STF condena Paulinho da Força a dez anos e dois meses de prisão por desvio de recursos do BNDES

Paulinho da Força ainda pode apresentar recurso

Deu no O Globo

Por três votos a dois, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou na sexta-feira o deputado Paulo Pereira da Silva (Solidariedade-SP), conhecido como Paulinho da Força, a dez anos e dois meses de prisão por desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
A Corte também determinou que ele devolva o dinheiro, cerca de R$ 182 mil em valores de 2008, que ainda serão corrigidos, e que perca o mandato. Os efeitos da condenação não são imediatos, porque o parlamentar ainda pode apresentar recurso.
ANÁLISE DO CASO – O julgamento começou na sessão de 3 de março deste ano. Em 10 de março, o relator, ministro Alexandre de Moraes, votou pela absolvição. O revisor da ação penal, ministro Marco Aurélio Mello, concordou. Mas o ministro Luís Roberto Barroso, porém, pediu vista, ou seja, mais tempo para analisar o caso.
Em maio, ele devolveu o caso para julgamento, que ocorreu em ambiente virtual, ou seja, os votos foram apresentados no sistema eletrônico do STF. Barroso votou pela condenação, sendo acompanhado por Luiz Fux e Rosa Weber. O julgamento virtual terminou na sexta-feira.
INDÍCIOS – Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello avaliaram não haver indícios da participação do deputado nos desvios. Mas Barroso entendeu haver provas suficientes para condená-lo, como interceptações telefônicas e extratos de movimentação financeira.
Segundo o Ministério Público, ele teria ajudado alguns tomadores de empréstimos e, em troca, ficaria com parte do dinheiro. Na sessão do dia 3 de maio, a defesa pediu a absolvição e disse não ter ocorrido nada ilegal.

8 thoughts on “STF condena Paulinho da Força a dez anos e dois meses de prisão por desvio de recursos do BNDES

  1. Detalhe: o parlamentar pode apresentar recursos infinitos no tempo e ficar em liberdade até prescrição da pena. Exemplos: Lula e Dirceu estão soltinhos graças ao proprio STF.
    Me engana que eu gosto.

  2. Bom dia , leitores (as):

    Senhores Carlos Newton e Marcelo Copelli ,acontece que a condenação do deputado Paulo Pereira da Silva ( Solidariedade-SP ) pelos Ministros do STF , é pura e simplesmente para inglês ver e inócua , pois os próprios Ministros do STF abriram mão de suas prerrogativas de ” JULGAR e CONDENAR ” parlamentares , delegando aos próprios parlamentares de faze-lo .

  3. Quem? Paulinho da Força? Não é possível, não era ele que ia fornecer os quadros administrativos do Porto de Santos para o governo do Mito Incorruptível? Com certeza é fake news.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *