Simone Tebet alerta para o “enfraquecimento das instituições, umas contra as outras”

Senadora é pré-candidata ao Planalto na próxima eleição

Luiz Calcagno
Correio Braziliense

A senadora Simone Tebet (MDB-MT) comentou ao Correio a crise política que se instaurou após a ameaça do Ministro da Defesa ao Congresso Nacional. Conforme noticiou o jornal O Estado de S. Paulo, o general do Exército Walter Braga Neto condicionou as eleições de 2022 ao voto impresso, que precisa ser implementado por proposta de emenda à Constituição (PEC).

A PEC 135/2019 só não perdeu no voto por conta de uma manobra de governistas. O texto não tem o apoio necessário para avançar no Parlamento.

MINISTRO NEGA – A ameaça de Braga Neto está fora do papel constitucional das Forças Armadas e tem um desdobramento importante. Se não há eleição, o atual presidente permanece no cargo, mas sem o aval da população. O ministro teria feito a advertência intimidatória ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em particular.

Na manhã desta quinta (22/7), Braga Netto disse brevemente à imprensa que não ocorreu a ameaça. Depois, emitiu uma nota afirmando se tratar de “desinformação, e afirmando que o debate do voto impresso pertence ao Congresso.

Há fortes possibilidades de que Braga Neto seja convocado à Câmara para se explicar. Partidos de esquerda também acionarão o Supremo Tribunal Federal. Para Tebet, o ocorrido é um sintoma do risco de morte da democracia. A senadora integra a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid como convidada. O colegiado, recentemente, também foi ameaçado pelo ministro da Defesa e pelos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica.

DISSE SIMONE – A senadora alertou que, mesmo que o general tenha desmentido o ataque direto à democracia, o esgarçamento das instituições tem sido recorrente, o que é um perigo para o sistema político brasileiro.

“Fake ou fato, desmentido ou não, lançamento de instituições democráticas umas contra as outras tem sido recorrente. Assim morrem as democracias. É papel das Forças Armadas garantir instituições fortes, independentes e harmônicas. Assim é que as democracias se fortalecem”, alertou Simone Tebet, que foi lançada pré-candidata à sucessão pelo presidente do MDB, Baleia Rossi.

7 thoughts on “Simone Tebet alerta para o “enfraquecimento das instituições, umas contra as outras”

  1. A inexpressiva Simone Tebet, marionete consciente do Sistema do Crime Organizado (PT+ PSDB+ MDB+ STF e seus puxadinhos), que saqueou os cofres públicos e transformou o país em “hub” do narcoterrorismo, descaradamente vem nos falar em ataque à democracia. Onde estava esta inepta senadora quando o STF (supremo tribunal de facínoras) interferiu acintosa e ilegalmente no poder legislativo? Onde estava esta pusilânime senadora quando o sinistro Alê do PCC rasgou a Constituição, ordenando a invasão noturna da residência de um parlamentar e a sua prisão por “crime de opinião inafiançável”? Onde estava este jaburu mato-grossense quando os urubus togados do TSE reuniram-se na calada da noite com os caciques dos partidos de oposição, para combinar a sabotagem de um PL em discussão no Congresso? A quem os sabujos do crime organizado pensam que enganam?

    A democracia brasileira morreu quando o STF tornou secreto o ato da contagem pública dos votos dos eleitores, expulsando o povo das salas de apuração. O povo brasileiro, povo que produz, sabe que a imprensa prostituída mente 24 horas por dia, 7 dias por semana. A maioria absoluta do povo não confia na “apuração de cabresto” do TSE. Mas a elite apodrecida e parasitária é capaz de tudo para retomar as chaves dos cofres públicos das mãos dos novos gestores. Afinal, para quem ordenou o assassinato do Presidente, fraudar mais uma eleição é um mal menor.
    Infelizmente, para o povo brasileiro, o general negou a matéria do Estadão; infelizmente, para o povo brasileiro, essa escória que assaltou o país e deveria já estar na cadeia, continua falando em democracia e respeito às instituições. Se gente como Simone Tebet, Renan Calheiros e Omar Aziz tivessem respeito pelas instituições, se entregariam voluntariamente na delegacia de polícia mais próxima.

  2. Não me parece que Tebet seja inexpressiva. Ao contrário, cada vez mais ela se projeta como uma boa candidata. O Bolsonaro é que está em queda livre – o povo não aceita mais as suas idiotices, irresponsabilidades e incompetência.

    • Quando uma das únicas fontes de alimentação era uma goiabeira bichada; eu subia no pé para almoçar ou jantar. Só jogava pedras, para espantar marimbondos ou outros “seres que poderiam atrapalhar minha subsistência”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *