Será a eleição mais difícil da História do Brasil, afirma o presidente do Ibope

Marina Silva, Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes

Bolsonaro perde o segundo turno, diz Montenegro

Bernardo Mello Franco
O Globo

Não se preocupe se você não tem ideia do que vai acontecer em outubro. Até quem vive de fazer previsões anda perdido com a corrida presidencial. “Será a eleição mais difícil da história do Brasil”, afirma o presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro. No instituto desde 1971, ele se diz impressionado com o desinteresse pelo voto. “A população está enojada com a política. Nunca vi o eleitor tão frio e desmotivado”.

O Ibope começou a sondar os eleitores há um ano e dois meses. Segundo Montenegro, o quadro permaneceu imóvel “como água parada”. “Ninguém sobe nem desce, porque os candidatos não emocionam”, avalia. “Pode ser que 70 milhões de brasileiros não votem para presidente. A população está decretando por conta própria o fim do voto obrigatório”.

BOLSONARO PERDE – Apesar da indefinição, Montenegro arrisca alguns palpites. Ele aposta que o atual líder da disputa, Jair Bolsonaro, não se elegerá presidente. “Ele perde para qualquer um no segundo turno”, sentencia. “O voto do Bolsonaro não é ideológico de direita. É como o voto nulo, no Enéas ou no Tiririca”.

O mago das pesquisas duvida que Marina Silva chegue ao segundo turno. “O que ela tem hoje é recall das últimas eleições. Quando o horário eleitoral começar, isso se esfacela. Ela vai sumir”, afirma, referindo-se aos 8 segundos da Rede na TV. Ele diz que Ciro Gomes corre o mesmo risco, caso não consiga fechar alianças. “Mas o maior adversário do Ciro é ele mesmo”, ironiza, referindo-se à língua solta do pedetista.

DESGASTE TUCANO – Para o presidente do Ibope, o desempenho de Geraldo Alckmin ainda é um enigma. “Há um cansaço brutal com o PSDB. O caso do Aécio Neves foi quase um tiro de misericórdia”, afirma. “O Alckmin tem currículo. A dúvida é saber o que vai prevalecer: o desgaste da velha política ou o que ele fez em São Paulo”.

Montenegro aposta que o PT lançará Jaques Wagner, e não Fernando Haddad, mas duvida do potencial de transferência de votos do ex-presidente Lula. Em 2010, ele também declarou que o petista não elegeria um poste. Quebrou a cara com a vitória de Dilma Rousseff. “O PT pegou no meu pé, e com razão”, reconhece, oito anos depois. “Mas o Lula preso é diferente do Lula daquela época”, observa.

22 thoughts on “Será a eleição mais difícil da História do Brasil, afirma o presidente do Ibope

  1. Será a eleição mais fácil da História do Brasil.
    JAJA NO PRIMEIRO TURNO!!!
    Já estou lambendo os beiços! rsrs
    Simples assim.
    Atenciosamente.

  2. O fato do voto em Bolsonaro ser de protesto tende a favorecê-lo, nesse cenário em que as outras opções se mostram cada vez mais assustadoras.

  3. A ação de busca e apreensão realizada na casa de Augusto Nardes, ministro do TCU que acusou a ex-presidenta Dilma Rousseff pelas tais “pedaladas fiscais” – que, afinal, não eram coisa alguma – encontrou uma “escritura de gaveta” que trata da compra de uma fazenda próxima a Brasília por R$ 3,5 milhões de reais.

    A transação consta na declaração de bens apresentada à fazenda pelo “pedaleiro” como sendo no valor de R$ 400 mil.

    Diferença, portanto, de R$ 3,1 milhões.

    Justamente o valor dos depósitos que a Polícia Federal encontrou nas contas dos devedores, carreados por intemédio de Luiz Carlos Velloso, ex-auxiliar, na secretaria de Transportes do Rio de Janeiro, da trinca Sérgio Cabral, Pezão e Júlio Lopes, deputado do PP e vice-líder do governo Temer.

    Nardes, o das pedaladas, vai cair da bicicleta. Mas é pouco para quem ajudou a jogar o Brasil no pedrisco do autoritarismo.

    https://goo.gl/iMhnoA

  4. Será a eleição mais difícil, afirma Ibope.
    Malandros, atendendo interesses, procuram confundir o eleitor.
    Bolsonaro, neles.

  5. Difícil mesmo para os que andaram unidos em prol da esquerda.

    Nunca teve um candidato com chances de ganhar fora dos partidos PMDB.PT. PSDB.

    Voto não é de protesto e de consciência política.

  6. OBSERVEM BEM… O IBOPE JAMAIS TEVE A CORAGEM DE ARRISCAR PROGNÓSTICO SOBRE VITÓRIA EM ELEIÇÃO. Sempre mostrou tendência com base em pesquisa estimulada e espontânea. Na matéria de O Globo, sempre ele, como diz Carlos Newton, Montenegro, referindo-se a Jair Bolsonaro, sentencia: “Ele perde para qualquer um no segundo turno”. Aí você lê a matéria e nela os outros também perdem (segundo ele). Todavia, na ânsia de confundir o eleitorado (já que virou Mãe Dináh), esqueceu de dizer quem vai ganhar. Ora, então virou outra dona Dilma: “Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder”.

    • Entre os dois do segundo turno, o vidente só consegue dizer quem irá perder.
      Para dizer quem irá ganhar É MAIS CARO!

  7. Depois da anta, que usava como fantoche, o sapo barbudo não elegeu mais ninguém. Sem o dinheiro do governo, fica mais difícil comprar votos.

  8. -Verdade.
    -Não esqueçamos do Celso Russomano que iria ganhar direto, foi surpreendido pelas urnas eletrônicas…
    …e nem sequer ficou para o segundo turno!

  9. Esta eleição vai ser decidida na internet e não no horário eleitoral gratuito o qual não é visto por ninguém. E, vamos nos preparar que o PT está preparando uma equipe, muito grande, para gerar fake news. Eles vão infestar a Tribuna e todos os sites do Brasil.

  10. Compartilhei esta matéria no Facebook e um amigo postou este excelente comentário:

    Eu entendi mal, ou o Montenegro falou, falou e falou sobre as chances dos principais candidatos, mas concluiu que nenhum deles irá vencer as eleições?
    “O Bolsonaro, líder das pesquisas, não se elegerá. Ele perde pra qualquer um no 2o turno. O voto do Bolsonaro não é ideológico de direita. É como o voto nulo, no Enéas ou no Tiririca”, fulminou…
    Quanto a Marina, disse o mago: “O que ela tem hoje é recall das últimas eleições. Quando o horário eleitoral começar, isso se esfacela. Ela vai sumir.”
    Já para o coronel nordestino sobrou o seguinte: “Ciro Gomes corre o mesmo risco (da Marina), caso não consiga fechar alianças. Mas o maior adversário do Ciro é ele mesmo”!
    Com relação ao tucano do Centrão , ele profetizou: “o desempenho de Geraldo Alckmin ainda é um enigma. Há um cansaço brutal com o PSDB. O caso do Aécio Neves foi quase um tiro de misericórdia”.
    Sobrou, então, o partido do presidiário: “o PT lançará Jaques Wagner, e não Fernando Haddad, mas duvido do potencial de transferência de votos do ex-presidente Lula”.
    Uau…! A esta altura dos acontecimentos os nanicos Amoêdo, Álvaro Dias, Meireles, Boulos e Manuela devem estar exultantes com as possibilidades que se abrem para eles…
    O cara do Ibope é um gênio ou um idiota!
    Respostas em outubro de 2018…

    RODRIGO ODILON DOS ANJOS

  11. “O voto do Bolsonaro não é ideológico de direita. É como o voto nulo, no Enéas ou no Tiririca”. Sério que o sujeito disse essa patacoada? Carlos Augusto Montenegro ou é um mentiroso cara-de-pau ou uma anta drogada na análise política.
    Mesmo a comparação menos errada, Tiririca e voto nulo, não pode ser igualada sem algum elemento além do achismo.
    Se achismo fosse tão importante não precisaríamos de institutos de pesquisas.
    É triste que um instituto com tradição como o Ibope tenha atualmente à frente um sujeito desqualificado como o tal Montenegro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *