Servidores estaduais fazem a “Ceia da Miséria” diante do palácio de Pezão

Resultado de imagem para ceia da miseria no rio

Sem receber salários, servidores oferecem pedaços de pão

Deu no Jornal do Brasil

Servidores estaduais do Rio de Janeiro realizaram nesta sexta-feira (23), em frente ao Palácio Guanabara, uma “Ceia da Miséria” em protesto contra o não pagamento dos salários, 13º, aposentadorias e pensões. A concentração do ato começou a partir das 10h no Largo do Machado, de onde os manifestantes seguiram em passeata até o Palácio.

“Enquanto o governador e os deputados vão comer do bom e do melhor, os servidores da ativa, aposentados e pensionistas vão passar fome”, disse a diretora do Sindsprev-RJ, Mariá Casa Nova. “Por isto, fizemos esta passeata, em frente ao Palácio Guanabara, para a Ceia da Miséria, para denunciar as irregularidades, a covardia e exigir a renúncia de Pezão por ter, com Cabral e Picciani, quebrado o Estado do Rio”, completou a diretora

Muitas medidas do pacote de cortes do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) foram devolvidas pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), mas os salários, aposentadorias e pensões continuam muito atrasados. Mas o deputado Jorge Picciani (PMDB), presidente da Alerj, declarou que o pacote volta a ser analisado no ano que vem, com o fim do recesso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A reportagem enviada por Paulo Peres mostra uma situação revoltante e humilhante. Pezão não pagos os servidores, mas destina verba de R$ 1 milhão para bancar uma festa em sua cidade natal, Barra do Piraí. Não há seriedade, apenas irresponsabilidade. Os servidores têm toda razão em protestar. (C.N.)

11 thoughts on “Servidores estaduais fazem a “Ceia da Miséria” diante do palácio de Pezão

  1. Boa tarde, ilustres:

    Porque carga d’água até agora essas “MALDITAS” entidades que auto se intitulam “DEFENSORAS DOS DIREITOS CIVIS e DIREITOS HUMANOS” não cobraram a intervenção federal, conforme previsto na lei no estado do Rio de Janeiro ,pois os mesmos entes que “ROUBARAM e FALIRAM” o estado estão livres e soltos para LEGISLAR e impor sacrifícios aos funcionários públicos em geral e a população como um todo ,tanto á permanente quanto á flutuante?

  2. Se algum leitor da Tribuna da Internet conhecer ou tiver algum meio de entrar em contato com esta senhora, de imponente e sugestivo nome, Mariá Casa Nova, presidente do Sindsprev-RJ, peça a ela para ler o artigo hoje publicado nesta TI, bem como os comentários dos leitores, destacadamente o comentário do dr. Martinelli e imediatamente dê entrada no STF com Mandado de Segurança com pedido de liminar para o desbloqueio dos valores retidos pelo governo federal, a fim de possibilitar o pagamento do salário do funcionalismo público estadual ainda pendente.

    É medida urgente. O STF tem ministro de plantão. E tudo pode ser resolvido em 24/48 horas, por meio do peticionamento eletrônico. Diga-lhe que posso colaborar graciosamente com a confecção da peça jurídica, mas não posso ser constituído advogado do sindicato por motivos pessoais e familiares. Mas que estou pronto para prestar toda ajuda possível. O sindicato é pessoa jurídica apta e representativa da classe e detém legitimidade para a impetração do writ.

    O governador Pezão me escreveu ontem e disse que tinha impetrado no STF o Mandado de Segurança. Sei lá se é verdade. E também desconheço a fundamentação deste dito Mandado de Segurança. que Pezão me disse ter impetrado, sem dizer quando. Certamente a fundamentação é outra, diversa da que defendo no artigo e que foi aprovada pelo eminente jurista dr. Martinelli no comentário que fez ao artigo.

    Por favor, se alguém conhecer a Senhora Casa Nova, informe-lhe sobre esta Tribuna da Internet, peça-lhe que leia o trabalho hoje publicado e que impetre a Medida no STF. Já. Os servidores, da ativa, aposentados e pensionistas não podem esperar. Ninguém consegue viver sem dinheiro.

    Grato

    • Dr. Béja, tenho uma conhecida não desse sindicato, mas do Sepe, que abrange todos os servidores da educação do estado, vou tentar contato,pois nessa época é meio difícil. Os professores da ativa do Ensino Médio receberam pois é recurso do Fundeb, já os aposentados e da Uerj estão sem receber.

  3. Isto é um absurdo, o governo federal já deveria pedir a intervenção e colocar um interventor para o estado do Rio de Janeiro, o governador e sua equipe, já deveria estar sofrendo processo de impedimento, até quando o povo irá aguentar até decidirem o futuro do Rio de Janeiro, o que renunciou já está em cana, ele e mulher, faziam 3 viagens ao exterior por mês, isto acontecia desde 2007 até 2016, Pezão sabia de tudo e porque está de fora destas investigações até hoje.

  4. Aos companheiros e companheiras comentaristas e articulistas deste incomparável blog – no dizer do nosso amigo Francisco Bend-l, desejo um feliz Natal e repleto de muita saúde.
    Um abraço a todos e”inté” mais.

  5. Boa noite, leitores(as).

    Senhor Roberto, o governo federal não tem que pedir intervenção federal nos estados do Rio Grande do Sul e no estado do Rio de Janeiro, ele tem que intervir,conforme preconiza a lei (digo ,manda a lei),ele so não o faz porque e um fraco e conivente com todos esses crimes contra o estado nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *