TCU aponta falta de planejamento e cobra plano estratégico da Saúde para combate à crise sanitária do Covid-19

Charge do Latuff (brasildefato.com.br)

Laís Lis
G1

Relatório aprovado nesta quarta-feira, dia 21, pelo Tribunal de Contas da União (TCU) aponta “falta de planejamento” no enfrentamento à pandemia de Covid-19 pelo governo federal. Segundo o documento, sete meses após ter reconhecido o estado de calamidade pública diante da pandemia, o Ministério da Saúde ainda não tem um plano de estratégia de enfrentamento à crise sanitária do novo coronavírus.

O relatório, apresentado pelo ministro Benjamin Zymler, aponta falta de planejamento para compra de insumos, medicamentos e equipamentos e alerta que, apesar de a pandemia no Brasil dar sinais de enfraquecimento, a experiência internacional aponta o risco de uma “segunda onda” – ou até uma “terceira”.

PLANO ESTRATÉGICO – No acórdão, o TCU determinou que o Ministério da Saúde apresente em 15 dias um plano estratégico de combate à pandemia. O documento deve listar, entre outros pontos, ações para garantir e monitorar o estoque de medicamentos usados para tratamento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

“Em um primeiro momento, o cenário era de imprevisibilidade, o que impossibilitava uma melhor definição das ações a serem implementadas. No entanto, assim como foi possível definir o orçamento, atualmente no valor de R$ 43,74 bilhões, era de se esperar uma definição dos objetivos e ações em nível macro correspondentes ao valor alocado e, com uma maior assimilação do cenário, o detalhamento das atividades ou dos projetos a serem desenvolvidos”, afirmou o ministro no processo.

Zymler também determinou que o Ministério da Saúde apresente, no mesmo prazo, um plano de testagem que inclua: quantidade de testes a serem adquiridos; o público-alvo dessa testagem; a frequência de realização dos testes.

SUBNOTIFICAÇÃO – Segundo o ministro, a falta de testagem faz com que haja uma subnotificação de casos, o que provoca distorções no índice de mortalidade. Zymler citou como exemplo o Rio de Janeiro – que, segundo ele, tem baixo índice de casos confirmados mas alta mortalidade ligada à Covid-19, o que poderia ser um indício de déficit nos testes.

Benjamin Zymler também comentou, durante a leitura do voto, a polêmica no governo sobre a vacina CoronaVac. Na terça-feira, dia 20, o Ministério da Saúde anunciou um protocolo de intenções de compra de 46 milhões de doses da vacina que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac. Nesta quarta-feira, dia 21, no entanto, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que mandou cancelar o acordo – e o Ministério da Saúde fez mudanças no anúncio do dia anterior.

VIDA HUMANA – “Nem de longe, o tribunal pretende adentar no terreno de avaliação política. Existe um aspecto político que compete apenas aos agentes públicos eleitos, mas o que se espera é que as decisões sejam feitas com critérios técnicos, científicos e objetivos, já que estamos tratando do principal bem jurídico que é a vida humana”, afirmou o ministro.

Ainda no tema, o TCU determinou que o Ministério da Saúde inclua dados oficiais sobre as iniciativas relacionadas às vacinas no site da pasta. E que diga, junto com essas informações, qual o papel do ministério em cada uma das iniciativas. As determinações fazem parte de uma auditoria do TCU que avalia a atuação do Ministério da Saúde no combate ao novo coronavírus.

8 thoughts on “TCU aponta falta de planejamento e cobra plano estratégico da Saúde para combate à crise sanitária do Covid-19

  1. a china mandou o vírus.
    a china vendeu as máscaras.
    a china vendeu os respiradores (ventiladores pulmonar).
    e agora………
    a china quer vender as vacinas como suas cobais.

    Quebrou nossas pernas e depois vende as muletas.

  2. José Roberto,

    Considerando o que escreveste como correto, a China deu uma lição ao mundo Ocidental, no mínimo:
    Os sábios chineses, milenares na sua cultura, modos e tradições, nos avisaram que não basta termos armas, foguetes, bombas atômicas, escudos de defesa, aviões espetaculares como caças e bombardeiros … nada disso é importante.

    Vale a pesquisa, o conhecimento, a experiência.
    A China se valeu do vírus, espalhou pela Europa e Estados Unidos, e esperou pelo resultado.

    Mais de um milhão e cem mil mortos mundo afora:
    Estados Unidos com 230 mil;
    brasileiros 155 mil mortos;
    Índia com 120 mil;
    México com quase 90 mil;
    Argentina com 27 mil;
    Peru com 34 mil … e por aí vai.

    Eis como se dará a III Guerra Mundial:
    em níveis bacteriológicos e escalas virais!

  3. Parece a casa da mãe Joana. Todo mundo manda! O JB está perdendo as chances de humilhar quem está precisando ser enquadrado.

  4. Teorias Conspiratórias estão em moda e o principal fomentador é o presidente dos USA, Mr Trump. O Bolsonaro, que é um dó menor do Trump, usa o mesmo artifício, o que prova que ele é um idiota sem idéias próprias.
    Bem, mas fazer o quê? Elegemos um idiota e temos que aguentá-lo até as próximas eleições.
    O Brasil vai sobreviver a esse traste como sobreviveu a outros, mas o povo ficará mais pobre, o país mais atrasado, mais corrupto, mais inseguro.

  5. Rapaz o governo não tem nem plano de governo vai ter plano de combate a pandemia…. ai já é exigir demais do antamitoloko….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *