Servidor municipal nomeado por Serra compra 106 imóveis em sete anos

O comentarista Armando Martin nos envia esta reveladora reportagem da Folha de S. Paulo sobre enriquecimento ilícito de servidor público. É algo realmente estarrecedor.

###
UM LATIFUNDIÁRIO URBANO

O diretor responsável pela aprovação de empreendimentos imobiliários de médio e grande porte em São Paulo durante a maior parte da gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) tem 118 imóveis, 106 dos quais adquiridos nos sete anos em que esteve no cargo.

Com renda mensal declarada de R$ 20 mil, entre rendimentos de aluguéis e salário bruto da prefeitura de R$ 9.400 (incluindo aposentadoria), Hussain Aref Saab, 67 anos, acumulou, de 2005 até este ano, patrimônio superior a R$ 50 milhões. Há, por exemplo, seis apartamentos em um prédio com vista para o parque Ibirapuera, com valor total de R$ 4 milhões.

A explosão patrimonial de Aref, como é conhecido, foi identificada pela reportagem em levantamento feito nos últimos 45 dias em cartórios da Grande São Paulo, do litoral e do interior do Estado.

Ele deixou o cargo em abril, após a Corregedoria Geral do Município e o Ministério Público passarem a investigá-lo por suspeita de corrupção. Sua defesa nega acusação (leia textos abaixo).

###
CARGO DE CONFIANÇA

Servidor de carreira aposentado, Aref foi nomeado em janeiro de 2005 pelo então prefeito José Serra (PSDB) – por indicação do vice Kassab – diretor do Departamento de Aprovação das Edificações, o Aprov. Qualquer prédio para ser construído a partir de 500 m2 precisa da liberação do Aprov.

Até então, pelo levantamento, Aref tinha 12 imóveis registrados em seu nome –três deles de herança, dos quais ele detém apenas uma parcela de 1/12. A estimativa é de que esses imóveis valham ao todo R$ 1,5 milhão.

Pouco mais de um ano depois, Aref registrou em seu nome um loft na Vila Madalena. Seis meses depois comprou, por R$ 80 mil, um apartamento na Chácara Flora, que vale R$ 500 mil. Até julho de 2008, registrou 58 imóveis (apartamentos, casas, terrenos, prédios comerciais e vagas de garagem) em seu nome pessoal. A partir de então, foram mais 46 registrados em nome da SB4 Patrimonial, uma empresa que tem como sócios Aref, a mulher e dois filhos dele.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *