Supremo dá 10 dias para Temer e Câmara explicarem reforma da Previdência

Resultado de imagem para reforma da previdencia charges

Charge do Tacho, reproduzida do Jornal NH

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, deu 10 dias ao presidente Michel Temer (PMDB), ao presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), além dos presidentes da Comissão de Constituição e Justiça e da Comissão Especial da Casa que analisam a PEC da reforma da Previdência, para que expliquem por que não há estudo atuarial que comprove o alegado déficit da Previdência e porque a PEC não foi pré-aprovada pela Comissão Nacional de Previdência Social.

O ministro solicitou as explicações na tarde desta sexta-feira, 17, no âmbito do Mandado de Segurança impetrado nesta semana por 28 deputados de partidos da oposição (PT, PSOL, PTB e PMB) contrários à proposta do governo Temer que altera a idade e o tempo de contribuição para a aposentadoria. A ação tramita sob a responsabilidade dos advogados Rudi Cassel, Roberto de Carvalho Santos e Jean P. Ruzzarin.

MUITAS MUDANÇAS – O texto da reforma da Previdência foi enviado pelo governo ao Congresso no fim do ano passado e fixa idade mínima de 65 anos para aposentadoria, tanto para homens quanto para mulheres, além de outras mudanças. A Câmara instalou uma comissão especial para analisar a proposta na semana passada.

No Mandado de Segurança, os parlamentares da oposição querem uma liminar para suspender o andamento da proposta e pedem anulação de votação da admissibilidade da PEC na Comissão de Constituição e Justiça. Também querem que o presidente Michel Temer seja obrigado a promover debates no conselho nacional antes de enviar novamente a proposta.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Os partidos de oposição estão certíssimos em reivindicar que o governo apresente estudos atuariais que justifiquem a reforma da Previdência. O ministro Celso de Mello também agiu corretamente e pegou o governo de saia curta, como se dizia antigamente, porque simplesmente não há nenhum estudo atuarial. O governo age de forma totalmente irresponsável, sem base concreta, usando apenas o chutômetro do secretário da Previdência, Marcelo Caetano, que é mais irresponsável ainda. (C.N.)

8 thoughts on “Supremo dá 10 dias para Temer e Câmara explicarem reforma da Previdência

  1. Sem nenhuma conotação ideológica , apenas uma curiosidade.
    Como eles conseguem ” calcular ” o déficit da previdência daqui há 10 anos ?
    Eu não consigo sequer ter a mínima noção de como serão as relações capital/ trabalho, para esse período…..

  2. Está para ser inventado um governo mais autoritário do que o governo “democrático” de Temer…
    O que era esperado se superou!
    Lamentável que o povo sequer possa se arrepender do Impeachment porque não teve opção…
    Ao menos Supremo acerta de vez em quando… e a vida segue…

  3. Alguns , aliás, muitos não percebem que não é o político a ou b que é corrupto. São todos eles. Justificar o governo anterior pela cagada do atual é o mesmo que dizer que o peido não ter nada a ver com a merda. São da mesma chapa e
    bandidos da pior espécie….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *