Telefone grampeado dá flagrante no prefeito de Campinas, que é casado com a chefe da quadrilha que mandava no importante município.

Carlos Newton

O mais impressionante é que o prefeito Hélio de Oliveira Santos (conhecido como Dr. Hélio e que é do PDT, mas muito ligado ao PT, via Lula e José Dirceu) nem estava sendo vigiado pelo Ministério Público Estadual. O alvo da investigação era sua mulher, Rosely Nassim Jorge dos Santos, que chefia o gabinete na Prefeitura de Campinas e é considerada líder da quadrilha que se instalou na cidade para desviar recursos da Sanasa, a empresa municipal de saneamento, entro outros golpes.

Mas o Ministério Público acabou interceptando conversas telefônicas entre a primeira-dama de Campinas e o marido, e também entre os então secretários de Segurança, Carlos Henrique Pinto, e Comunicação, Francisco de Lagos Viana Chagas. E assim a investigação se ampliou.

Os diálogos com os dois secretários mostrariam manobras do grupo para prejudicar as investigações sobre pagamentos de propinas e fraudes em contratos da prefeitura. Já Dr. Hélio foi flagrado cobrando explicações da mulher sobre um dos contratos da Sanasa, a empresa de saneamento da cidade. Dr. Hélio perguntou se a empresa Solução Transportes e Logística Ltda. tinha algum contrato com a Sanasa.

A preocupação do prefeito tinha motivo. É que os promotores haviam descoberto que Rosely era sócia da empresa, que não foi por ela relacionada em sua declaração de bens publicada pelo Diário Oficial do Município. Agora Dr. Helio está sozinho na Prefeitura. Quando o escândalo veio a tona, a mulher dele alegou estafa e saiu de férias.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *