Tasso avisa que chegou a hora de preparar o país para a substituição de Temer

Resultado de imagem para tasso jereissati

Tasso explica como garantir a estabilidade do país

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE) fez um aceno nesta quinta-feira, dia 6, ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para uma eventual sucessão do presidente Michel Temer. Caso a denúncia contra o peemedebista seja aceita pelos deputados e ele seja afastado do cargo, Maia assumiria provisoriamente o cargo por até 180 dias até o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar o caso.

A escolha do relator da denúncia contra Temer por corrupção passiva na Câmara, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), e a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, acenderam o alerta entre Tasso e seus aliados para acelerar o desembarque. Agora, com os boatos de que o ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha pode fechar acordo de delação premiada, o presidente interino do PSDB acha que a crise deve se intensificar ainda mais.

ESTABILIDADE – “Se Eduardo Cunha fizer delação, aí não tem nem o que discutir mais. Se vier essa delação não sei nem quem vai ser citado, quem não vai ser, mas vai ser um semestre terrível para nós”, avaliou. Ele reclama que “não dá para viver cada semana uma nova crise” e que “está na hora de buscar alguma estabilidade” para o Brasil.

Embora diga que ainda é “precipitado” falar em nomes para uma “transição”, Tasso afirma que o candidato “tem que ser alguém que dê governabilidade” para o País até a eleição de 2018. “Isso não é algo difícil de se encontrar”, minimizou.

“Na travessia, se vier, têm várias opções. Se vier um afastamento pela Câmara, ele (Maia)é presidente por seis meses. Se Temer renunciasse já seria diferente, mas, se passar a licença para a denúncia, aí ele (Maia) é presidente por seis meses e tem condições de fazer, até pelo cargo que possui na Câmara, de juntar os partidos ao redor com um mínimo de estabilidade para o País”, declarou o tucano. Ele diz que está sempre aberto para tratar de uma “saída negociada” com Temer.

EQUIPE ECONÔMICA – Sobre um cenário hipotético de transição, caso Temer deixe o cargo, Tasso avalia que a equipe econômica do atual governo deveria ser mantida para manter a estabilidade. “O governo tem que ser o mais próximo possível do intocável em termos de postura ética”, completou.

Tasso admite que está conversando com todas as legendas sobre o assunto. “Eu acho que o ideal é envolver todos os partidos, inclusive os de esquerda”, defendeu.

Para ele, o governo “caminha para a ingovernabilidade”, assim como considera que ocorreu com a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) antes do processo do impeachment. Tasso considera ainda que o maior problema de Temer na base aliada é com o próprio PMDB, que está dividido.

PARECER NA CCJ – “O primeiro sinal que vamos ter é com o relator (da denúncia contra Temer na CCJ, o deputado Sergio Zveiter), que é do PMDB. O PSDB não tem importância nenhuma nessa história. Se ele (Zveiter) der o voto licenciando o processo, quem está dando autorização é o PMDB. Quer coisa mais significativa que isso? Se ele não der (parecer favorável à aceitação da denúncia), aí é outra coisa.”

Após mais de 45 dias longe das atividades legislativas, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), voltou ao cargo esta semana e, com isso, gerou um impasse sobre quem ficará no comando do partido. Tasso tem pressionado o tucano a tomar uma decisão definitiva sobre o assunto o quanto antes para ter maior legitimidade em suas decisões. Ele disse que, se continuar na função, a legenda vai começar a defender o parlamentarismo de uma maneira “bastante intensa”.
###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O fato concreto é que o PSDB não tinha presidente, pois Aécio Neves jamais liderou o partido. Na interinidade, Jereissati está dando um show de bom senso, firmeza e segurança. No meio da crise, demonstra uma lucidez de aço inoxidável, ao apontar os caminhos que devem ser seguidos para manter a estabilidade do país.  Comandado por Tasso Jereissati, o PSDB pode juntar os cacos e voltar a ser um partido de grande importância. (C.N.)

10 thoughts on “Tasso avisa que chegou a hora de preparar o país para a substituição de Temer

  1. Excelente a nota da NR.

    O cidadão acima deve ser “viúva” do Adauto Bezerra.Este sim, que quando governador fez a cooperativa dele e do irmão Humberto Bezerra se transformar num banco.Fora do governo, e sem perspectiva de roubar mais, vendeu para um banco chines ou para um banco do Japão.Não me lembro mais.

    Abraço.

  2. Partido esquisito esse!
    Os caras não F…. nem sai de cima!
    O PSDB acabou!
    Nenhum dos caciques tem moral pra nada!
    Nem o Tasso!!!
    Atenciosamente.

  3. Ele disse que, se continuar na função, a legenda vai começar a defender o parlamentarismo de uma maneira “bastante intensa”.

    FINALMENTE ALGUMAS LIDERANÇAS ESTÃO COMEÇANDO A AGIR BASEADA NO BOM SENSO! COM TEMER OU SEM TEMER O PSDB TEM OBRIGAÇÃO MORAL DE DEFENDER O PARLAMENTARISMO, ATÉ MESMO PORQUE FAZ PARTE DOS SEUS ESTATUTOS. TUDO INDICA QUE O AÉCIO SE ESQUECIA DISSO, PROVAVELMENTE POR CAUSA DE SUA AMBIÇÃO DESMEDIDA! ALIÁS SE TEM ALGO A MAIS DE BOM NISSO TUDO QUE ESTÁ ACONTECENDO, É ESSE AÉCIO SE TORNAR CARTA FORA DO BARALHO! BOM PARA O BRASIL E TAMBÉM PARA O PRÓPRIO PSDB!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *