Se Bolsonaro não fizer um miniplano Marshall, o Brasil não retomará o desenvolvimento

TRIBUNA DA INTERNET | Paulo Guedes aceita a nova CPMF e defende que  empresas paguem menos ao INSS

Charge do Duke (dukechargista,com.br)

Flávio José Bortolotto

O economista Armínio Fraga é um dos mais lúcidos e experientes administradores brasileiros. Seus artigos são compreensíveis e vão direto ao ponto. É uma pena que o presidente Bolsonaro não tenha um rumo firme de Economia Política e seu ministro Paulo Guedes advogue uma escola de pensamento econômico (Neoliberalismo) que não tem maioria no Congresso, nem perto, ficando tudo assim estagnado.

As três áreas analisadas por Fraga em artigo publicado na TI – Macroeconomia, Produtividade e Desigualdade – têm que ser realmente enfrentadas, mas a prioridade deve ser o crescimento econômico com redução do desemprego, e de olho no déficit fiscal, sem apertar demais o freio. Há que ter paciência com nossos déficits fiscais e dívida pública, até sairmos do “atoleiro”.

UM PÉ ATRÁS – O articulista e comentarista Francisco Bendl nos transmite um Feliz 2021, mas fica com “um pé atrás” devido ao desempenho anticientífico do governo nesse ano de pandemia Covid-19, e na demora e aparente pouca pressa na vacinação, que é chave para voltarmos a uma vida normal.

O governo em 2020, devido ao Covid-19, teve uma queda de PIB de cerca de 4,5%, aumento do desemprego e despesas emergenciais de aproximadamente R$ 700 bilhões (pagamento emergencial para 50 milhões de invisíveis e crédito e subsídios para a pequena e microempresa etc.) que não terá em 2021.

MINI MARSHALL – Com o final das despesas emergenciais, o governo precisa criar um miniplano Marshall (com cerca de R$ 350 bilhões para reativar obras paradas de infraestrutura etc., financiadas com monetização da dívida pública pelo Banco Central, ainda mais agora que estamos com a Taxa Básica Selic em 2% ao ano, e com isso daria também um grande alento para o investimento privado, nacional e internacional.

Se o governo Bolsonaro/Mourão não investir e abrir empregos, terá o destino do presidente Mauricio Macri, da Argentina, e também do presidente Donald Trump, que se achava imbatível nos Estados Unidos.

De qualquer forma, o ano de 2021 deve ser bem melhor do que esse ano de 2020.

34 thoughts on “Se Bolsonaro não fizer um miniplano Marshall, o Brasil não retomará o desenvolvimento

  1. “Bolsonaro volta a minimizar pandemia: ‘Não tem por que ter esse trauma todo’

    O presidente ainda afirmou que o isolamento social provoca mais mortes do que o vírus” (O Globo)

    Esse vagabundo sempre terá oxigênio, às custas do povo.

    Não me canso de dizer que esse sujeito é umbandido da pior espécie.

    Não só ele, mas quem o apoia!

    • Menos, por favor: 1º) Ele, “o seu Jair” ,não é o meu “presidenti”; 2º Não sou “serviçal” do “seu Jair” e nem de ninguém. 3º( Trate-me com educação; 4º) Não sou covarde; 5º) Tenho disposição.6º) Sr, Newton, este tipo de (…) eu não permito, táoquey? Que sirva de reflexão… O poder público é logo ali…ou não…

        • Para qualquer coisa que você possa imaginar. “Não se meta comigo”, fica a ideia. Quem deveria “monitorar o seu comentário” (com ódio e desrespeito gratuito) não está nem aí… Quer saber? Melhor eu não aparecer mais por aqui. Sim, é isso. Saúde e paz para todos! Parei! Imaginei que pensamentos ideológicos ,mesmo que equidistantes( não há salvador), fossem, minimamente, discutidos dentro da devida razoabilidade. . Ledo engano. Sou brasileiro, independente de Maia, Bolsonaro, Dória e qualquer outro oportunista de plantão. Valeu!
          Obs.: a internet tem isso, Sebastião: muitos falam e têm atitudes bizarras através da telinha. Sorte sua!

          • Isso é papo de otário.

            “Não se meta comigo”.

            Fazer reclamação ao CN é coisa de marica.

            Não sustenta sua opinião e quer chamar de “hipocrita” quem é contra o seu Jair.

            Quanto “O poder público é logo ali” é outra coisa de marica.

            Se quiser, te dou endereço, CPF, para você “me processar”. Bundão!

            Sr. CN, o cara de cão mané vai ficar melindrado. Tadinho, a idade não lhe deu norte.

          • “Sorte sua!”?? Não entendi.

            Pra mim não existe telinha. Não sou dessa época.

            Estou aí. Se quiser, é só chamar!

          • Não preciso: sei quem você é; sei onde você se esconde…Não procuro um ambiente nocivo e insalubre, saturado de conteúdo “duvidoso”, com linguagem grosseira e ofensiva, utilizando afirmações injuriosas e difamatórias.
            Acredito que, pelo histórico, nem a TI compactua com isso. Somente você. Lamentável! Vejam o nível: “otário, marica, mané, bundão”…Sem mais comentários!

          • O Rio Comprido connhece bem sua história “impoluta”.

            Insalubre é sua mente.

            Não queira parecer quem não é. Essa queixinha à TI demonstra sua falta de maturidade e, porque não dizer, falta de hombridade. Coisa de mané.

            A internet tem dessas coisas; as pessoas mostram o que não são.

            Peço desculpas aos demais comentaristas pelo excesso, mas às vezes temos que nos posicionar frente aos covardes.

            Sr. CN não vou me queixar contra qualquer comentarista do blog, apenas me desculpar pelo excesso necessário.

            Continuo à disposição.

          • 16 de janeiro de 2021 at 15:37
            Tudo começou assim:

            “Quem governa o país é uma alcova chamada “stf”. Não sejam hipócritas!”

            ********
            Patético: nasci no Rio Comprido, mas nunca morei lá (CN mora ao lado: Tijuca). Interessante, não? Eu, Robô? Sob o signo da liberdade…

  2. 1) Garuda, o pássaro mitológico do Hinduísmo, me contou que ontem alguns representantes da Elites já começaram a bater panelas contra o atual Mandatário.

    2) Desse jeito ele não chega ao final do ano.

    3) Mourão no aquecimento. Peleja emocionante !

    • É difícil: um Capitão inativo fazer miniplano Marshall, se Marshall significa Marechal.
      Nem só por isso, é que Bolsonaro não está dando a mínima, para plano ou para torto! Até o Planalto, a cada dia, fica mais Mini para ele.

  3. Caro Bortolotto

    Por que todos conseguem entender a correção destas acoes (pelo menos devemos tentar) e so Guedes não?

    Alias alguém já ouviu de Guedes alguma explanação sobre planejamento para 2021, para próximos 2 anos de governo, para os próximos cinco, para a próxima década, para o Brasil daqui a 50 anos???

    Alguém ja ouviu o presidente falar qualquer coisa minimamente racional sobre isso?

    Alem das fofoquinhas pelas redes, com post para “” causar” feitos pelo presidente e toda sua rede de acólitos) alguém viu alguma discussão seria ou só iscas de projetos malucos e sem repercussão na solução de problemas , ao contrario criando-os em escala?

    Existe algum forum de discussão com a participação de alguém de peso no governo discutindo isso??

    Qual a logica de nao deixar Guedes na öbrigada” com o risco de substitui-lo, mostrando a cada dia que não tem outro plano para o ministério?

    Onde estão os economistas” ligados aos partidos que possam colocar para a discussão os caminhos alternativos?

    mesmo que muito fossem apenas retóricos, figuras de palanque, pelo menos forcavam a discutirmos os temas?

    Onde estão os substitutos de Roberto Campos, Delfim Neto, Maria da Conceicao, Decio Munhoz, Aloisio Mercadante (sic) Celso Furtado, Mario Henrique Simonsen etc etc

    nem a Dilma, nem o Mailson (KKKK) estão na arena.

    Sobra o Arminio, (competente, mas d quem tenho reservas como agente publico) mas e a oposição?

    O Brasil é tao surreal que não temos oposição e nem governo …

    Coisas do Brasil

    Esta certamente e uma grande luta, um grande embate que devemos travar.

    Entra ano e sai ano e o Brasil, com potencial enorme, nunca consegue mais que um misero voo de galinha. Agora, corremos o risco de nem isso

    Abracos

  4. O grande problema é como Financiar esse Mini-Plano MARSHALL para abrir EMPREGOS, sem desencadear grande INFLAÇÃO num País com grande Deficit Fiscal e alto Endividamento.

    Sempre me fascinou como o grande Economista Alemão HJALMAR SCHACHT financiou “sem grande Inflação” o re-erguimento da Economia Alemã em Jan/1933, Economia Alemã que devido a grande Depressão Econômica de 1929 estava com 30% de Desemprego Oficial e +- 50% de Desemprego Real, e totalmente quebrada, com altíssimo Deficit Fiscal e alto Endividamento.

    Ele nos mostrou que tendo População Desempregada parada, Empresários sub-Utilizados, Fábricas com 65% de capacidade Ociosa, etc, podemos “SEM GRANDE INFLAÇÃO” colocar TODOS a TRABALHAR com CRÉDITO do Banco Central, até o “Pleno Emprego e uso da plena capacidade instalada das Fábricas”.
    Evidente que o CRÉDITO do BC deve ser utilizado em PRODUÇÃO ÚTIL (aquela que gera mais Riqueza do que Custos) e que não SAIA Capital do País para fora. Toda a Empresa Multi-Nacional poderia operar normalmente na Alemanha mas teria que re-Investir todo o seu Lucro na Alemanha.
    Lógico que isto não pode ser feito ” A la Loca”, mas com muito Bom Senso.
    Em 2 anos o grande HJALMAR SCHACHT acabou com o Desemprego e gerou extraordinária prosperidade, até 1938 quando ele foi afastado do Comando da Economia, porque o Governo Alemão partiu para a busca de Lebensraum (Espaço Vital) via Guerra contra o Leste Europeu especialmente URSS o que levou aquele País a derrota e a desgraça, e HJALMAR SCHACHT era contra a Guerra.

    Nossa Constituição Federal 88 não permite que o Dpto do Tesouro emita Letras que sejam compradas diretamente pelo Banco Central, o que os Economistas chamam de Monetização da Dívida Pública, devem todas serem vendidas no Open Market. Mas como na Crise da Pandemia Covid-19 se aprovou uma PEC (Projeto de Emenda Constitucional) EMERGENCIAL para Despesas extraordinárias causadas pela grave Doença, nada impede que o Governo aprove outra PEC EMERGENCIAL agora para Monetização de Dívida Pública pelo Banco Central, para financiar um Mini-Plano MARSHALL.

    A Teoria Econômica nos ensina que Tendo Povo Desempregado, Empresários totalmente sub-Utilizados e Fábricas com grande capacidade Ociosas, enorme quantidade de Infra-Estrutura por fazer, Casas Populares, Desfavelização, etc,etc, o CRÉDITO via BANCO CENTRAL pode colocar tudo a funcionar sem grande ou sensível INFLAÇÃO, sem Hiper-Inflação,

    Se o Governo BOLSONARO/MOURÃO estudassem isso com cuidado e desencadeassem um Mini-Plano MARSHALL agora no momento em que nós mais precisamos, tenho certeza que seria imbatível na Eleição Presidencial de Out/1922, apesar de TUDO.

    • PQP!!! Armínio Fraga??? Ouvi bem ??? É esta a solução??? Vai catar Chiquinho, para não ser mais indelicado… Está bagaça de País ainda tem que aguentar estes jegue protegidos pela pior espécie vagabundos que assentam estas bundas fedorentos nas cadeiras imundas deste governo incopetente, salafrario e vigarista ? Vaio c.. r sujeito ! Credo!

  5. O AVANÇO TECNOLÓGICO
    Como avançar dessa maneira Flávio José Bortolotto, se estamos atrasados em termos educacionais, escolas ainda no mundo analógico, sem tablets, sem Internet para uso dos alunos, principalmente os de família pobre. Já estamos no terceiro Ministro da Educação, um pior do que outro, esse terceiro ainda vai, mas, nem 5G nós temos.

    Vivemos tempos digitais, robóticos e altamente virtuais, a ponto das empresas de ponta da Europa, da China, da Índia, da Rússia e dos EUA, disputarem ferrenhamente os seus produtos, notadamente a tecnologia 5 G.
    No entanto, as pessoas continuam as mesmas, guerreando por espaços vitais, o ódio imperando, o espírito animal e a falta de solidariedade e empatia, igual ao tempo das cavernas. Trata-se de uma contradição nos termos enunciados, pois o mundo e as sociedades são contraditórios nas suas origens.
    Esse preâmbulo, veio após a leitura do artigo de Eurípedes Alcantara no Globo de hoje (16/01/21), página 3 e de Pedro Dória no Estado de São Paulo de ontem, página B 10 (15/01/21).
    Eurípedes descreve sobre o poder das Big Techs (Amazon, Apple, Facebook, Google e Microsoft), que após a invasão das hordas trumpistas no interior do Congresso americano, cujo resultado foram cinco pessoas mortas e depredação geral de quadros e monumentos que contavam a história americana, simplesmente baniram o ainda presidente Trump do Youtube e do Twitter.
    Essas empresas de tecnologia detém um poder incomensurável, a ponto de desafiar e calar um maior, o Poder Americano. Se o Estado, na figura do presidente Trump foi calado pelas gigantes, imaginem o cidadão sem nenhum poder. Por essa razão, os processos eleitorais, o voto que existe para referendar um candidato para representar o eleitor, não serve para nada. Essas empresas elegem quem elas querem ou melhor aqueles que podem representar seus interesses.
    A democracia está em perigo. A verdade será o que as gigantes tecnológicas determinarem, assim como foi muito bem lembrado por Alcantara, do período soviético, quando os cidadãos da Cortina de Ferro poderiam ler somente dois Jornais: O Pravda e a Izvstia. O primeiro significava a verdade e o segundo notícia. Não havia nem verdade nem notícia em nenhum dos dois jornais do Partido Comunista Soviético.
    Quanto a China, Pedro Dória comenta sobre o cerceamento da liberdade de crítica do maior empresário chinês, chamado de Jack Ma, falastrão, boquirroto, falando fluentemente inglês e mandarim, dono da maior multinacional chinesa, a gigante Alibaba, que opera no comércio eletrônico. Sem saber, já poderíamos ter comprado produtos nas lojas AliExpress desse homem bilionário. Suspeita-se, que Ma já controla metade das transações chinesas no MercadoPago ou Pix (sistema digital de pagamento). Os países tentam controlar essas gigantes. Trump abriu processos contra o Google e o Facebook, os europeus implementaram um sofisticado processo regulatório para colocar ordem na casa. Aí, faço um parêntese, para comentar, que as gigantes tecnológicos ou qualquer outro ramo empresarial, não suportam a palavra “regulação”, que significa controle do Estado sobre os lucros e a expansão das empresas. No fundo buscam o deixe fazer, deixe andar e o deixe passar tudo.
    Entretanto, com a China foi diferente. Jack Ma, ao sair de uma conferência em Xangai, na qual discursou contra a regulação do sistema financeiro do Ocidente, emendou olhando para os dirigentes do Partido Comunista que estavam na plateia, acusando-os de serem muito conservadores e por isso inibiam a inovação na China. Ma foi calado literalmente. Abriram um processo antitruste contra as poderosas empresas do bilionário chinês, para investigar a razão de crescerem demais e muito rapidamente. O sucessor de Mao Tsé Tung, o atual presidente, o líder chinês Xi Jinping lembrou que nenhuma empresa na China é maior do que ele, que representa o ESTADO.
    Serve de lição para o Brasil atual, que quer entregar tudo para as empresas privadas, vendendo todas as empresas estatais e até serviços públicos como a Casa da Moeda, o SERPRO e o Dataprev e acenar com o desmonte da Receita Federal, o que gerará no futuro, tantos Jack Ma aqui no Brasil, que não precisaremos mais do Estado, que perderá enfim a sua utilidade, vigendo o Poder total nas mãos de grandes empresários monopolistas.
    Líderes têm uma grande responsabilidade pelos destinos da nação, que governam. Para terminar, lembro sobre a derrocada do Império Soviético no final da década de 80, a antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), quando Mikhail Gorbachev inventou a Glasnot e a Perestróica, movimentos de abertura e democracia, que dividiram a nação em vários países, em processos separatistas violentos e rápidos, dando origem a um presidente alcóolatra e incompetente chamado de Boris Yeltsin, que acabou com o império russo.
    É preciso pensar e se debruçar no estudo dessas lições da história recente do mundo. Até para não cometermos os mesmos erros.

  6. Prezado Colega Sr. DUARTE,

    A meu juízo, nós estamos seguindo a Política Econômica do grande Ministro HENRIQUE MEIRELLES (Ponte para o futuro do MDB-Gov. TEMER), sintetizada pelas:

    1- Lei de Teto de Gastos Federais de 2016, que congelam por 20 anos a Despesa do Gov. Federal expurgada da Inflação, com revisão aos 10 Anos ou 2026. A ideia é manter o tamanho do Governo enquanto o PIB vai crescendo,
    2- Lei de Ouro ( que proíbe o Gov. de emitir Dívida Pública para pagar Despesas Correntes ( Folha de Pgto, Energia Elétrica, Combustíveis, etc).

    Os Economistas do PT simbolizados pela Turma da UNICAMP são contra ambas as Leis e voltando ao Poder prometem anulá-las, o que não acho bom.

    Os Economistas do PDT, Gov. CIRO GOMES a testa, que tem boas ideias Econômicas, que é NACIONALISTA, que valoriza o Capital Nacional, que é favor da LEI DE TETO e da LEI DE OURO, na última Eleição pendeu muito para a Esquerda prometendo aumentar muito os Impostos de Herança que já existem, o que para nós é um erro porque inibe a formação de RIQUEZA que nós Brasileiros tanto necessitamos fomentar. Até a França viu que isso, aumentar muito o Imposto de Herança é um tiro no pé e só produz evasão de Capital. Isso tirou do competente CIRO GOMES muito apoio da Direita Nacionalista. Perdeu.

    A nosso ver, o Dr. PAULO GUEDES seguidor do Plano Básico do MDB, LEI DO TETO e LEI DE OURO, prometia Neo-Liberalismo: Redução do tamanho do Estado em relação ao PIB, venda de Estatais principalmente as Lucrativas ( Eletrobras, BB, CEF, etc) abertura total do Mercado, enfim preparar a Casa para “enormes Investimentos Diretos Internacionais” o que não aconteceu na Argentina e em lugar nenhum.
    Ninguém cresce com POUPANÇA ALHEIA, temos é que formar a nossa POUPANÇ NACIONAL.

    O Presid. BOLSONARO sabe disso e VETOU quase tudo das ideias Neo-Liberais do Min. PAULO GUEDES, pois sabe que se partir nesse rumo não tem mínima chance de se re-eleger. O pior de tudo é que PAULO GUEDES é um LIBERAL INTERNACIONAISTA. O LIBERALISMO NACIONALISTA não é ruim, apenas que no nosso caso é de difícil aplicação.

    Temos que fomentar o NACIONAL DESENVOLVIMENTISMO SEMI-ESTATAL expurgado dos excessos que foram cometidos.

    Abração.

    • Mais uma vez grato pela oportunidade de conhecer um pouco mais, de forma técnica e acessível, como se tratam as finanças publicas.

      Vou me esforçando

      Abracos

  7. Caro Sr. Bartolotto,

    Não sou economista, mas sei ler e perceber o que está certo ou errado.

    Não se trata de planos tipo Marshall ou outro qualquer, do meu pouco entendimento sobre economia, só posso lhe dizer uma coisa: Com essa corja que está aí, não podemos almejar nenhuma melhoria de nada. Nem na saúde, educação e segurança. Afinal é isso que o povo quer. Certo?
    Inclusive a fome aumentará!

    Essa escumalha corrói tudo o que o Brasil produz, os impostos passam por Brasília e somem num buraco negro sem fim… os recursos que deveriam ser aplicados, evaporam facilmente e descaradamente e aparecem nos bolsos dos políticos, nas cuecas e até no ânus de certos indivíduos.

    Deixo uma pergunta no ar: Qual plano econômico pode dar certo, se quanto mais se arrecada, mais se rouba?

    Cordialmente.
    José Luis.

  8. Prezado Colega Sr. ROBERTO NASCIMENTO,

    Apesar do AVANÇO TECNOLÓGICO acelerado que o senhor nos mostra que acabam gerando Monopólios Internacional ( Twitter, Facebook, nas Comunicações; Amazon, AliBaba, no E-Comércio etc, nós vamos vendo que aos poucos eles serão REGULADOS, como todos os Monopólios devem ser.
    Estamos ainda num estagio intermediário de EDUCAÇÃO, mas temos que lembrar que já estivemos bem pior.
    Começamos muito tarde a valorizar a ALFABETIZAÇÃO e o LIVRO.

    Nós de nossa parte, achamos que apesar de tudo o Governo poderia emitir CRÉDITO via Banco Central para financiar sem grande Inflação um bom Plano de Recuperação Econômica ( Mini Plano MARSHALL) diminuindo em muito o DESEMPREGO, nosso maior problema.

    Abração.

  9. Prezado Colega Sr JOSÉ LUIS – ( ESPECTRO),

    A nosso ver o senhor está com uma visão muito negativa de nossos Políticos. Temos também muita Gente Patriota e Nacionalista entre eles.
    Para mim o Político tendo mais parte boa do que ruim já está bem. Perfeição / Santidade eu não espero, até porque nem eu sou.

    Um dos problemas maiores da Democracia com um POVO de baixa Escolarização/Bom Senso é que para ganhar a próxima Eleição muitas vezes se adotam Medidas Populistas que a curto Prazo são positivas mas que a médio e longo Prazo são desastrosas, daí os “Voos de Galinha”, etc.

    Também as Eleições não sendo Distritais custam caríssimo e o Dinheiro tem que vir de algum lugar.
    O nível de JUDICIALIZAÇÃO nos nossos Políticos é altíssimo, a JUSTIÇA aceita qualquer Ação contra qualquer Um, e isto custa caríssimo. O Dinheiro tem que vir de algum lugar. Etc.

    Mas confesso que tem horas que também fico desanimado como o senhor.

    Abração.

    • Obrigado pela deferência, Mestre Bartolotto.
      Compreendo perfeitamente, e o desânimo é imenso. Coaduno com o Sr. soluções há, mas com essa escória, e desanimador. Não há luz no final do túnel. Alias há sim, jaula perpétua para os corruptos.
      Mas como diz o indelével Sr. Carlos Newton, quem se interessa?
      Um forte abraço.
      JL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *