Seminário sobre dívida em Cuba

Suzana Oliveira: “Magnífico artigo. Colocou tudo no devido lugar. Pela primeira vez consegui entender a questão da falsa dívida brasileira, crime de lesa-pátria. Tanto dinheiro saindo para especuladores. Li que em 1988, foi realizado um congresso em Havana e que o senhor foi um dos participantes. Agradeço e parabenizo”.

Comentário de Helio Fernandes:
Foi o único seminário sobre dívida, embora quase todos os países sejam extorquidos e roubados. Fidel Castro falou 6 minutos na abertura, 8 horas no encerramento. Explicou que eram 4 mil convidados dos mais diversos países, inclusive empresários reacionários, capitalistas, defensores da dívida. O objetivo era debater.

Do Brasil foram 61 convidados, em 1987, você falou 1988, nenhuma importância. Entre esses 61 brasileiros, o próprio Lula, que ainda estava longe de ser a personalidade em que se transformou. Dois anos depois, disputaria a primeira eleição para presidente.

Só dois brasileiros falaram. Este repórter e Luiz Carlos Prestes. Quando fui convidado, coloquei minha posição através do brilhante jornalista Argemiro Ferreira: “Conheço muito Cuba, só vou se for para falar”. Veio a resposta afirmativa.

Na mesa, presidindo intercaladamente, Gabriel Garcia Marques, Isabel Allende (filha de Salvador Allende, assassinado pelos americanos quando presidente do Chile), Peres Esquivel, argentino, Prêmio Nobel da Paz, encontro inesquecível.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *