Sem sair de casa

O leitor que se assina Homero, “corrige” Helio Fernandes que afirmou: “FHC foi o primeiro a ser reeeleito Presidente da República”. Homero vai mais longe dizendo “que Rodrigues Alves morreu de gripe espanhola, por isso não tomou posse a segunda vez”. Simpaticamente, da mesma forma que Homero, retifiquemos o que ele disse.

Comentário de Helio Fernandes
Falei em reeeleição, Homero. Rodrigues Alves foi eleito de 1902 a 1906 (como você falou corretamente) e a outra foi em 1918, portanto longe de qualquer definição como reeeleição. Rodrigues Alves estava com 70 anos (naquela época chamado de velho), não queria ser candidato, estava muito doente. Fez toda a campanha sem sair de sua chácara em Guaratinguetá. Morreu antes da gripe espanhola aparecer. E tem mais, Homero, sobre a biografia dele, escrita e arquivada na memória.

Ainda no Império, foi “presidente” de São Paulo, era assim que se chamavam os governadores. Mais tarde, já na República, voltou a comandar São Paulo, com o nome de governador. Isso depois de ter sido presidente já na República. O que levou FHC que não conhece História (nem Sociologia) mas queria ser governador de São Paulo depois de ser presidente, afirmou: “É o efeito Rodrigues Alves”. Lógico, alguém “soprou” para ele.

Não tendo tomado posse e morrido em seguida, Rodrigues Alves criou (lógico, sem querer) uma sucessão tumultuada. O vice Delfim Moreira tinha que convocar nova eleição, como mandava a Constituição. Mas como sofria das “faculdades mentais”, ficava na janela do Catete, dando adeus às pessoas que passavam na rua. Naquela época não havia segurança.

Durante 11 meses, Delfim Moreira assinava o que Afrânio Mello Franco, (pai do Afonso Arinos) levava. Esse período é chamado de “a Regência Mello Franco”. 11 meses depois foi eleito Epitácio Pessoa, que nem estava no Brasil.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *