Se eleito, Bolsonaro pretende anunciar seu ministério dentro de 30 dias

Resultado de imagem para BOLSONARO

Bolsonaro tem de pensar muito para não fazer besteiras

Andréia Sadi
G1 Brasília

Se for eleito no domingo (28), o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, pretende definir em até 30 dias a equipe ministerial do seu governo. Na manhã desta quarta-feira (24), integrantes da campanha de Bolsonaro se reuniram no Rio de Janeiro para definir os nomes que vão fazer parte do grupo de transição. O comando do grupo “possivelmente” ficará com o deputado federal Onyx Lorezoni (DEM-RS), indicado para ocupar a Casa Civil. O grupo de transição terá 52 pessoas.

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, afirma que Bolsonaro está “focado no domingo” e que, se ganhar a eleição, viajará a Brasília na semana que vem para organizar os primeiros passos do governo eleito.

SEM ACORDOS – Ele confirma as discussões sobre a eventual transição, mas nega conversas a respeito de acordos – como a votação sobre posse de armas – para que o comando da Câmara dos Deputados permaneça nas mãos de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“É zero. É delírio dizer que tem algo combinado. Todo mundo fala que tem articulações, mas vai conversar com quem manda para ver se o candidato está ciente, está nada…”

Nos bastidores, Maia admite a interlocutores ser possível um acordo para votar, após a eleição, alterações no Estatuto do Desarmamento- e tirar da Polícia Federal a palavra final sobre se o cidadão tem direito à arma ou não. Com isso, o deputado espera obter apoio do eventual governo Bolsonaro para sua reeleição à presidência da Câmara.

7 thoughts on “Se eleito, Bolsonaro pretende anunciar seu ministério dentro de 30 dias

    • A situação vivida por Bolsonaro, me remete a Tancredo Neves após ser eleito pelo Colégio Eleitoral. Assediado por um político que dizia ser perguntado insistentemente pela imprensa qual ministério iria ocupar pedia a recomendação ao recém eleito qual informação poderia dar. A velha raposa recomendou:”Diga aos jornalistas que te convidei para fazer parte do meu ministério, mas que você não aceitou.
      É uma sugestão para o ex capitão.

  1. As pessoas mais humildes que votarão em Bolsonaro não tem a mínima ideia do programa de governo dele. Principalmente no tocante ao que serão prejudicados.

    E os outros não sabem explicar direito porque votarão, dizem apenas que precisamos mudar, e que se ele errar “a gente tira ele”, ah inocentes.

    Mudar com essa turma aí….

    • -Eu também não sei o programa de governo do Bolsonaro.
      -Em compensação, sei o programa de governo do Haddad: ROUBAR!

      -Portanto, entre o mal certo e o bem duvidoso…

  2. Bolsonar vai ganhar e tem que ganhar. Imaginem um cenário diferente – só para imaginar, em que o Bebê Borrado ganhe. Ah, meu Deus, que porcaria seria voltar a ouvir a voz do ladrão que nos arruinou, as tolices da Dilma tatibitati, a arrogância do Dirceu, as putarias nos gabinetes, o toma-lá-dá-cá com o que é meu e o que é seu. Não, de jeito nenhum, teríamos que dar um novo grito de Independência ou Morte e partir para o cacete, porque até Democracia tem limites.

  3. A derradeira tática da mídia é estampar todos os dias manchetes dizendo que Bolsonaro se aproxima do centrão, é igual a Temer, já decidiu este ou aquele ministro, vai liberar cassino, vai impor a lei tal, enfim são as fakenews da mídia oficializadas pelo TSE que não dá a mínima. Ele fala todo dia na sua tv-facebook que tudo isso é mentira, mas quem se importa como diz CN? Esta ditadura mídia-pesquisas-censura-controle tem que acabar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *