Somente 1% dos brasileiros com deficincia est no mercado de trabalho

Resultado de imagem para deficientes trabalhando

Posto de gasolina d emprego a dois deficientes

Deu na Agncia Brasil

H seis anos, Diones Gonalves da Silva, de 29 anos, trabalha em um hospital como auxiliar de hotelaria. Ele tem deficincia intelectual e dificuldade de aprender a ler e escrever. Tm algumas pessoas que no tratam a gente muito bem por causa da deficincia, no tratam a gente como outro ser humano, disse Diones. Mas isso est melhorando muito, as pessoas esto cada vez mais conscientes de nos tratar com mais respeito e apoio.

Quase 24% dos brasileiros (45 milhes de pessoas) possuem algum tipo de deficincia, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). Assim como Diones, muitos enfrentam dificuldades de insero social, e exercer uma funo profissional pode ajudar a ultrapassar essas dificuldades. Apesar da importncia e da obrigatoriedade legal, a incluso de pessoas com deficincia no mercado de trabalho formal ainda pequena. Apenas 403.255 esto empregados, o que corresponde a menos de 1% das 45 milhes de pessoas com deficincia no pas.

ALGUM AVANO – Considerando-se apenas a participao de pessoas com deficincia intelectual, vem crescendo no mercado de trabalho formal. De 25.332 trabalhadores em 2013 passou para 32.144 em 2015, ltimo perodo de dados disponveis da Relao Anual de Informaes Sociais (Rais).

Diones j desempenhou vrias funes dentro do hospital e, antes disso, j havia trabalhado em dois supermercados. Ela por oito anos na Associao de Pais e Amigos dos Excepcionais do Distrito Federal (Apae-DF) e est muito feliz com o acompanhamento que ainda recebe da associao e com o bom tratamento que recebe dos colegas do hospital. Na Apae aprendi a fazer meu nome e j sei ler algumas palavras, disse ele, que reforou os estudos para conseguir ser promovido no trabalho.

CUMPRIR A COTA – A coordenadora do Setor de Insero no Mercado de Trabalho da Apae-DF, Adriana Lotti, explica que as pessoas com deficincia esto mostrando sua capacidade, mas que poucos empregadores do oportunidade de trabalho pensando na funo social. Grande parte ainda o faz apenas para cumprir a cota. De qualquer forma, uma maneira de irem para o trabalho e mostrar que so profissionais, so bons trabalhadores, disse.

Segundo a Lei de Cotas (Lei n 8213/1991), se a empresa tem entre 100 e 200 empregados, 2% das vagas devem ser garantidas a beneficirios reabilitados e pessoas com deficincia. A porcentagem varia de acordo com o nmero total de contratados, chegando a um mximo de 5% caso haja mais de 1.001 funcionrios. A Lei Brasileira de Incluso da Pessoa com Deficincia (Lei n 13.146/2005), segundo Adriana, pode ajudar a mudar essa cultura, mas no longo prazo.

s vezes, acho que as pessoas tm medo por que no sabem lidar com a pessoa com deficincia intelectual, sendo que muito simples, no tem uma frmula, s trat-la como um funcionrio como outro qualquer. S que ela tm de ser respeitada, s vezes, na lentido ou em alguma atividade, mas ela vai conseguir fazer o trabalho, disse a coordenadora.

 

ACOMPANHAMENTO – Hoje, a Apae-DF faz o acompanhamento de 216 pessoas que esto no mercado competitivo, distribudas em 52 empresas. Durante o tempo que a pessoa passa na instituio, recebe capacitao para ser um bom profissional, aprende as normas, direitos e deveres e respeito hierarquia, por exemplo. A capacitao para atividade fim que vai desempenhar feita, em geral, na prpria empresa.

Alm do acompanhamento, a associao encaminha as pessoas para o trabalho apoiado, aquelas que tm uma deficincia mais severa e que necessitam de outra pessoa durante o trabalho. Nesse caso, a qualificao acontece dentro da Apae-DF e os profissionais so encaminhados, geralmente, para rgos pblicos.

Segundo a secretria de Inspeo do Trabalho do Ministrio do Trabalho, Maria Teresa Pacheco Jensen, caso as empresas cumprissem a lei, o nmero de pessoas com deficincia que esto empregadas seria maior. Os auditores-fiscais atuam na fiscalizao e, para ela, existe mesmo uma resistncia ou dificuldade das empresas contratarem pessoas com deficincia, porque muitas, inicialmente, preferem pagar as multas, que vo de R$ de 2,2 mil a R$ 228 mil.

(reportagem enviada pelo colunista Paulo Peres)

3 thoughts on “Somente 1% dos brasileiros com deficincia est no mercado de trabalho

  1. Paulo, hoje, infelizmente, no s o portador de qualquer deficincia que encontra dificuldades para trabalhar. Somos, 13,5 milhes de desempregados – um recorde jamais visto no Brasil. Em tempos idos, os concursos eram srios. Hoje, existem para arrecadar dinheiro. Minha filha tem feito concursos bea. Prefeituras, ento, quando querem arrecadar abrem concursos para os quais s os candidatos saem perdendo, porque pagam taxas de inscrio, compram apostilas, frequentam cursinhos para nada. Abrem concursos at para “cadastro de reservas”, ou seja, para inexistncia de vagas. Uma vida para serem homologados. J houve concursos que depois da realizao das provas foram cancelados e ningum deu mais noticias. Concursos que depois de homologados, jamais chamou sequer o primeiro colocado – tudo em Prefeituras.
    Acho que est passando da hora de uma norma rgida para concursos. Est uma Babel. Tenho dois casos serissimos de desempregados na famlia! At pequenas empresas que considerava uma indicao, um curriculo, partiu para aplicao de concursos para arrecadar dinheiro. S est faltando as lojas, supermercados, aplicarem concursos.

  2. 1) Importante artigo Peres, peo licena para citar outro:

    2) Informe Amast – Associao dos Moradores e Amigos de Santa Teresa, Rio, RJ:

    3) S trs bondinhos esto funcionando de forma precria. A manuteno que deveria acontecer pela TTrans, em Trs Rios, RJ, no est acontecendo.

    4) Na manifestao de hoje, lembrando os 6 anos do acidente que matou 6 pessoas e feriu mais de 50 pessoas foi falado sobre a preocupao dos bondes circularem sem manuteno, um perigo.

  3. Rocha,

    A tua dvida sobre quem jogou o napalm que queimou a menina da clebre foto que percorreu o mundo, hoje com 54 anos e vivendo no Canad, eu a respondi.

    Busca na pgina o que eu escrevi.

    Um abrao.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.