Se realmente tivesse apoio irrestrito do Exército, Bolsonaro já teria dado um golpe militar

(Rio de Janeiro - RJ, 07/06/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante revista às tropas.Foto: Marcos Corrêa/PR

Bolsonaro têm dúvidas sobre o alcance do apoio militar

Carlos Newton

Não há dúvidas sobre os propósitos de Jair Bolsonaro, que se elegeu com um discurso de defesa da moralidade e combate à corrupção. Mas logo ficou comprovado que o intuito era fake, porque toda a família Bolsonaro trafega à margem da lei, envolvida com rachadinhas, milícias e estranhos negócios imobiliários, em que até as ex-mulheres do presidente compram imóveis em dinheiro vivo, num universo de prevaricação, lavagem de dinheiro, fraude e enriquecimento ilícito.

Não é compreensível que as Forças Armadas apoiem a famiglia que está no poder, porque essa linhagem decididamente não representa o estamento militar brasileiro. A meu ver, este é um dogma absoluto, ponto fundamental da realidade política e que pode ser apresentado como certo e indiscutível.

HÁ CONTROVÉRSIAS – É claro que existem militares extremistas, que até defendem crimes contra a Humanidade, como o próprio Bolsonaro e seu vice Hamilton Mourão. Ambos se orgulham se serem admiradores do coronel Brilhante Ustra, responsável direto pela aplicação de tortura e pelo trucidamento de presos políticos, como se a Convenção de Genebra não tivesse o menor significado.

Já na condição de vice-presidente, em 2019 o general Mourão deu entrevista à agência DW, exibida pela televisão alemã, e disse considerar o coronel Ustra um “herói”. Realmente, militares extremistas como Mourão apoiariam qualquer ameaça à democracia intentada por Bolsonaro ou outro político de igual pensamento.

Mas é claro que esses radicais são minoria nas Forças Armadas, não existe consenso a favor de tornar Bolsonaro onipotente, a grande maioria dos militares têm espelho em casa e precisariam dar explicações às famílias e aos amigos.

PREMISSAS VERDADEIRAS – Raciocinando a partir dessas premissas, que são verdadeiras e incontestáveis, pode-se concluir que deve ser praticamente eliminada a possibilidade de um golpe militar com Bolsonaro à frente.

Se realmente contasse com irrestrito apoio militar, Bolsonaro já teria dado um golpe para se perpetuar no poder, igual ao haitiano Papa Doc, e depois colocaria um filho para substituí-lo, tipo Baby Doc, pois não lhes faltam milicianos, no estilo Tonton Macute.

Essas são as circunstâncias políticas de agora, diria o pensador Ortega y Gasset. E podem ser mantidas, a não ser que Lula da Silva vença a eleição e volte ao poder, pois os militares sabem que se trata de um político sem caráter, que comandou o maior esquema de corrupção do mundo e nomeou a amante como assessora direta, realmente não merece voltar à Presidência.

###
P.S. 1
– Não podemos esquecer que esse quadro nebuloso é culpa do Supremo, que de repente resolveu desfazer as condenações de Lula, embora qualquer operador de Direito saiba que ”incompetência territorial” jamais anula decisões judiciais, exceto em caso de processos imobiliários ou que envolvam esse tipo de discussão. Ou seja, o Supremo está podre.

P.S.2 – O assunto é importante, instigante e inquietante. Vamos voltar a ele, com outro enfoque. (C.N.)

14 thoughts on “Se realmente tivesse apoio irrestrito do Exército, Bolsonaro já teria dado um golpe militar

  1. Concordo em grande parte com o exposto no Artigo.

    Dentre as discordâncias, “esse quadro nebuloso é culpa do supremo”.

    Não foi o supremo que pariu boçalnaro e o deixou se criar por 30 anos entre rio das pedras e o congresso nacional…

    .

    Vejo lulla numa perspectiva diferente do editor:

    “Chefe da maior quadrilha de ladrões do mundo…”

    Num mundo capitalista – onde as maiores fortunas são fruto de saques continuados -, Buffet, Carlos Slins, Gates… achariam risível tal colocação.

    Lulla foi e continua sendo a figura mais nefasta para a possibilidade de organização da Esquerda no país.

    Ele, lulla, implodiu os principais instrumentos de luta da classe trabalhadora: associações, sindicatos, movimentos, centrais. E implodiu de dentro pra fora.

    Quanto à roubar… ladrões nos governam desde o descobrimento.

    Quanto boçalnaro – um ladraozinho mequetrefe, mas extremamente perverso – e que não enganou ninguém, minimamente esclarecido.

    Quando for deposto já terá na fila uma cacetada de perversos com potencial de destruição ainda maior.

    Nossa Sombra foi exposta, está sendo exposta diuturnamente em todos os poderes, e mesmo dentro de nossas famílias.
    .
    De todo modo, parabenizo-o pelo Artigo. Digo-o de coração.

    Já dizia Terêncio, nos tempos do império romano:

    “Sou humano. Nada que é humano me é estranho”.

  2. CN sua fixação em acusar Lula e tb a existência da “amante” é patética e completamente fantasiosa pelo tudo que já foi exaustivamente investigado.
    Qto ao golpe militar, fique tranquilo. Como todo mundo sabe, menos o Sr. o Tio Sam não aprova Golpes Militares. A moda agora são golpes maquiados de legalidade como os do Paraguai, da Nicarágua, da Bolívia, e do Brasil em 2016.
    Como Bolsonaro é completamente alheio ao mundo em que vive, ele pode até estar planejando algo neste terreno. Mas como tudo que ele faz resulta em completo desastre, este poderá ser mais um.

  3. Apoiou-se esse homem quase que abertamente, neste blog a ponto de praticamente matar minha confiança na isenção e credibilidade de vossos jornalismo.
    Arrependidos? Pideria ser pior. Não passou de um país destruído por uma caça a comunistas corruptos de destruição de empresas e empregos com um brinquedo assassino que deu errado na cadeira do cargo mais importante do Brasil! As mortes na pandemia, foram um acidente de percurso e a gente vê depois.

    Tenham um bom dia, CN e demais colunistas e articulistas.

  4. Hoje, no Estadão, Roberto Damatta, cronista e Antropólogo, descobriu a razão de Bolsonaro não usar máscaras: Quem manda não obedece. Então, eleito pelo povo em 2018, e investido no cargo o homem descobriu que é o comandante em chefe das Forças Armadas. Agora, quer o cumprimento da Hierarquia, ele manda e todos obedecem.
    Negacionista, não aceita os mandamentos da ciência. Ele se considera a própria ciência, por isso receita Cloroquina e outros remédios do Kit Covid, porque não considera a vacina o melhor remédio. Bom e barato para Elle é a imunidade de rebanho.
    Quando vejo pessoas nas ruas e tem muitas, sem máscaras, penso logo, que miram o exemplo de seu mito e salvador da patria. Prefiro mirar o exemplo das Mulheres de Atenas, de Chico Buarque.
    O mito, descumpriu todas as promessas de campanha, principalmente o combate feroz contra a corrupção e o fim da reeleição. O nosso Rei assumiu o figurino: O Estado Sou Eu, lema do Rei Francês Luiz XIV ou será Luiz XVI, não importa, mas, que estamos retrocedendo aos tempos obscuros da Idade Média, os fatos comprovam. O Brasil está inaugurando uma nova fase dos despotas absolutistas.

    • Prezado Nascimento,

      A oração “O Estado sou eu” (no original “L’État c’est moi”, em inglês “I am the State”) é atribuída ao Rei Luís XIV (1638-1715).

      Um forte abraço, parceiro.
      Saúde e paz.

      • Obrigado Bendl. Esse Rei também era chamado de Rei Sol. Um rei máquina, marqueteiro, que mandou espelhar o Palácio de Versalhes para que, em qualquer lugar que ele estivesse sua figura se espalhava pelo palácio.

  5. Uma hora o presidente tem o apoio do exército, outra hora não tem. É o samba dos crioulo doido e de uma nota só. A mídia acha que o governo “depende” dos interesses inconfessáveis dela.

  6. Ele só precisa do cenário perfeito…

    Imagina essa polaridade das eleições recentes do Chile, com tão pouca diferença, e uma situação tal como naquelas eleições dos EUA, ocorrendo em 2022… Imaginou(???)

  7. corretissimo o artigo, o mito se elegeu igual lullarapio et caterva, levantando a bandeira da moralidade, da honestidade e tal, o pt era supra sumo da etica, um partido diferente dos ladroes do pmdb-psdb etc, mas aos poucos a ficha foi cainda vieram os casos dos prefeitos de campinas e sbc, o jd mandando mais que o lllarapio, as ameacas do exercitod do stedile o mito pode ser (e ja demonstrou que eh) um asno, mas tem tanto medo de dar o golpe quanto o lullarapio, sera muito dificil se dizer democrata… o plano principal do pt era jd suceder mas veio o mensalao, o lullarapio nao teve cacife para dar golpe ou montar reeleicao indefinida, mas amecava com o exercito do stedile etc caterva… sacou a dilmentira que era uma tecnica… a dilmentira na hora de entregar de volta o cargo disse nao, quis se reeleger tambem ameacou o lullarapio com os segredos nada republicanos da 2a dama que viajava mais ao exterior que a 1a, o lullarapio nao teve como mudar a cabeca da dilmentira e engoliu a reeleicao do poste, veio o petrolao, jd e lullarapio sairam da cadeia por obra do antigo subordinado comecou a soltar a boiada e o mito reforca tudo isso tudo combinado de direita a esquerda para a ladroagem tanto o lullarapio quanto o mito tem vontade de dar o golpe, com o exercitos do mst ou das ffaa mas nao tem coragem… alias, o lullarapio e o mito tem em comum a proximidade com o regime militar do golpe de 64, um cria de golbery para evitar ascencao de brizola, o outro vive jogando pra torcida do cercadinho que eh contra os cumuna e faz teatrinho com as teorias de conspiracao etc, mas pratica o velho toma la da ca para nao sofrer o impixi…

  8. Boa noite , leitores (as):

    Senhores Carlos Newton , J.Béja e Marcelo Copelli , uma curiosidade quem e quando foi instituído o ” JURAMENTO NOS TRIBUNAIS ” e em testemunhos diversos no mundo , se a Bíblia nos proíbe de faze-lo
    conforme livro de Mateus 05:34 , mais o ditado popular que diz que ” QUEM JURA MENTE , AMARRADO NA CORRETE?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *