Só existe uma religião verdadeira – aquela que respeita as outras religiões

Resultado de imagem para ecumenismo papa francisco

Entre todos os Papas, Francisco é o mais ecumênico

José Reis Chaves
O Tempo

A religião, para ser verdadeira, é aquela que une fraternalmente todas as pessoas. Assim, o religioso fundamentalista, que faz da sua religião um instrumento de separação e de condenação das outras religiões, está na contramão das religiões. Na verdade, seu adepto é arrogante, orgulhoso, egoísta e sem uma das mais importantes e fundamentais virtudes, ou seja, a da humildade. Já o religioso verdadeiro respeita e até ama todas as outras religiões e, principalmente, seus adeptos.

Mas, infelizmente, o que mais vemos acontecer entre muitos religiosos é o contrário, pois, desarmonizam-se com os que não são seguidores de suas religiões ou sem religião, fazendo, pois, da sua uma religião exclusivista, isto é, como sendo a única verdadeira e salvadora.

RESPEITO AO ATEÍSMO – O religioso autêntico tem uma crença inclusivista ou aquela que valoriza também as outras crenças e que respeita até o ateísmo, não discriminando, portanto, os ateus, que, por vezes, são melhores diante de Deus do que um religioso que está frequentemente na igreja.

Para essas pessoas assim, aqui vai o lembrete de um ensino muito oportuno do Mestre dos mestres sobre o que estamos falando nesta coluna: “Se, pois, trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão, e, então, voltando, faze a tua oferta” (Mateus 5: 23 e 24).

ESTAR EM PAZ – E por analogia com esse ensino, podemos dizer, de modo racional, que ele vale também para as nossas preces, sejam elas dentro de uma igreja, templo, sinagoga ou centro espírita. E esse ensino nos mostra que é necessário e que é até mais importante estarmos em paz com todos os nossos semelhantes do que estarmos fazendo qualquer espécie de um agrado a Deus, já que estarmos em paz com todas as pessoas, estaremos de fato religando-nos com Deus, o qual não precisa de nenhuma oferta.

E há religiosos fundamentalistas que apelam para tudo para fazerem de sua religião a única verdadeira, imitando a Igreja do passado que falava que fora dela não havia salvação, o que se justifica pelo fato de isso ter sido numa época em que a humanidade era ainda pouco evoluída, científica e culturalmente.

EXCLUSIVISTAS – Ainda hoje, em pleno século XXI, há a Igreja dos Testemunhas de Jeová, a da Assembleia de Deus e outras igrejas evangélicas que ainda cometem esse mesmo erro egoísta de ensinarem que somente as suas respectivas igrejas salvam.

E muitos até passam por cima dos textos bíblicos fazendo da Bíblia uma grande confusão. Por exemplo, o adjunto adverbial grego “anothen” (de novo) do texto evangélico: “É necessário nascer ‘de novo’ para se conseguir o reino dos céus” (João 3:3), porque ele traz com uma clareza meridiana a ideia da reencarnação, e algumas igrejas passaram a traduzi-lo assim: É necessário nascer “do alto”, em vez de conservarem a tradução correta clássica nascer “de novo”.

“NASCER DO ALTO” – Mas como diz o adágio popular, os que fizeram essa alteração do texto bíblico “deram com os burros n’água”, pois nascer “do alto” mantém igualmente a ideia da reencarnação, já que o espírito que reencarna vem também “do alto”!

Esses religiosos fundamentalistas contrários à verdade bíblica da reencarnação, além de falsificarem a Bíblia, levam as religiões aos conflitos, em vez de à diversidade com a unidade! Ademais, eles ainda se consideram os verdadeiros cristãos!

15 thoughts on “Só existe uma religião verdadeira – aquela que respeita as outras religiões

  1. as TJ conheço de per si; de lá pedi para sair e imitando uma anomalia já superada até pela medicina, para eles sou leproso, indigno de seu convívio…

  2. 1) Religare é, a meu ver, aceitar as diferenças e conviver pacificamente com pontos de vista divergentes.

    2) Religião boa, a meu ver, convive bem com ateus, céticos e agnósticos e outras religares.

    3) Convive bem com monoteístas, politeístas, panteístas etc.

    4) Mas me pareceu (escrevo com todo o respeito) que o autor hierarquizou quando escreveu “Mestre dos mestres”. Qual o critério que ele usou para dizer que um é mais Mestre do que o outro?

    5) Religare é Democracia !

  3. Religião e espiritualidade parecem a mesma coisa, ou que são próximas. Mas realidade elas podem até serem completamente antagônicas.
    Buda, não era budista
    Jesus não era cristão
    Maomé não era islamita
    Eles eram professores, que ensinavam o amor.
    A religião prende a mente; A espiritualidade libera a consciência.
    A religião tem hierarquia de pirâmide: A espiritualidade tem hierarquia de círculo
    A religião é estreita; A espiritualidade é ampla
    A religião quer que o ser humano sonhe com a glória e o paraíso; A espiritualidade ajuda a encontra-lo aqui e agora
    A religião gera a separatividade; A espiritualidade abraça a diversidade e promove a união
    A religião reprime, te faz falso; A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro.
    A religião se alimenta do medo; A espiritualidade da confiança.
    A religião gera guerra; a espiritualidade gera paz.
    A religião cria instituições; A espiritualidade as questiona.
    O religioso não é necessariamente espiritualizado; o espiritualizado não é necessariamente religioso.
    No meu entender, religiões, a princípio foram criadas, com um bom propósito. Mas no decorrer do tempo transformou-se em instituições, para, em primeiro lugar manipular das massas; segundo lugar seu enriquecimento e terceiro lugar interferência nos governos.

    • 1) Concordo plenamente Nélio.

      2) Aproveito para convidar todos (as), no próximo domingo, 07/05, a partir das 10 h, em uma pequena praça pertinho da Rua Itabaiana, 235, Grajaú, onde fica o Templo Budista Chinês.

      3) Festa de Vesak: nascimento, iluminação e nirvana de Buda.

  4. Na rua, corri para ajudar a um cego que caminhava inadvertidamente para um abismo. E ainda que eu tentasse usar de argumentos que julgava convincentes, não houve jeito: ele não acreditou em mim. Quis pegá-lo à força, mas fui ameaçado. Enfim, na minha polidez, deixei-o ir…

    Jesus Cristo deixou claro PARA QUEM QUISER: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.” E depois: “Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes (o bem) a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes.” (João 14:6 e Mat.25:40).

    Discutir religiões ou acerca delas é desviar o foco. Jesus Cristo, pessoalmente, é a chave, a resposta para esta vida! Mas note-se que Ele não é o responsável por desmazelos de quem diz nele crer; além do mais, os sinceros que O buscam e se reúnem em Seu nome, e o apregoam ao mundo cumprem Seu propósito; e nesta pregação, não há como não combater (tal como Ele o fez!); mas o combate sempre foi ao erro, e nunca ao praticante do erro (sempre à luz de Sua Palavra). Será preciso lembrar que alhos não são bugalhos ???!!! O ecumenismo, em sua elegância, diz: não há abismo; escolha o seu próprio caminho e respeite aos demais. Mas Ele disse: “O tempo está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho” (Mar. 1:15); e aos seus disse: “se vós vos calardes, as próprias pedras clamarão” (Luc.19:40). E aí? Em amor obedecê-lo e entrar no embate, ou ser polido??…
    E quanto ao argumento final do texto, sobre “nascer do alto”, Jesus deixou claro a Nicodemos: “o que é nascido da carne é carne; o que é nascido do espírito é espírito” (João 3:6).

  5. Papa Francisco é pessoa extraordinária. . Para nós, católicos, que não somos.melhores e nem piores, existe o catecismo da Igreja catolica que infelizmente, poucos católicos lêem. Nele estão os entendimentos dos santos doutores da igreja acêrca dos mistérios da revelação divina. Se o sujeito é espírita ou protestante, pouco importa,pois Deus é um só. O que não é de bom senso e querer empurrar de goela abaixo qualquer entendimento das verdades bíblicas sem ao menos ler o catecismo . Quem sou eu para discutir com Agostinho, Tomaz de Aquino, Gregório, Francisco,João Paulo II e tantos outros que tão bem nos explicam o significado das Escrituras.

  6. A 80 anos, estou com quase 88, meus pais, minha mãe, catolica, meu pai ateu, muito doente, moravamos na rua Pedro Paiva em São Cristovão, e a noite foram andar um pouco, indo até o campo de S. Cristovão, adentraram em um Centro Espírita, que realizava uma Sessão, quando um Entidade, solicitou aos presentes uma Prece, para um irmão, que iria desencarnar, meu Pai, se levantou, e disse: sou Eu, e agradeceu, deixando o Médium constrangido, vinte dias depois, desencarnava, deixando viúva e 5 filhos orfãos, mas, com essa ida não programada ao Centro, passou a acreditar em Deus, e sua Misericódia, e minha Mãe, passou a ser Espirita, com estudo da Obra de Codificação de Allan Kardec, levando os filhos, ao Evangelho de Jesus, segundo a Doutrina Espirita, (estudos e interpretação,dadas pelos Espiritos da Luz, às Parábolas), como parâmetro de conduta moral, mostrando nossas reponsabilidades, como Almas Eternas, com a “frase: “A cada um segundo sias Obras” e “Pagarás até o último Ceitil” na Prestação de contas da Consciência, Tribunal Dívino. O verdadeiro Espirita, respeita os Irmãos em Deus Pai, que nos criou para a Luz Dívina, que um dia alcançaremos, deixando o “Abel” falar e agir no Amor fraterno, deixando o Caim, inoperante. A Doutrina Espírita, Cientifica e Filosófica, é dos Espiritos, e não de Kardec, que apenas Codificou, os ensinos das mensagens, recebidas, pelos Médiuns, nos 4 cantos do Mundo, inclusive do Brasil, e tem como lema^; “Fora da Caridade não há salvação”, isto é, fazer o Bem, sempre, sem olhar a quem, e não da Verdade ou Religião, está divide os homens. O momento requer muito estudo e reflexão sobre o Evangelho de Jesus, que é o Código da vida, para nossa Redenção espíritual. Que Deus abençoe a Humanidade, e o nosso Brasil, para acontecer seu destino de Coração do Mundo e Pátria do Evangelho, livro, psicografado pelo Chico Xavier, que depende de nós.

  7. Particularmente, acho que essa pendenga toda não vai durar muito tempo. Está em gestação, ou até já nasceu, uma nova religião, a Religião da Nova Ordem Mundial. Pelo que se vê, será uma colcha de retalhos, abrangendo um pouco de cada religião existente. A única diferença é que será imposta na marra… Quem achar impossível que tire o traseiro da almofada e dê uma olhada no link abaixo. E agora, José? Veja o que te espera!!!

    https://www.google.com.br/search?q=a+religi%C3%A3o+da+nova+ordem+mundial&oq=A+Religi%C3%A3o+da+Nova+Ordem&aqs=chrome.1.69i57j0.8758j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

  8. Sobre a alegação desta “pendenga”, trata-se de uma observação um tanto atrasada. Jesus Cristo falou a respeito há dois mil anos!! E os verdadeiros “Josés” não a temem. Fugirão enquanto puderem, como ele orientou (Lucas 21:21). E quando não, erguerão suas cabeças sabendo que sua redenção está próxima (v.28).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *