Sofrimento de Lula e Dilma é uma espécie de tortura chinesa

Carlos Newton

Já comentamos aqui na Tribuna da Internet que o ex-presidente Lula e sua sucessora Dilma Rousseff têm um encontro marcado com o fracasso. É tudo uma questão de tempo, apenas. A situação tornou-se rapidamente tão grave que o novo governo de Dilma terminou antes de começar. Lula ainda tentou remendar uma ou outra solução, porém não tem mais jeito. Daqui para a frente, o governo não avança, somente se arrasta.

Desta vez, nem mesmo o criativo marqueteiro João Santana conseguiu ajudar. Para limpar a barra do governo, o jeito é contratar um milagreiro, um babolorixá da pesada, um ocultista de mão cheia, daqueles que não faltam no Planalto Central, que é uma espécie de capital mundial do misticismo.

O dia a dia no Palácio do Planalto transcorre sempre em clima de velório. O governo terceirizou a articulação política e a economia, não existe mais, é uma peça de ficção. A comparação com a implacável tortura chinesa é inevitável. A cada dia, aumenta o sofrimento dos torturados, que não veem a hora de tudo terminar.

ATO POLÍTICO

Por muito menos, o então presidente Collor caiu. Não havia provas, acabou inocentado pelo Supremo, mas ia ser cassado apenas por haver recebido uma Fiat Elba de presente. Acontece que impeachment é ato político, P.C. Farias falava demais e se jactava de haver comemorado o primeiro bilhão de dólares. A notícia saiu nos jornais, liquidou com Collor.

Agora é muito pior. As provas testemunhais e materiais abundam e não param de aumentar. O governo não tem a menor chance de se sustentar. É apenas uma questão de tempo. Falta agora o depoimento do empreiteiro Ricardo Pessoa, que podem reforçar a comprovação do uso de dinheiro sujo na campanha eleitoral. A Veja diz que outro empreiteiro, Léo Pinheiro, da OAS, vai entregar Lula. O advogado dele desmente, mas fica a dúvida, vocês sabem como a coisa funciona. Acontece que incriminar Lula significa envolver também Dilma, são irmãos siameses, frutos de uma relação incestuosa de criador e criatura.

Não adianta dizer que não sabia de nada, se ficar comprovado que o dinheiro das propinas foi entregue ao tesoureiro do partido para reforçar o caixa 2 da campanha eleitoral. Seria melhor se largassem essa obstinação de lado, deixassem logo o poder, fossem lamber as feridas em casa. O país inteiro agradeceria. Mas eles insistem em achar que ainda têm solução, porque não há provas diretas etc. e tal.

Lincoln já ensinou aos políticos que ninguém pode enganar a todos o tempo todo. Lula e Dilma pensam que ainda podem enganar a si mesmos, porque já não enganam a ninguém.

31 thoughts on “Sofrimento de Lula e Dilma é uma espécie de tortura chinesa

  1. Se o Pinheirinho não pedir a premiada, vai mofar na papuda como o Marcos Valério.
    Ele vai querer isso?
    Acho que esses advogados estão só engabelando.

  2. Para mim ja passou da hora da Dilma sair. Porem no caso Collor nao foi apenas a Fiat. Houve os Jatinhos , liderados pelo ‘Morcego Negro’ o emprestimo forjado no Uruguai , junto com o Alcides Diniz , etc. O Collor tambem fou absolvido pois varios ministros nao votaram sobre algo que ja havia prescrito.
    Quanto ao Leo , jornalismo e uma coisa , advocacia e outra. No inicio das premiadas todos advogados negam.

  3. Não há pais como este, o Brasil.
    Nada funciona a contento.
    Certo e errado são confundidos, incompreendidos, e vivemos atualmente uma nova ordem, um novo vocabulário, uma nova maneira de levar a vida adiante.
    Mais provas sobre os crimes do PT, de Lula e Dilma, impossíveis;
    Mais documentos assinados, cheques apresentados, confissões feitas, dinheiro trazido de volta do exterior, e nada acontece com os criminosos!
    A ideologia petista já se intrometeu em todos os segmentos da sociedade com o intuito de fragmentá-la, quebrar-lhe a unidade, seccioná-la de vez, transformando-nos em um grupo de pessoas que moram no mesmo território, apenas.
    Judiciário, Legislativo e Executivo, os Três Poderes, estão comprometidos com o sistema criminoso de tal forma que não bastam somente reformas, mas mudanças gerais em suas estruturas.
    O povo anda perdido, sem saber o que fazer, a não ser reclamar da situação onde tem a sua parcela de culpa pelo estágio que nos encontramos, e pelo seu analfabetismo funcional, que permite que ele seja manipulado pelo paternalismo e populismo do PT.
    O povo brasileiro perdeu a sua identidade.
    Militares que tomaram o poder de Jango tiveram infinitamente menos motivos que agora e, no entanto, não temos ninguém que berre, que grite, que aponte o dedo na cara desses políticos, membros do Executivo e ministros do STF nitidamente um braço do PT, e os tire do poder diante de tanta corrupção, roubo, escândalos, incompetência e más intenções.
    Balela essa história de democracia, de seguir a lei, se o poder é o primeiro a descumprir com a Constituição e à própria democracia quando falsifica os números das eleições!
    Nesse meio tempo, o povo fica à deriva, e pagando pelos prejuízos ocasionados ao erário pelos ladrões, deputados, senadores, ministros, Lula e Dilma, claramente envolvidos nessa trama de assalto ao país, e tomar o poder para sempre!
    Falta coragem ao povo para enfrentar os inimigos desse país, da população, que impedem o nosso crescimento e desenvolvimento, justamente para que possa ser usada e explorada esta fragilidade sem qualquer resistência porque ouve palavras que lhe agrada aos ouvidos, porém deixa-o na mesma situação, sem avanços pessoais, progressos, empregos que pagam bem, oferta de trabalho à vontade, a não ser suplícios, sofrimentos, injustiças e desesperança!
    Vamos aguardar até quando?
    Não restar mais nada?
    Um país aniquilado e um povo pobre, permanentemente mendigando por auxílio?
    Lula continua solto, assim como Zé Dirceu, e Dilma se fantasia de presidente do Brasil, sem autoridade moral, com 7% de aprovação, somente, uma decepção absoluta e irreparável, uma mentirosa e incompetente indiscutíveis.
    Os roubos continuam diariamente, e não há quem possa impedi-los.
    Quem seria o vilão nesse caso?
    Esse governo corrupto e desonesto ou o povo, alienado, irresponsável, descomprometido com o seu próprio país?
    Ou ambos (então estaríamos mesmo acabados)?
    (Se Collor renunciou para fugir do impedimento, mas mesmo assim teve os seus direitos políticos suspensos por oito anos, em face da Elba que havia recebido de presente e do língua solta de seu tesoureiro, teria merecido ser expulso do Planalto pelo confisco da Poupança e do dinheiro em conta corrente do trabalhador, do povo brasileiro. De certa forma, a Justiça veio por caminhos indiretos).

      • Armando,
        O problema somos nós, cujo Ensino Público nos é negado, razão pela qual as nossas más escolhas e dependências dos governos para melhorar a vida.
        Enquanto o analfabetismo apontar índices tão espantosos quanto os atuais, jamais vamos nos livrar de meliantes nos comandando!
        Outro abraço.

    • Excelente comentário do Francisco Bendl, deveria ser um artigo estampado
      na primeira página de todos o jornais, para que boa parte dos eleitores acordassem.

      • Meu caro Nélio,
        Bondade da tua.
        Leva em conta que eu estava com vontade de escrever para a Tribuna, então um comentário mais denso, porém sincero, conforme meus sentimentos atuais com relação ao Brasil e, a nós, o povo brasileiro!
        Um abração, meu amigo.

  4. Calma Francisco, tudo vai ajeitar, digo mais aos leitores deste blog, pois são testemunha que previ pela intuição o impeachment da Dilma, já em novembro do ano passado, agora digo o seguinte, o Brasil graças a Deus, dará uma guinada para direita, diminuindo o tamanho do Estadão, e aumentando a participação do indivíduo na gerência de suas próprias vidas. VIVA O BRASIL, VIVA A LIBERDADE, VIVA O DIREITO DE PROPRIEDADE, VIVA A LIVRE INICIATIVA, sendo assim, extinção do MST e seus filhotes, extinção do PT, impeachment da DilmAnta

    • Tais brincando comigo e com o blog.
      A direitona diminuir o tamanho do Estadão.????
      Só o se for o jornaleco do bandidão efeagacê, já com encalhes recordes nas bancas…Isso que é diminuir o Estadão…..eh!eh!eh
      Veja o Estado de são Paulo e o “inchaço” da máquina, em todos o sistema com a putrefação efeagacinas em peso…….eh!eh!eh
      Ora,pois pois, ó pá, vou contar lá na Terrinha Além-Mar, mais uma piada pronta….
      eh1eh!eh
      Sorry.!!!

      • Quem viver verá, sua Dilmanta já era, a proposito, leia-se diminuição do Estado, e mais vai chorar suas lacrimas de crocodilo em Cuba, lá é o seu lugar e de todos os MAVs

      • Quem te falou que FHC é da direitona? Quando o PSDB em 1994 se aliou com ao PFL do ACM foi só por oportunismo, para ganhar a eleição. O PSDB é só menos ruim que o PT. Depois que eu descobri que Lula e a cúpula do PT não são melhores (nos itens honestidade, maquiavelismo, competência etc.) que o ACM, FHC, Serra, e Maluf, porque eu seria contra a Direita?
        Para presidente eu até preferiria o Ronaldo Caiado ao Aécio.

    • Tá de brincadeira Sr. Walter? Guinada para a DIREITA. Só se for para a extrema direita. Direita nós já estamos desde o Descobrimento do Brasil.
      Em momentos de crise, sempre aparece alguém para se encaixar no figurino de pitonisa.
      Essa crise atual se assemelha as crises anteriores. Quem lembra da crise do governo Sarney? Inflação estratosférica e uma recessão dos diabos. O ônibus do presidente foi apedrejado no Centro do Rio de Janeiro.
      A crise do momento é uma crise do sistema capitalista. Vejam bem, a Europa está atolada também na crise, a China dá sinais claros de desaceleração no seu ritmo de crescimento. A corrupção na China é algo assustador e arrasta membros do Politiburo e do partido Comunista chinês.
      Nossa América Latina sangra com a corrupção, inflação e déspotas bolivarianos, cuja grande tarefa é a perpetuação no Poder através de eleições e reeleições perpétuas.
      E o povo desses países? Continua na miséria como sempre esteve, sejam governados por Partidos de “Esquerda” ou da Direita.
      Qualquer mudança, se tiver que ocorrer verdadeiramente, só pode advir da sociedade organizada e creio, só o Brasil tem as condições para mudar o quadro de leniência, de corrupção e de má gestão dos recursos públicos.
      Nesse diapasão, os membros do Ministério Público do Paraná, a Polícia Federal e membros do Judiciário demonstram que o Brasil irá trilhar o caminho que seu destino merece, o de país do futuro.
      Não acredito em soluções traumáticas para as crises sistêmicas, tais como a ruptura do processo democrático, como aconteceu em 30 e em 64.
      O respeito a vontade do eleitor é em si e por si um fator de amadurecimento da sociedade. Se ele errou e tudo indica que sim, terá nova oportunidade de consertar o erro em 2018. Isso é DEMOCRACIA. Fora desse cenário há o risco de mergulhar-se a nação na escuridão.
      Já estou em idade avançada para amargar o cárcere por delitos de opinião.
      Alea jacta est

    • Walter,
      O pessoal não entendeu a tua expressão “guinada para a direita”, pelo que li em resposta ao teu comentário.
      Penso que querias dizer acabar com essa história de esquerda, que fomos enganados através de uma ideologia retrógrada, palavras que divulgavam socialismo que, na verdade, traduzidas como devem, significavam a manutenção do PT no poder indefinidamente, e o Brasil a seus pés.
      Evidente que nunca fomos governados por um regime de extrema direita e tampouco de extrema esquerda ao logo do tempo que tem a nossa República.
      A tal ditadura que tivemos nas décadas de sessenta e setenta foi branda, amena, pela liberdade de ir e vir, emprego, estudo, com exceção de se eleger os governantes e, claro, as torturas inesquecíveis e imperdoáveis, dos dois lados, evidentemente.
      Lula, que divulgava ser de esquerda, mostrou-se mais à direita que os militares, proporcionando aos bancos a era da riqueza, do lucro fabuloso, afora nos punir com a maior carga tributária do planeta, corroborada pela corrupção e desonestidade.
      Portanto, para nós, o povo, direita e esquerda são regimes abomináveis, cuja conclusão que se pode extrair é que os nossos problemas não estão na política, mas no homem, na sua péssima formação educacional, que ocasiona os defeitos de caráter emergirem quando no poder.
      Eu diria, em teu apoio, Walter, que devemos dar uma guinada à direção certa, àquela que nos levará ao desenvolvimento e retomada da ordem interna, de se punir os culpados, de se reformar a política, os tributos, as eleições, e acabar com este festival de aumentos autoconcedidos pelos poderes, além de controlar a inflação e tratar infinitamente melhor os aposentados e povo deste sofrido Brasil, um mero território de experiências as mais decepcionantes ao longo do tempo.
      Um abraço.

      • Francisco, meu querido, é quinada para direita mesmo, o que o nosso Brasil vive e viveu, como tu bem sabes, direita capitalista de verdade, nós nunca fomos. Desde o surgimento da primeira republica já evidenciou o fortalecimento do Estado em detrimento do individuo, a segunda republica mais ainda, golpe de 1964 também, a terceira republica mais ainda, com a famosa constituição cidadã, que de cidadã não tem nada, encheu-se de direitos e nada de deveres, vitimizou os vagabundos e penalizou quem trabalha, enchendo de mais direitos sociais, ao quais seriam melhores resolvidos pela sociedade civil. A saga continuou com FHC, aumentando nossa tributação a níveis insuportáveis e escorchantes, 35 por cento do PIB, e a era dos petralhas chega-se 39 por cento do PIB. Francisco, não confunda políticos radicais ou banqueiros com capitalismo. Capitalismo, rima com o fortalecimento financeiro de toda sociedade, incentivando a criatividade, o trabalho, os direitos individuais. Sabe porque Francisco, Governo e Estado, não é feito por anjos, muito pelo contrário,não é? Quando em uma casa, digamos de mãe Joana, muitos mandam,e não tem dono, o que acontece, só malfeitos, não é. Tá na hora de diminuir o tamanho do Estado, quem sabe no máximo 20 por cento do PIB, que já é equivalente a derrama mineira, na mão do Estado, o resto fica para a sociedade, pois a ela tudo pertence, que saberá administrar com mais eficiência e competência.

        • Walter, gosto de colocar a questão nestes termos:

          Estado-nação:
          1. estado político = democrático.
          2. estado econômico = liberal convivendo com empresas do Estado (sendo nós o Estado e não os políticos) administradas por profissionais contratados, como são as multinacionais.
          3. estado social.

          A questão toda se resume em determinar um percentual sobre a arrecadação total, apropriado para o Estado social, passando a ser uma política independente de partidos. Nota: a Suécia está diminuindo esse percentual. A zona do Euro, que parece ter virado uma zona, instituiu o estado de bem estar-social e deixou raposas cuidando do galinheiro.

          Não existe uma Estado de bem estar-social. Isso é fantasia.

  5. Lendo os blogs petistas/governistas vejo que Lula vai firme para a vitória em 2018 e que está tudo bem com Dilma … lendo este Blog TI fico com os pés no chão … um duelo interessante, não sei quem vai vencer … mas o povão, issso eu sei, vai continuar perdendo.

  6. O Ditado Popular continua valendo

    “Quem semeia vento colhe tempestade; quem semeia o mal recebe maldade e perde todo o poder que possuía.”

  7. Marcos Coimbra diz que “Lula é o franco favorito em 2018”

    “O contingente que vota ou poderia votar em Lula continua majoritário entre os eleitores”, afirma o presidente do instituto de pesquisa Vox Populi.

    Com o PT execrado, a popularidade da Dilma no chão, o Lula aparece nas pesquisas com quase 30%, imaginem se a economia melhorar, aí ele ganha no primeiro turno. Melhor torcem para o Brasil quebrar.

  8. Marcos Coimbra é aquele da Era Collorida? Então ele seguiu elle e agora os dois são petistas.
    O velho oportunismo. Serviu ao governo Collor como subordinado. Derrubados do poder o chefe vira petista e o leva a tiracolo.
    Numa rápida pesquisada se descobre que o home sofreu acusações no escândalo do Impeachment de Collor e foi beneficiado no Escândalo do Mensalão.
    Ah, agora entendi todo esse afago ao Lula.

  9. Quando tinha voz
    Usou mal a voz.
    Com a perda da vez
    É bola da vez.

    Última entrevista:

    “(…) Viriato Teles: – Saudades de Abril, General Vasco Gonçalves?

    Vasco Gonçalves: – Tenho, naturalmente, saudades de Abril. Mas saudades saudáveis, não nostálgicas ou melancólicas. Saudades que animam a luta pelo futuro. (…)’

    ‘(…) VT: – Diz-se que “o poder corrompe e que o poder absoluto corrompe absolutamente”. O senhor general, que passou pelo poder e deixou uma marca tão funda na história deste país, acha que é mesmo assim?

    VG: – Não. O poder em si não corrompe. Os homens é que se corrompem ou são corrompidos. Devemos ter presente a existência duma sociedade de diferentes classes sociais, algumas das quais, com interesses antagónicos entre si, interesses incompatíveis. Tenhamos presente a luta de classes, a posição dos indivíduos em relação aos interesses de classe, e em relação à honra, à dignidade, ao patriotismo, à consciência política e social. Todas estas são condições objectivas e subjectivas que influem no comportamento dos indivíduos que ocupam posições no âmbito do poder político. (…)’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *