Servidores do Judiciário denunciam salários defasados em 40%

Sindicatos do Trabalhadores do Poder Judiciário (Sindjus) promove ato em frente ao Ministério do Planejamento defendendo reajuste salárial dos servidores (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Da Agência Brasil

Servidores do Judiciário e do Ministério Público da União (MPU) fizeram uma manifestação hoje (30) na porta do Ministério do Planejamento, em Brasília, para pressionar o governo a permitir a recomposição salarial da categoria. Dois projetos de lei que propõem novas regras salariais para os servidores foram enviados em agosto pelo Poder Judiciário ao Congresso Nacional. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União no Distrito Federal (Sindjus) a aprovação desses projetos depende de negociação com o Ministério do Planejamento.

“O governo nos deve mais de 40% de inflação acumulada. Há oito anos estamos sem reajuste salarial, por isso cobramos a recomposição desses anos perdidos. Se não tiver negociação com o Executivo, [os projetos de lei] não são votados no Congresso, e está faltando essa negociação”, disse Sheila Tinoco, coordenadora do Sindjus.

“O ministro Lewandowski [Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal] se comprometeu com as entidades sindicais que os dois projetos andariam juntos, o do servidor e o da magistratura. Agora depende também do governo para fazer a negociação”, completou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO magistrados acabam de ganhar o direito a auxílio-moradia, ou seja, adicional de R$ 4,7 mil mensais. Enquanto isso, os servidores não conseguem nem mesmo a recomposição de seus salários, que há oito anos estão sendo corroídos pela inflação, no governo do Partido dos Trabalhadores. Vá entender… (C.N.)

2 thoughts on “Servidores do Judiciário denunciam salários defasados em 40%

  1. Tenho amigos no Poder Judiciário que denunciam que esse governo canalha de Dilma Roussef, corta, por três vezes, o orçamento do Poder Judiciário, já no Ministério do Planejamento, o que é proibido pela Constituição…somente o Poder Legislativo tem essa prerrogativa. Isso demonstra bem o apreço que esse governicho de Dilma tem pela autonomia e independência dos poderes…Se tivéssemos um Poder Legislativo sério nesse país, isso seria motivo de impeachment da presidanta…

  2. Desde o fim do governo João Goulart, a ordem é arrochar ao máximo os salários dos barnabés. Os mais golpeados nessas últimas décadas foram os da saúde e educação no âmbito da administração direta federal. Não há perspectiva de mudança nessa política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *