Sindicalista denuncia que Dilma preserva os privilegiados

Santos aponta erros de Dilma

José Pereira dos Santos
Site Repórter Sindical

Governos, assim como pessoas e famílias, não devem gastar mais do que arrecadam ou ganham. Quando isso ocorre, são necessários ajustes. No caso de pessoa, ou família, é mais simples. Basta cortar gastos supérfluos, consumir marcas mais baratas, suspender eventuais viagens ou adiar a troca do carro, a reforma da casa etc. Os gastos governamentais são muito mais complexos, por envolver custeio da máquina, salários de servidores, quitação de precatórios, investimentos em obras ou programas sociais, pagamentos de juros da dívida, entre outras.

No caso de uma família, a decisão dependerá apenas da própria família. Já o governo precisa estar atento a leis, a compromissos, à cobrança da mídia e a pressões de interesses eventualmente contrariados, incluindo-se a pressão parlamentar, pois deputados e senadores correm atrás de emendas para obras e projetos em suas bases.

O que faz um governo, geralmente? Opta pelo mais cômodo. E o mais cômodo é cortar dos mais desprotegidos, ou seja, trabalhadores da ativa, desempregados, aposentados e pensionistas. Enfrentar o poder econômico, aplicando imposto sobre grandes fortunas ou controlar remessa de lucros das multinacionais, isso raros governantes topam fazer.

CORTAR ABUSOS

Ninguém é contra cortar abusos, na concessão de benefícios previdenciários (para uma elite privilegiada, especialmente de altos funcionários) ou no fornecimento fraudulento de guias do seguro-desemprego. Mas cortar de forma horizontal, atingindo a todos, é cometer injustiça em cima dos cidadãos.

Digo isso para afirmar que a equipe econômica da presidente Dilma errou na forma e no conteúdo ao baixar o pacote que reduz benefícios. Forma: decidiu antes de tomar posse; não consultou nem buscou negociar com Sindicatos e Centrais; anunciou as medidas às vésperas do Natal, que é época festiva. Conteúdo: o pacote que atinge os mais fracos não dá qualquer sinal de que haverá medidas contra os privilegiados.

Bom governante dá exemplo. Não se sabe, quanto ao governo federal, de redução no número de cargos comissionados (milhares), do corte de despesas supérfluas (flores, vinhos, caviar etc.), do congelamento de ganhos dos aliados nos conselhos de estatais e autarquias (onde se paga regiamente).

Esses cortes resolveriam o problema fiscal do Brasil? Não. Mas dariam exemplo. Bons exemplos.

SALÁRIO MINIMO

Onde Dilma acertou? Acertou ao desautorizar Nelson Barbosa, ministro do Planejamento, que havia anunciado mudanças na fórmula de aumento real para o salário mínimo. E poderá acertar mais. Para isso, precisará ouvir a sociedade, especialmente o setor produtivo e os trabalhadores.

Fazer ajustes, sim. Mas ajustes que atinjam privilegiados, na política e na economia.

José Pereira dos Santos é presidente
do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos.

 

14 thoughts on “Sindicalista denuncia que Dilma preserva os privilegiados

  1. ” Desautorizou ” O Nelson Barbosa por ‘charminho’ pois os reajustes ‘reais’ vão cair em 50% do mesmo jeito ! Quanto as fraudes em auxílio doença e seguro desemprego são questões legais a serem resolvidas pela polícia, MPs e Judiciário ! Quanto as ‘despezinhas’ da corte, devemos nos lembrar daquele hotel onde se hospedaram em Roma, cuja diária daria para pagar uns 2,5 anos dos rendimentos de um aposentado médio. Fora os salários de R$ 60.000,00 dos PHDs Meneguellis da vida, que agora irá para o homem do carro preto!

  2. Com esse governo mequetrefe e ainda mais, junto com o PT, nunca sairemos do lugar. Há quanto tempo o PT está no poder? Pelo amor de Deus gente … acorda! O país está dando braçadas desde o tempo do lula – há quase 20 anos – e nunca vence a correnteza. Ainda vem o povo agora e quer socialismo. Se acha que irão sair da merda, estão é se afundando nela …

  3. Vê se te liga cara. Jamais poderão ser distribuídas riquezas que não existem. O pete não tem nenhuma condições de levar um país para o futuro, apenas para trás. Se houve algum avanço para a classe trabalhadora foi devido ao Plano Real, apenas isso. Os petistas não tem idéias e tudo o que conseguem é queimar recursos que receberam por herança. Já deveriam ter sido substituídos faz tempo, ou então seguiremos com os soluços na economia, tipo dois-pra-lá, dois-pra-cá, sem nunca melhorar consistentemente.

  4. Não se preocupem, vem aí o verdadeiro sucesso da TV, o “Big Brother Brasil 15”, as pessoas param nas ruas, conversam sobre “N” futilidades, mostram as intimidades, a emissora fatura alto com os anunciantes… com os telefonemas que interagem… uma bênção… eita governistas de sorte !

  5. NOVO COMANDANTE DO EXÉCITO, fez uma palestra aquí. http://sociedademilitar.com.br/wp/2015/01/clube-militar-diz-que-unica-esperanca-para-o-brasil-e-que-o-judiciario-atue-de-forma-exemplar.html
    Ou seja, quer Democracia? vai pra rua! A missão dele hoje – Exército -, pelo que foi falado, não é lutar por Democracia – mas pra mim é imprescindível. Se formos ás ruas em massa e pedir democracia, até teremos o apoio do Exército, caso contrário, ByBy … Adios … e … e .. e .. e …

  6. Só resta rir. Um ministro diz que fará tal coisa e a presidente desautoriza. Dá para entender? Os novos ministros farão o que querem ou aquilo que o programa do governo? Quem entra, vai mudando tudo? É um goverlixo de m…..!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *