Subida do PIB no terceiro trimestre desmente as previsões mais pessimistas

Resultado de imagem para pib estagnado charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

José Carlos Werneck

Para total tristeza dos pessimistas de plantão e desespero de alguns “analistas” econômicos, o desempenho interno da economia brasileira divulgado nesta terça-feira mostrou o PIB do terceiro trimestre, com alta de 0,6% em relação ao trimestre anterior.Em relação ao terceiro trimestre de 2018, o crescimento da economia brasileira foi de 1,2%. No acumulado em quatro trimestres terminados no 3º trimestre de 2019, o crescimento é de 1%, frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Já o acumulado do ano até o mês de setembro, o PIB cresceu 1%, em relação a igual período de 2018, informou o IBGE. A previsão era de o,6% e todo dado acima do previsto ajuda a elevar os índices de ações.

SOBE O CONSUMO – O PIB divulgado hoje mostrou uma recuperação na economia puxado pelo consumo das famílias, não obstante a crise vivida pela Argentina e a tensão com a desaceleração das principais economias do mundo, agravada pela guerra comercial entre os Estados Unidos e China, e tudo isso pode afetar o desempenho das exportações e o crescimento econômico.

A construção civil deve continuar crescendo, notadamente no estado de São Paulo, que teve aceleração dos lançamentos imobiliários, depois da retração de 28% entre os anos de 2014 e 2018, e as construtoras com ações na Bolsa atingiram um valor de mercado de 42 bilhões de reais, o maior nos últimos cinco anos.

GUERRA COMERCIAL – Um desempenho bem mais robusto da economia brasileira nos próximos trimestres vai depender, além do mercado interno, dos desdobramentos da guerra comercial.

Nesta segunda-feira o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou aumentos nas taxas sobre o aço e o alumínio, acusando  Brasil e Argentina de desvalorizarem artificialmente o câmbio.

A notícia de ontem foi ofuscada no Ibovespa por boas notícias oriundas da China, onde o crescimento da indústria foi o maior em três anos. A China, ainda, inaugurou um gasoduto de 3.000 quilômetros para trazer gás natural da Rússia pelos próximos 30 anos, o que deve ajudar significadamente a reduzir os custos de produção local, em meio à pressão de Donald Trump sobre o câmbio do país.

FRANÇA NA MIRA – Nesta terça-feira, Trump mirou sua desastrada artilharia para a França, propondo aumento de até 100% em tarifas em 2,4 bilhões de importação em produtos franceses. A justificativa é uma nova taxa francesa sobre serviços digitais.

Novas taxações vão continuar dominando o noticiário em 2020, com crescentes desafios para a economia brasileira. Por tudo isso foi excelente a notícia de que PIB do terceiro trimestre mostra uma melhora brasileira para navegar de maneira mais segura num mar muito agitado.

7 thoughts on “Subida do PIB no terceiro trimestre desmente as previsões mais pessimistas

  1. Prezado Dr. JOSÉ CARLOS WERNECK,

    O Ministério da Fazenda ( Economia), no Orçamento Federal 2019, fez previsão de Crescimento PIB 2019 de 2,17%.

    IBGE – 2019
    1º Trimestre……………-02%
    2º Trimestre…………..+0,4%
    3º Trimestre…………..+0,6%

    Houve um grande medo que o 2º Trimestre também fosse Negativo, embora por muito pouco, e aí teríamos Recessão ( 2 Trimestres seguido de queda do PIB o que seria Psicologicamente muito ruim). Escapamos dessa, e no 3º Trimestre aceleramos, prevendo-se para o 4º Trimestre ( 13º Salário, FGTS, etc e outros efeitos aceleradores melhor desempenho ainda.

    Deveremos fechar 2019 com crescimento do PIB em ( -0,2 )+ (+0,4) + (+0,6) + ( 0,8*) = + 1,6%.
    Relativamente bom para início de Governo BOLSONARO/MOURÃO, mas não dá para festejar muito porque o estimado pelo mesmo Governo BOLSONARO/MOURÃO era + 2,17%.

    Para 2020 o Governo estima crescimento de + 2.32%.
    Levando em conta que cada +1% do PIB cria +- 2 Milhões de Empregos e temos +- 13 Milhões de Desempregados formais, vemos que 1% de crescimento do PIB não mexe no Desemprego porque +- 2.000.000 novos Trabalhadores se apresentam no Mercado a cada ano.
    Crescendo a média de 2%aa, levaríamos 13 anos para absorver esse Desemprego.
    O País não aguenta isso.
    Temos que breve crescer a +- 3,5%aa ou mais. E é possível, basta resgatar a CONFIANÇA.

    Abração.

  2. O resultado dos projetos do governo para alavancar a economia, acontece muito tempo depois, as vezes leva anos.
    Perguntar não ofende. Fica a pergunta: durante esses 11 meses, quais medidas desse governo para conseguir esse pequeno PIB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *