipsos, Hollande conta com um apoio “majoritário” de boa parte das categorias demográficas consultadas, com a exceção do tradicional voto de direita, composto pelos maiores de 60 anos, os aposentados, os artesãos, comerciantes e empresários, que lhe apoiam em 60% dos casos.

A pesquisa revelou ainda que a rejeição a Sarkozy teria diminuído durante a campanha, já que contra 57% dos eleitores que em fevereiro desejavam “verdadeiramente” que o atual presidente fosse vencido, hoje estes somam apenas 45%.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *