Somente 4,69% dos brasileiros confiam nas pessoas e este clima de desconfiana altamente prejudicial

Tem charges e memes zoando o anacrnico 'voto impresso', o 'Brasil por  Dentro' (com Socorro Lira), os 11 anos da TV ArtMultCultural e tem Arnaldo  Afonso (com Rosa Freitas) no 'Msica no

Charge do Nando Motta (Arquivo Google)

Roberto Nascimento

Saiu uma interessante pesquisa no Estado atestando que s 4,69% dos brasileiros confiam nas pessoas, um no outro, o restante no confia. O levantamento foi feito pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), e os analistas chegaram concluso de que esse comportamento pode prejudicar avanos sociais e reformas polticas, mas no se interessaram em informar e debater as razes prticas para essa falta de confiana que hoje caracteriza os brasileiros.

Na verdade, tal desconfiana tem fundamentos, que vm de cima para baixo, a partir das classes governantes e dominantes, que demonstram abertamente no acreditar na viabilidade do prprio pas onde vivem e enriquecem

DINHEIRO NO EXTERIOR Sabe-se que uma das prticas mais usuais das elites depositar no exterior suas riquezas. Com as raras e honrosas excees de empreendedores que ainda insistem em apostar no Brasil, isso vale tanto para a grande maioria dos empresrios e investidores quanto para a totalidade dos beneficirios da corrupo e da impunidade reinantes.

A coisa chega a tal ponto que os recursos pblicos do Fundo Partidrio so usados para comprar aeronaves e iates, anuncia tambm o Estado, sem que no acontea rigorosamente nada. Os partidos so apenas obrigados a devolver o dinheiro usando outros recursos do mesmo Fundo Partidrio, sem que seus dirigentes sejam sequer processados.

Assim, no causa a menor reao o fato de o ministro Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, tenham investido suas fortunas em parasos fiscais, no caso, as Ilhas Virgens Britnicas, faturando milhes com a subida do dlar, sem o menor esforo.

COMO CONFIAR? – Depois da revelao do Pandorra Papers, os brasileiros no tm como confiar no que Guedes e Campos Neto dizem. Em qualquer pas minimamente civilizado, esse fato concreto se tornaria um tremendo escndalo, o presidente teria afastado os dois, inclusive o presidente do Banco Central, que tem autonomia e mandato, mas pode ser demitido em caso de falta de tica.

Surge, assim, uma pequena crtica: Como confiar em reformas, se elas s pioram ainda mais, a vida dos brasileiros, se essas iniciativas so feitas para agradar as classes produtoras e ceifar direitos dos trabalhadores?

Ser que algum ainda acredita nesse Congresso, conduzido por Arthur Lira e Rodrigo Pacheco? Nesse governo, tocado por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes? E nesse Supremo, liderado por Gilmar Mendes e Dias Toffoli?

16 thoughts on “Somente 4,69% dos brasileiros confiam nas pessoas e este clima de desconfiana altamente prejudicial

  1. Felizmente ainda tem gente que confia nos outros. Confio nos meus filhos e nas minha noras tambm. Na mulher tambm. E s. E sou um cara de f. Vejo s duas sadas, abrir uma conta em algum paraso fiscal, ou fazer poupana em moeda estrangeira, a o governo no tem acesso ela. O futuro tenebroso, vou precisar adotar hbitos novos, como fazem os hermanos argentinos para escapar das garras dos desgovernos.

    • abrir uma conta em algum paraso fiscal,

      E foi justamente que o Sinistro da Economia Paulinho Pirata fez, abriu contas em Bancos Piratas e mandou seu dinheirinho para l..

      Seria ele tambm um Homem de F…??

      • S se for a F no lucro, no dinheiro, no Poder, nas contas numeradas em paraisos fiscais. Na f da sonegao de impostos, na f do congelamento salarial enquanto ganham fortunas no exterior. F nos impostos pagos pelo povo, porque eles esto livres disso da, que s para os outros pobres mortais.
        No campo escravizam as vacas, nas cidades escravizam os consumidores, enquanto Guedes e sua turma, cidados livres, alforriados, ganham dinheiro fora do pas, sem pagar um centavo aos cofres pblicos.
        Que fazer?

  2. isso a, Matviy. No governo que no podemos confiar mesmo, pois tudo fazem para infernizar nossas vidas.
    Alm dessa tarada implicncia contra as Vacinas, que salvam vidas, ainda deixam a gasolina e o diesel subir a vontade, sem nenhum controle sob a Estatal Petrobrs. Bolsonaro trocou o presidente anterior e o novo, um general mais aumentador ainda. Vai a televiso, semblante srio, para dizer o bvio: os aumentos esto atrelados a subida do dlar e do barril de petrleo.
    O que Bolsonaro faz: sem sada procura um culpado e achou, botando a culpa nos governadores, que no querem zerar o ICMS.
    Ah, coitado, no tem culpa de nada, sempre so os outros. Governar assim e fcil, todos querem viajar pelo mundo de graa, andar de jet sky, comer as melhores carnes e camares, Ilhas paradisacas, Guaruj e frias permanentes. O presidente no precisa trabalhar, tem muita gente fazendo o trabalho e mal, diga-se de passagem.

    • Isso mesmo Mylcio. Ano passado, antes dessa inflao galopante, comprei no Carrefour da Barra da Tijuca, um pacote por 10 reais. Aumentou quase 100%.
      E olhe, que ns somos o maior produtor mundial de Caf.
      S tem um jeito de fugir disso: parar de comprar ou tomar ele ralinho, reduzindo o p pela metade.
      As pessoas vo parar de comprar, porque os salrios esto congelados e os preos subindo.
      Paulo Guedes no fala nada e ainda tem gente que apia isso da. Tem como fil mignon custar 36,00? T batendo a marca de 100. O loco.

      • Hoje comprei dois abacates. O quilo estava 14 reais. Uma fruta que d na rua como as mangas. Porque est to cara assim?
        Mamo est 9 reais o kilo.
        A carestia chegou num patamar terrvel. Poltica de extermnio do cidado consumidor.

        • No Mercadinho do Abilio o quilo do abacate est 17,99 ….
          O quilo do mamo est 9,95.

          17,99 mais caro que os 15,00 contos que metade da populao sobrevive por dia……

  3. E como esto arregaando o couro da massa trabalhadora a exausto?
    Ontem fui ao supermercado. De um lado os frios, ao lado o aougue. A atendente dos frios acabou de entregar a mussarela e o presunto ao empregado do Bradesco. Quando ele saiu, ela comentou comigo que perdeu seu carto do banco e o rapaz providenciou um novo.
    Ento, comentei que tivera sorte, porque tinha muita gente m, que acha e clona comprando indevidamente nas lojas.
    O aougueiro entra na conversa e diz: ” Senhor, gente m no mundo sempre teve, Mussolini, Hitler, Stalin e todos que os apoiaram”.
    Lembrei a ele de Mao Tse Tung, o revolucionrio chins, que matou muita gente na marcha para Pequim em 1949 e tambm os Imperadores Romanos, alguns assassinos cruis, como Calgula e Nero, este ainda botou fogo em Roma. Herodes mandou matar todas as crianas de um ano de idade.
    Bem, essa histria espelha muito bem, que a classe trabalhadora, est atenta aos fatos e no se configura a alienao cantada em verso e prosa pelas elites do pas.
    Sabem que esto sendo exploradas pelo capital predador e escravocrata e daro o troco no momento oportuno, porque uma situao desesperadora no persiste por muito tempo.
    A histria demonstra que os maus governantes, acabam varridos do mapa poltico. Uns de maneira trgica outros levados ao suicdio como Hitler, um covarde, que no teve peito para se entregar aos russos, nas portas de Berlin.

  4. Chamar ladres de elite deveria ser crime inafianvel por uma questo de lgica e isso leva outras pessoas a considerar como uma verdade que no passa de um equvoco.

    Elite sempre foi, em qualquer lugar do mundo, aquela camada social que, antes de mais nada, se preocupa e se ocupa dos interesses mais nobres de seu pas. isso indiscutvel.

    No sabemos como o termo pode ser to mal empregado aqui no Brasil, quando sabemos que tivemos uma elite das mais capacitadas e que conduziu o pas, em tempos no to distante, ao patamar de uma nao reconhecida como sendo pioneira em muitos setores da economia, das cincias sociais, sade e outras tantas.

    Nossa imprensa, em grande parte, contribui para a difuso de termos que no se enquadram realidade e no mostra interesse em se opor aos oportunistas e mal intencionados que espalham sofismas de toda sorte para confundir a interpretao, sobretudo dos mais humildes, do processo histrico que vivenciamos continuamente.

    Por isso, vamos caminhando tortuosamente com prejuzos aos destinos do Brasil, e como exemplo, assistimos pessoas que no tem carter e quando entram na vida pblica para se locupletarem se auto denominam “polticos” quando ao menos conhecem o significado dessa palavra e muito menos as prerrogativas dessa cincia nobre que pode salvar ou levar bancarrota qualquer instituio ou at mesmo todo o pas.

    Da, vemos salafrrios, que se sucedem, como Luiz Incio, Bolsonaro, Dilma e outros dessa espcie que enriqueceram ou permitiram o assalto ao estado vista de todos, e como no foram punidos servem de estmulo a outros que se preparam para eternizar a roubalheira institucionalizada.

    Esses so tratados como “elite”, quando no passam da escria da nossa sociedade, e prova disso que nenhum deles capaz de circular livremente, e desacompanhados de um peloto de seguranas, pagos por ns, sem serem atacados por transeuntes que quando os identificam querem fazer justia com as prprias mos.

    • De acordo Roberto Velasquez. Entendi bem o recado, captando a sua mensagem.
      Quando em falar em Elite vou acrescentar: Elite do atraso.
      Trata-se de uma Elite descompromissada com o progresso da nao, voltada unicamente para seus interesses patrimoniais. Pontuastes muito bem, no so Elites, so predadores, figuras das cavernas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.