Senador que plebiscito para decidir redução da maioridade penal

José Carlos Werneck

Vários projetos tramitam na Câmara e no Senado para reduzir a maioridade penal, que hoje é de 18 anos. E o senador Ivo Cassol, do PP de Rondônia, apresentou um Projeto de Decreto Legislativo (PDS 539/2012) que sugere a realização de plebiscito sobre a redução da maioridade penal para 16 anos, a ser realizado já nas próximas eleições presidenciais, em 2014.

Pesquisa do Instituto DataSenado publicada em outubro apontou que 89% dos cidadãos entrevistados querem imputar crimes aos adolescentes que os cometerem. De acordo com a enquete, 35% fixaram 16 anos como idade mínima para que uma pessoa possa ter a mesma condenação de um adulto; 18% apontaram 14 anos e 16% responderam 12 anos. Houve ainda 20% que disseram “qualquer idade”, defendendo que qualquer pessoa, independente da sua idade, deve ser julgada e, se for o caso, condenada como um adulto.

No entender de Cassol, “manter em 18 anos o limite para a condição de imputabilidade é ignorar o desenvolvimento mental dos nossos jovens. A redução da maioridade, por si só, não resolveria os nossos graves problemas de segurança pública. Entretanto, seria uma boa contribuição, pois os jovens, em função da impunidade, sentem-se incentivados à prática do crime”

A proposta, ainda sem relator na Comissão de Constituição e Justiça, cita exemplos do Mapa Mundi da Maioridade Penal, elaborado, em 2005, pela UNICEF. Segundo o documento, nos Estados Unidos, a maioridade varia de 6 a 18 anos, conforme a legislação estadual. No México, é de 11 ou 12 anos, na maioria dos estados. A América do Sul é a região em que a maioridade é mais tardia: na Argentina e Chile, aos 16 anos. No Brasil, Colômbia e Peru, aos 18 anos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Senador que plebiscito para decidir redução da maioridade penal

  1. Através do plebiscito os eleitores vão se expressar democraticamente se querem ou não a redução da maioridade penal. As pesquisas, inclusive do Senado, estão apontando o resultado acachapante. Mas, a turma do PT é do lema: “Deixa ficar como está para ver como é que fica”. Fica e esses moleques continuando assassinar, roubar, estuprar impunemente acobertados por leis retrógadas não condizentes com tenebrosa situação de total insegurança em que vivemos nas mãos desses delinquentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *