Taxação de grandes fortunas, grande escândalo da ditadura

Enquanto carregava isopor na cabeça, em férias numa praia militar na Bahia, “Lula teve tempo enorme para pensar”. Ha! Ha! Ha!

E surgiu com um aparatoso e complicado Programa Nacional de Direitos Humanos, que deverá ser conhecido pela sigla PNDH.

Hoje só quero lembrar e mostrar um dos maiores escândalos da ditadura de 1964/1985. Um decreto da cúpula militar elitista, isentando “por 60 dias”, a transferência para os herdeiros, do que pertenceria a eles no futuro, e que se chama, juridicamente, de “adiatamento da legítima”.  (Apesar dessas fortunas serem quase todas ilegítimas e fraudulentas, além de favorecidas).

Só que a transferência, feita “durante esses 60 dias”, ficava LIVRE DE QUALQUER TAXAÇÃO. Lógico, como o decreto foi “feito sob encomenda”, a União deixou de recolher BILHÕES e BILHÕES. Consequência: QUEM TINHA OU TEM NOME E SOBRENOME, ENTROU NESSE FESTIVAL (Wagner?) DE SONEGAÇÃO.

Lula está apenas fingindo, não quer nem vai conseguir TAXAR FORTUNA ALGUMA.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *