Site G1 comprova que a reforma da Previdência é mesmo um saco de maldades

Resultado de imagem para aposentadoria charges

Charge do Nef, reproduzida do Jornal de Brasília

Darlan Alvarenga
Do G1

Em 3 anos, menos de 40 mil daqueles que se aposentaram no Brasil contribuíram durante 40 anos ou mais para a Previdência Social, representando 4,2% de todas as aposentadorias por tempo de serviço concedidas no período, segundo levantamento do G1, a partir de dados do Anuário Estatístico da Previdência Social. Se esse padrão se mantiver, um número ínfimo de brasileiros terá acesso a aposentadoria integral dentro das regras propostas na reforma da Previdência, determinando que o brasileiro contribua por 49 anos para ter acesso ao benefício integral. A proposta ainda está em análise no Congresso.

De 2013 a 2015, foram concedidas no país 2,307 milhões de novas aposentadorias. Desse total, 41% foram por tempo de contribuição, 38,7% foram por idade e 20,3% por invalidez.

Os dados do INSS mostram que o tempo de contribuição padrão na hora de solicitar a aposentadoria atualmente é entre 30 e 35 anos, com 64% do total dos benefícios concedidos por tempo de serviço. Em seguida, está a faixa de 36 a 39 anos, com 18,7%, e a de 25 a 29 anos, com 12%. Veja quadro abaixo

49 ANOS… – A proposta de reforma destabelece idade mínima de 65 anos para a aposentadoria e passa a exigir 49 anos de contribuição para a concessão do “benefício integral”, sem descontos. Ou seja, um período bem superior ao da média atual.

Pelo texto enviado ao Congresso, a idade mínima de 65 anos só garantirá aposentadoria integral (valor que é limitado ao teto do INSS, atualmente em R$ 5.531,31) para quem tiver começado a trabalhar aos 16 anos, e isso, se não tiver ocorrido durante o período nenhuma interrupção nas contribuições. Para aqueles que entraram no mercado de trabalho só depois de formado, aos 23-25 anos, a aposentadoria sem descontos só chegaria após os 70 anos.

“Na verdade, o que o governo fez foi encontrar uma outra maneira de baixar o valor do benefício, sem mexer no teto da aposentadoria. Quem quiser ter um benefício maior, vai ter que contribuir por um período maior”, afirma o economista Luis Eduardo Afonso, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP.

PERDAS – Simulações feitas a pedido do G1 mostram que a reforma fará com que o brasileiro se aposente mais tarde e com valores de benefícios menores do que os garantidos pela lei vigente. “Se de um lado o governo parece querer incentivar as pessoas a postergar suas aposentadorias, aproximando-as da idade mínima, por outro lado, quando se comparam os valores ao que elas receberiam pelas regras atuais, há perda na maioria dos casos”, avalia o economista Fabio Klein, da Tendências Consultoria.

O ponto central da reforma é a elevação da idade mínima para solicitar a aposentadoria. O presidente Michel Temer descartou negociar este ponto. “A idade é fundamental para esta reforma”, disse.

A média de idade da aposentadoria no Brasil foi de 58 anos em 2015, uma das menores do mundo, sendo de 54,7 anos nos benefícios por tempo de contribuição e de 60,8 nas aposentadorias por idade. No caso dos benefícios requeridos por invalidez, a média de idade é ainda menor: 52,2 anos.

SALÁRIOS BAIXOS – Questionado pelo G1 se a exigência de tempo mínimo de 49 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria integral não estaria muito distante da realidade atual, o Ministério da Previdência respondeu que atualmente o brasileiro tem conseguido manter na aposentadoria uma fatia da renda que tinha maior do que a média registrada nos demais países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mas isso se deve ao fato de que dois terços dos benefícios previdenciários brasileiros serem de um salário mínimo, casos em que os trabalhadores têm reposição integral, o que faz elevar a média, afirmou o ministério.

O G1 solicitou o número de aposentadorias concedidas pelo valor integral nos últimos anos, mas segundo a Previdência “não existe o dado”. O ministério informou apenas que do total de aposentadorias por tempo de contribuição concedidas em 2015, menos de 1% (0,72%) foi pelo teto do INSS, e lembrou que pela lei em vigor o benefício é calculado a partir da média dos 80% maiores salários de contribuição.

POUCOS NO TETO – Mesmo sem um número oficial, os especialistas em Previdência afirmam que são poucos os que se aposentam hoje com o benefício integral, pois a maioria acaba preferindo trocar uma aposentadoria de valor maior lá na frente por uma de valor menor imediatamente.

“Hoje, as pessoas não se aposentam com o benefício perto do integral também. Quem se aposenta em torno de 55 anos, com 35 de contribuição, vai se aposentador certamente com uma taxa de reposição baixa, equivalente a 70%, porque o fator previdenciário comprime o valor do benefício”, explica Luís Eduardo Afonso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA impressionante matéria foi enviada pelo sempre atento e competente José Carlos Werneck. Só se fala em reforma da Previdência, porque o país está em crise, com desemprego altíssimo. É preciso fazer alguns acertos na Previdência, por óbvio, mas a proposta significa um monstruoso saco de maldades,  especialmente para quem não é militar nem parlamentar, que não serão atingidos, ou servidor público, que será menos atingido. Esta é a realidade. E a situação vai piorar com a redução dos direitos trabalhistas, que afetará a arrecadação do INSS. Quanto à dívida pública, do tipo bola de neve, que é o verdadeiro problema a se discutir neste país, o governo não dá uma só palavra. (C.N.)

7 thoughts on “Site G1 comprova que a reforma da Previdência é mesmo um saco de maldades

  1. NR diz tudo, me pergunto: onde andam os Sindicatos e Cuts da vida, caladinhos, ou a grande Midia, boicotando noticias de seus atos. Temer já merece a medalha de traidor à Cidadania, ele mesmo e seus sinistros, denunciados por corrupção, esse seu Ministro da In-justiça, falastrão, envergonhará ainda mais o STF, que já está stf.
    Deus, nos ajude, contra essas Almas delituosas; cremo em TI Pai Celestial, nos socorra!!!
    Pergunta: os 3 patetas, estão coniventes com a traição à Soberania Nacional!??? Temer comprou suas dignidades, ao livra-los do arrocho da aposentadoria,
    Responderemos pelas nossas Obras, no além túmulo.
    Cidadão trabalhador, renegar os politiqueiros, fora PT,PMDB, PSDB e penduricalhos, Vote com Dignidade e Consciência, para ter o Direito de Reclamar.

  2. “Plus ca change
    Plus c’est la meme chose
    The more that things change
    The more they stay the same

    Now I’ve gained some understanding
    Of the only world that we see
    Things that I once dreamed of
    Have become reality
    These walls that still surround me
    Still contain the same old me
    Just one more who’s searching for
    A world that ought to be”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *