Solidariedade abandona Temer se a reforma trabalhista não for alterada

Resultado de imagem para paulinho da força

Paulino da Força já mandou avisar Temer

Daniela Lima
Painel da Folha

Um dia após o PSB anunciar posição contrária às reformas, o deputado Paulinho da Força (SP) fez chegar ao presidente Michel Temer ameaças de seu partido, o Solidariedade. Com 14 deputados, disse que a sigla deixa a base se a reforma trabalhista não mudar. O parlamentar cobra que o governo recue e reformule o trecho que acaba com o imposto sindical. Defende que a extinção da contribuição seja progressiva, e não imediata.

A proposta levada por Paulinho a Temer e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi apresentada como emenda na segunda-feira (dia 24), na véspera da votação do relatório de Rogério Marinho (PSDB-RN).

PLANO B – Caso a articulação naufrague na Câmara, Paulinho já tem o apoio de Renan Calheiros (PMDB-AL) para tentar engavetar no Senado a proposta de reforma trabalhista. O peemedebista é um crítico de Temer.

Na reunião em que o PSB definiu que seus deputados devem votar contra as reformas, Beto Albuquerque, vice-presidente da sigla, afirmou que as propostas do governo Temer “são devastadoras para partidos que querem ter candidatos a presidente em 2018”.

Na defesa de uma candidatura própria do PSB ao Planalto, Albuquerque ironizou: “O futuro é imediato. Ele só está longe para aqueles que estão em início de mandato, como o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)”, disse, referindo-se ao pai do ministro de Minas e Energia de Temer, Fernando Coelho Filho.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A popularidade de Temer continua caindo e a eleição de 2018 se aproxima. O resultado desta equação é a debandada, por mais cargos que o Planalto esteja distribuindo aos partidos nanicos, através de Padilha, Moreira Franco e Imbassahy. A inabilidade política de Temer e seus ministros é surpreendente e inacreditável. (C.N.)

9 thoughts on “Solidariedade abandona Temer se a reforma trabalhista não for alterada

  1. Pelegos estão à frente desta greve que não acredito venha a ser geral. Há anos a contribuição sindical é uma vergonha a céu aberto e deve ser extinta o quanto antes. Os sindicatos laborais que se esforcem para arrecadar fundos. E outra: discordo da queda de popularidade do Temer. Quem diz isso certamente sonha com o retorno do Lulla à Presidência, o que será um completo absurdo jurídico.

  2. Esse inexpressivo deputado se esquece que contribuição sindical só existe em países super atrasados, como a Venezuela, Bolívia e Equador. Aqui no Brasil, trata-se de uma herança do governo Getúlio Vargas.
    Antes de terminar…prisão para todos os ladrões. Não importa o partido. O pior é que eles contam com o apoio velado de jornalistas.

  3. Não acredito que alguém um dia sinceramente acreditou na tão falada habilidade política de Temer. Foi tudo jogo para apoiar a derrubada do adversário político de ocasião. Pois, todos os sinais indicavam que a tal “habilidade” de Temer era restrita a conchavos de bastidores, agindo nas nas sombras e penumbras da política, mas que não resistiria por muito tempo, aos holofotes da exposição. As provas estão gravadas em vídeos, e massivamente compartilhadas nas redes sociais, quando Temer com sua arrogância e prepotência vinha a público “defender” as reformas. Temer com sua credibilidade zero, visto pelo povão como um traidor, sempre foi e continua sendo o melhor garoto propaganda contra as deformas da previdência a trabalhista. Como um vampiro se desintegra na luz do sol. Ou como o reverso do rei Midas, tudo o que toca vira pó.

  4. acabem logo com os sindicatos.
    são todos pelegos e oportunistas.
    o país precisa é de gente séria: trabalhadores.
    esta contribuição deve ser totalmente abolida.
    um bando de indivíduos sem preparo, saqueadores e oportunistas.
    estão chantageando o governo para receberem benesses e dinheiro público.
    ratazanas desprovidas de intelecto.
    fora todos eles.

  5. Doce ilusão achar que estes senhores passaram da noite para o dia a serem grandes defensores dos trabalhadores. Estão é muito injuriados com o fim do imposto sindical que lhes enchia as burras de dinheiro sem o menor esforço. Simples assim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *