Sérgio Camargo voltará ao cargo na Fundação Palmares, afirma Bolsonaro

“Acho que o garoto é uma excelente pessoa”, disse Bolsonaro

Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, dia 13,que Sérgio Camargo voltará ao cargo na Fundação Palmares. Nesta quarta-feira, dia 12, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou uma liminar da Justiça Federal e autorizou a nomeação dele para a Fundação.

Ele, que se identifica como jornalista, provocou reações ao defender a extinção do Dia da Consciência Negra. Com a decisão do STJ, que acatou um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU), Sérgio pode juridicamente voltar ao cargo. O chefe do Executivo foi perguntado se Regina Duarte apoia a decisão, mas não respondeu.

“EXCELENTE” – “Ele volta pra lá. O que acontece com a Regina Duarte? Com todos os ministros, eles podem indicar e eu tenho poder de veto. Acontece com todo mundo. Eu acho que o garoto que foi liberado ontem (quarta-feira) é uma excelente pessoa, elogiou Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Já Camargo, disse nesta quarta-feira que Regina se ‘solidarizou’ com os ataques sofridos por ele. O presidente da Fundação Palmares foi nomeado no dia 27 de novembro para chefiar a pasta, criada para defender e fomentar a cultura e manifestações afro-brasileiras. A escolha do nome, no entanto, gerou polêmica uma vez que o mesmo costumava utilizar as redes sociais para desferir comentários racistas.

POLÊMICAS – Ele disse que “não existe racismo real”, se posicionou contra o dia da Consciência Negra e declarou ainda que a escravidão foi boa porque negros viveriam em condições melhores no Brasil do que no continente africano. Ele defendeu também a extinção do feriado por decreto, porque, segundo ele, causaria “incalculáveis perdas à economia do país” ao homenagear quem ele chamou de um “um falso herói dos negros”, Zumbi dos Palmares.

No dia 4 de dezembro, o juiz federal substituto Emanuel José Matias Guerra, da 18ª Vara Federal de Sobral (CE), suspendeu o ato afirmando que a nomeação “contraria frontalmente os motivos determinantes para a criação” da Fundação Palmares e põe a instituição “em sério risco”, visto que a gestão pode entrar em “rota de colisão com os princípios constitucional da equidade, da valorização do negro e da proteção da cultura afro-brasileira”, mas a Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou um recurso no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) para reverter a decisão.

INSISTÊNCIA – No dia 13 de dezembro, Bolsonaro já havia dito que insistiria para ter Camargo de volta na Presidência da Palmares. Por meio das redes sociais, ele ressaltou que a suspensão de nomeação ocorreu unicamente por decisão da Justiça.

“O afastamento de Sérgio Camargo da Fundação Cultural Palmares se deu por causa de decisão judicial. Caso nosso recurso seja vitorioso, eu o reconduzirei à presidência da Fundação”, escreveu Bolsonaro na época.

NOIVADO – Ainda segundo o presidente, ainda não há previsão para Regina Duarte assumir a Secretaria Especial de Cultura. Segundo ele, não tem data marcada porque “ela está acertando a vida dela lá”. “Estamos noivando, a coisa mais gostosa que tem é ficar noivo. Não tem responsabilidade, é ou não é? Você não acorda com bafo de leão em casa, nem de um lado nem do outro”, afirmou.

7 thoughts on “Sérgio Camargo voltará ao cargo na Fundação Palmares, afirma Bolsonaro

  1. Sem adentrar o mérito, estimado CN, essa Ingrid não tem a isenção a que se obrigam os verdadeiros jornalistas, além de demonstrar solene ignorância, pois a Fundação Palmares não integra a estrutura de governo na qualidade de “pasta”. Oremos!

  2. A história e ciclica… e este lixo ..que diz que não houve racismo no Brasil (ops..Escravidão ..) vai ser mais um que vai para o lugar que lhe é devido .

    Quanto ao mais …fazer mais o quê.?
    Estamos na era do terror impositivo e reacionário .

    Mais não há mal que dure para sempre .

    “natureza humana ? ”

    YAH SEJA LOUVADO SEMPRE

Deixe uma resposta para Lafaiete De Marco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *