Sonho de Lula é evitar que petistas façam delação premiada

Lula teme delação de Vargas (foto) e Vaccari

Carlos Newton

Já surgiram muitas explicações acerca desta volta de Lula à política, disposto a interferir decisivamente nos rumos do governo, do PT e do Congresso, para ganhar força e tentar influir na Justiça, que é seu objetivo final. Neste quadro confuso, ainda existe quem ache que ele é um líder altruísta, preocupado em preservar o governo, fortalecer o partido e retomar as lutas sociais, mas não é por aí que a banda toca, como se dizia antigamente.

Na verdade, Lula não está interferindo no processo político para defender nenhuma causa específica. Desde que chegou ao poder, em 2003, tem se dedicado a lutar exclusivamente pelos interesses de apenas uma só pessoa, que por coincidência atende pelo nome de Luiz Inácio Lula da Silva.

Essa conversa fiada de que é preciso dar uma sacudida no partido, para traçar uma linha comum de defesa contra a Lava Jato no campo político-administrativo, na verdade não justifica nada. A operação da Polícia Federal foi deflagrada em março de 2014, a força-tarefa já cantou “Parabéns pra você” e tudo o mais. Então, por que esta súbita mudança de rumos do mais importante político do Hemisfério Sul?

DESPREZANDO DIRCEU

É difícil acreditar, mas já faz tempo que seu grande amigo José Dirceu não tem mais os telefones de Lula, que vive trocando de números, para fornecer os novos apenas a quem interessa. Mas ele realmente desprezou Dirceu, o velho amigo que tanto o ajudara na blindagem do delicado caso Rosemary Noronha, inclusive cuidando pessoalmente da contratação dos escritórios de advocacia e das reuniões para montar a linha de defesa, nas quais Lula entrava mudo e saía calado.

No início do ano, preocupado com os rumos da Lava Jato, Dirceu ligou para Paulo Okamotto, no Instituto Lula, para pedir que marcasse uma reunião com o chefe, destinada a estabelecer uma estratégia de reação às investigações, para preservar o PT, o governo e eles próprios. Contrafeito, no dia seguinte Okamotto teve de responder a Dirceu que Lula não o receberia.

Por coincidência, o criador do PT agora ressurge na política nacional, empunhando exatamente a bandeira que Dirceu lhe oferecera. E isso acontece três semanas após um desabafo do ex-ministro e ex-companheiro, que mandou vazar declarações de que “eu, Lula e Dilma estamos no mesmo saco”.

ESTÁ CHEGANDO A HORA

O que mudou, de lá para cá, a ponto de fazer Lula botar o bloco na rua? É que as investigações estão chegando cada vez mais perto dos verdadeiros chefes da quadrilha (ou quadrilhas), mediante as novas delações premiadas, cada vez mais comprometedoras em relação aos astros e estrelas do PT e do governo. Agora, chega-se ao líder do governo Lula, Candido Vaccarezza, aos ex-ministros Dirceu e Antonio Palocci, aos dois ex-tesoureiros João Vaccari e Edinho Silva, ao ministro Aloizio Mercadante e ao deputado José de Filippi Jr., que foi tesoureiro da campanha de reeleição do então presidente Lula em 2006, depois do escândalo do mensalão, e da campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República em 2010.4

Em sua ignorância jurídica, que compensa com uma extraordinária intuição política, Lula pensa (?!) que estará a salvo enquanto não houver delação premiada dos petistas já na prisão, como João Vaccari e o ex-deputado André Vargas. Ou sob ameaça de serem novamente presos, como o próprio José Dirceu e o ex-ministro Antônio Palocci.

Sonhar ainda não é proibido. Mesmo sem delação premiada de petistas, o acúmulo de provas prossegue e tudo indica que o poderoso chefão e sua gerentona também serão envolvidos diretamente nas investigações, para que enfim se faça justiça.

###
PS – Não esqueci, não. Mas é tanta notícia importante que acabei deixando a matéria do senador Reguffe (PDT-DF) para depois. (C.N.)

5 thoughts on “Sonho de Lula é evitar que petistas façam delação premiada

  1. De fato, o BRAHMA só pensa nele e vai tirar o corpo fora, deixando para os demais os rigores da lei, como fez com José Dirceu e outros.

    Não resta a menor dúvida.

  2. CN, caia na real. Desde 2005, qdo começou o mensalão, o PT e sua cúpula devem ter tomado todas as providências para que tudo fosse altamente documentado. Porque vc acha que eles são ingênuos, trapalhões, incautos, desorganizados, burros?
    Sim porque no mensalão, com todas as provas de que a Visanet, Não é empresa pública, e ainda que todos os pagamentos feitos pela mesma foram para a promoção do seu produto, ainda assim condenaram o Pizzolato; imagine se a documentação não existisse. Fosse tudo “de boca”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *