Servidoras do senador da cueca trabalham para empresa do filho dele, diz Polícia Federal

Servidoras eram procuradoras da empresa do filho de Rodrigues

Marcio Falcão, Fernanda Vivas, Gabriel Palma e Vladimir Netto
TV Globo — Brasília

A Polícia Federal informou ao Supremo Tribunal Federal ter encontrado indícios de que duas servidoras do gabinete do senador licenciado Chico Rodrigues (DEM-RR) trabalhavam na empresa do filho do parlamentar, Pedro Arthur Rodrigues, suplente que assumirá a vaga do pai no Senado.

No último dia 14, durante uma operação de busca e apreensão na casa de Chico Rodrigues, em Boa Vista, agentes da PF flagraram o senador com R$ 33 mil escondidos na cueca.

ESQUEMA CRIMINOSO – O inquérito que motivou a busca e apreensão apura um suposto esquema criminoso de desvio de recursos públicos para o combate ao coronavírus em Roraima. Rodrigues nega as acusações e afirma que o dinheiro na cueca seria usado para pagar funcionários.

A TV Globo procurou a defesa do senador e aguardava uma manifestação até a última atualização desta reportagem. O G1 busca contato com a assessoria do senador e com as funcionárias.

NA MESMA SEDE – Segundo o inquérito, cujo sigilo foi removido nesta quarta-feira (21) pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF, o escritório político de Chico Rodrigues funciona no mesmo local onde está a sede da empresa do filho.

Depois de Barroso ter determinado o afastamento de Chico Rodrigues do mandato, o senador pediu licença por 121 dias. Nesse período, o filho assumirá a vaga.

A empresa de Pedro Arthur Rodrigues, a San Sebastian, atua no setor de construções, transportes, terraplanagem e agropecuária, segundo o relatório das buscas da PF. De acordo com o documento, subloca equipamentos de construções para outras empresas.

ASSESSORAS DO SENADOR – Quando a PF chegou ao local, os agentes foram recebidos, de acordo com o relatório, por duas assessoras de Chico Rodrigues, Adriana Galvão dos Santos e Claudia Kalinne Ferreira, cujos salários são de R$ 8,9 mil e R$ 6,7 mil, respectivamente.

Elas relataram aos policiais que, além das demandas políticas do senador licenciado, cuidavam também das atividades empresariais da San Sebastian. Os policiais encontraram procurações em nome das duas servidoras tanto para representar o senador, quanto a empresa do filho.

De acordo com o relatório, “percebe-se que Adriana atua de forma explícita em atividades da empresa San Sebastian, empresa privada do filho de Chico Rodrigues, Pedro Arthur, o que evidencia um desvio de função de suas assessoras”.

DIZ A POLÍCIA FEDERAL – Segundo a PF, “nota-se, por meio dos documentos presentes na pasta, que a estrutura parlamentar do senador, o que inclui a atividade de suas assessoras ADRIANA e CLÁUDIA, está sendo utilizada para a administração da empresa privada de seu filho Pedro, a San Sebastian, o que evidencia, no mínimo, o desvio de função de suas assessoras parlamentares. Inclusive, na mesma pasta, há procuração que outorga poderes da empresa San Sebastian a Adriana e a Claudia”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGPode pagar empregados da empresa com dinheiro do Senado e tudo o mais. Mesmo assim, o senador da cueca não será cassado, porque é do Centrão, ou seja, é um dos intocáveis. (C.N.)

8 thoughts on “Servidoras do senador da cueca trabalham para empresa do filho dele, diz Polícia Federal

  1. É um escárnio o que a “ponta da pirâmide” que manda no serviço público brasileiro faz com o dinheiro público amealhado por nossa módica carga tributária e cuja única finalidade é alimentar a voragem DELLES, com praticamente ZERO retorno a população.

  2. Sylvio,

    Trata-se de roubo mesmo, crime, que deveria levar esse porco para a cadeia!
    O deboche é porque ele sabe que tem impunidade, que pode fazer o que quer, e fica por isso mesmo.

    Tô dizendo.
    Ou fechamos esse antro de venais ou eles vão acabar com o país e povo!!!

    Vou mais longe:
    Que FFAA que temos, dá licença.
    Tropas de cagões, medrosos, covardes!!!!
    Símbolos de uma pachorra exasperante, pois assistem o país ser dilapidado sem qualquer reação, gesto, sinal, aviso, que o legislativo pare de roubar!

    Se faltam homens com coragem, CONVOQUEM os soldados da minha época, todos na faixa dos setenta, mas que dariam conta do recado muito bem!
    Agora, a nossa proteção, a garantia da Pátria, apenas resguardados em suas casernas, eu não saberia avaliar quem é o pior, nessas alturas:
    se o político ladrão, como de praxe, ou as FFAA, que não levam dinheiro no traseiro, mas borram as suas cuecas se tiverem de agir!!!

    A Constituição não diz que as FFAA são o poder “moderador” entre os poderes?
    Então as nossas Armas entenderam diferente, pensando que moderador seja deixar de lado, deixar passar, calma, tranquilidade – modera aí, meu!

    Republiquetazinha da falta de vergonha!

  3. Cada enxadada uma minhoca maior !
    Não deve existir no planeta lugar que tenha mais escândalo ligado á roubalheira de políticos do que no Brasil.
    É um festival diário de mal feitos, e a cada minuto, um tomando lugar do outro e as coisas se acumulando, umas esquecidas, outras voltando á tona com mais agravantes e o povo perplexo, paralisado e apoplético, sem um poder mínimo de reação…
    Parece um enorme bordel com seus figurantes característicos na prática da malandragem e perversão…
    Credo !

    • Ronaldo,

      Na época do PT era o PT.
      Agora não é a época do PT, então não é o PT!

      Mas estou preocupado com essas eleições porque o PT tá de olho nas prefeituras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *