Simone Tebet não tem dúvidas de que contará com apoio do PSDB na eleição

Senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB à Presidência, concede entrevista coletiva à imprensa em Brasília — Foto: Marcela Mattos/g1

Na entrevista, Simone afirmou que mulher vota em mulher

Marcela Mattos
g1 — Brasília

A pré-candidata do MDB à Presidência da República, Simone Tebet, afirmou nesta quarta-feira (25) não ter dúvidas de que contará com o apoio do PSDB na disputa pelo Palácio do Planalto. A declaração foi dada durante entrevista a jornalistas em Brasília, um dia após o MDB e o Cidadania terem decidido reiterar o nome da senadora como indicação do grupo ao Palácio do Planalto.

O PSDB também compõe o grupo, mas ainda não decidiu se irá aderir à campanha de Simone Tebet ou se lançará uma candidatura própria. A legenda deve se reunir na próxima semana para tomar uma decisão.

TODOS JUNTOS – “Não tenho dúvidas de que, na semana que vem, nós estaremos com aqueles que sempre foram nossos aliados de primeira hora: homens e mulheres de bem do PSDB. Não tenho dúvida de que essa construção está sendo muito bem feita pelo nosso presidente Baleia Rossi [MDB] junto com o presidente [do PSDB] Bruno Araújo”, declarou Simone Tebet nesta quarta.

Na última segunda (23), o ex-governador de São Paulo João Doria anunciou ter desistido de concorrer ao Palácio do Planalto. Apesar de ter vencido as prévias tucanas, Doria enfrentava resistências dentro do próprio partido e nas demais siglas que negociam uma candidatura única.

O colunista do g1 Valdo Cruz informou que, com a desistência de Doria, o grupo político do deputado e ex-presidente do PSDB Aécio Neves passou a defender uma candidatura própria tucana e que o nome seja o do ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite.

COM DORIA – Questionada se falou com o ex-governador de São Paulo após a desistência, Tebet afirmou que “sempre” conversa com o PSDB e com Doria. Disse, ainda, que mandou mensagem para Doria e que foi “rapidamente respondida”.

“A minha relação com o PSDB é da mais profunda amizade. Tenho nos grandes líderes do PSDB hoje, que eu faço agora uma homenagem em nome do meu amigo pessoal, meu querido e particular amigo, que é alguém com quem me aconselho, senador Tasso Jereissati, e de um grande amigo que também conquistei ao longo do tempo, que é o presidente Bruno Araújo, eu faço uma homenagem à história do PSDB. Foi pela estabilidade da moeda, que lutou conosco por democracia, e está conosco dentro desse processo do centro democrático”, afirmou.

Na entrevista desta quarta, Simone Tebet disse que o Brasil “clama pelo centro democrático”.

HÁ UM CLAMOR – “E a esse clamor o MDB também grita: ‘presente’. Tendo ao lado o Cidadania e, em breve, não tenho dúvidas, o PSDB. A esse clamor eu também respondo: ‘Sim, eu estou presente’. É um clamor da urgência de um país que é dito celeiro do mundo, mas não tem a capacidade de alimentar seus filhos”, afirmou.

Ainda na entrevista, Tebet mostrou sua aposta no eleitorado feminino para crescer nas pesquisas de intenção de voto. A senadora disse ter tido acesso a levantamentos que mostram que a maior parte das mulheres ainda não escolheu o candidato nas eleições deste ano.

“Eu era risco [zero], virei 1% e agora sou 2%, aumentei 200% sem sequer me apresentar ao Brasil. Não vamos menosprezar a força das mulheres eleitoras que não estão satisfeitas com o Brasil que têm’, disse a pré-candidata.

VOTO DE MULHER – “Temos visto uma geração de meninas e de jovens mulheres que estão ensinando a nós mulheres que temos um pouquinho mais de idade que mulher vota em mulher. Porque a mulher que tem sucesso, mulher que se empodera, que tem protagonismo, ela empodera outra mulher”, afirmou.

Tebet disse ainda que constará em seu programa de governo a criação de um “ministério paritário” entre homens e mulheres, e que o pré-requisito para ambos será ter competência e vontade de servir ao Brasil.  

Questionada se montaria uma chapa feminina, a pré-candidata afirmou que a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) é uma “amiga pessoal” e que terá “o maior prazer” de tê-la ao lado, mas que essa é uma decisão que será construída com os presidentes dos partidos ao lado das demais legendas que possivelmente venham a compor a chapa.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Simone Tebet precisa se acautelar. A partir de agora, as campanhas de Lula e Bolsonaro vão abanar a campanha dela, com apoio dos institutos de pesquisa, para impedir o avanço de Ciro Gomes. Se a senadora não se unir a Ciro Gomes, os dois serão liquidados de véspera, como peru de Natal. Sozinhos, Simone e Ciro não têm a menor chance contra Bolsonaro e Lula. No entanto, caso se unam, estarão formando uma chapa fortíssima, da pesada. Precisam raciocinar sobre isso. (C.N.)

14 thoughts on “Simone Tebet não tem dúvidas de que contará com apoio do PSDB na eleição

  1. Simone Tebet não tem dúvidas de que contará com apoio do PSDB na eleição

    Leio pela Grande Avenida da Rede que uma ala da Máfia Tucanostra quer candidato próprio, devido que em todos as eleições (talvez fraudadas) os integrantes participaram desde (a) fundação do Partideco Corrupto

    E nessa ‘ala” de mafiosos dizem que o candidato deve ser o Dudu da Pomerânia do Sul…….

    Para que então gastaram uma fortuna para se fazer as previas.?

  2. Sr. Newton

    Leio numa coluna de um jornalixo petralha, daqueles que vivem no Apart-Mansão e não descem nem com reza brava para ver a realidade brasileira esta pequena pérola que escreveu…

    Veja o nível do jornalixo brasileiro.,obviamente que o jornalixo nem citou a roubalheira da Quadrilha do Partido das Trevas..

    “””Lula já ligou para FHC a fim de conversar sobre os caminhos do PSDB após a saída de João Doria da corrida presidencial. Em 1978, Lula fez campanha para a candidatura de FHC ao Senado. Ter o apoio do tucano agora seria um grande gol político. Poderia pavimentar o caminho para a adesão de tucanos históricos no primeiro”””

  3. Se o Ciro for candidato a vice, sou até capaz de votar na “brima” Simone, mas como isso não será possível, meu voto será considerado “em vão”, pois NULO!

  4. O comentário do CN liquida o tema, por hora. Disse tudo: Ciro e Simone tem de se juntar ou morrerão na praia!
    E, para os mintorianos não ficarem alegrinhos, não esperem votos de Ciro, no segundo turno! Vai tudo para o operário que pouco trabalhou.
    E, no segundo turno, em sendo Lula-Bolsonaro, o número de votos brancos e nulos aumentarão! Salvar, uma vez, o Brasil dos petralhas, tudo bem. Duas tendo de votar em Bolsonaro, eu fora!

    Fallavena

    • Caro Antônio Fallavena,
      Concordo com você. No primeiro turno votarei no que acho o melhor candidato, votarei no Crio Gomes. No segundo turno se for Lula e Bolsonaro, como eu tenho 84 anos e não preciso mais votar, não perderei meu tempo em ir votar.
      E, que Deus tenha piedade desse povo imbecil que será obrigado a votar no menos ruim e nocivo ao país

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.