Temer ameaça demitir quem foi nomeado pelos rebeldes da base aliada

Resultado de imagem para base aliada de temer charges

Charge do Alpino (Arquivo do Google)

Pedro do Coutto

Reportagem de Geralda Doca, Cristiane Jungblut e Letícia Fernandes, O Globo de sexta-feira, revela que o governo está pensando em adiar a reforma da Previdência, pois não tem certeza ainda da vitória e necessita de mais tempo para convencer os deputados que se encontram vacilantes. Convencer no caso, é cobrar fidelidade, de acordo com o que acentuou ontem o jornal da Globonews. Divulgou que o presidente Michel Temer quer conferir o mapa da votação, uma vez que pretende demitir os ocupantes de cargos da administração pública que foram indicados pelos parlamentares que não votaram o Projeto de Lei do Executivo.

Esse comportamento será utilizado também no caso da reforma da Previdência, sendo que enquanto o caso trabalhista havia necessidade apenas de maioria absoluta, no que se refere à reforma da Previdência são necessários 2/3, pois se trata de emenda constitucional.

SERVE DE EXEMPLO – Assim, se o Planalto vai demitir os indicados pelos que não votaram a lei trabalhista, tal atitude servirá de exemplo para os que não votarem a favor da reforma previdenciária, pelas mesmas razões fisiológicas. O governo Michel Temer não deseja correr riscos.

Ontem, a greve projetada pelas centrais sindicais, CUT inclusive, não foi total, mas criou dificuldades no transporte público em Brasília, São Paulo principalmente, onde houve adesões maiores do que no Rio de Janeiro. No Rio de Janeiro, entretanto, professores concentraram-se em frente ao Palácio Guanabara para fazer pressão no sentido de que o governador pague os vencimentos que se encontram em atraso.

DÉFICIT FEDERAL – A situação das contas públicas no plano federal é ruim, como revelou Martha Beck na mesma edição de O Globo. O Banco Central anunciou um déficit de 11 bilhões de reais, recorde negativo para esse mês de 2017.

O governo – tem-se a impressão – não encontrou um rumo certo em matéria de arrecadação fiscal e por isso vem enfrentando uma sequência de déficits. Um dos problemas decorre da baixa produtividade econômica que apresenta reflexos indiretos na receita financeira.

Outro aspecto encontra-se na falta de um combate efetivo à sonegação que balança na medida em que o governo não obtém a confiança da opinião pública. Cria-se com isso uma sensação de desconfiança que leva a que as empresas não cumpram a sua parte na contribuição financeira decorrente da arrecadação de impostos.

PERSPECTIVAS RUINS – O panorama projetado para este ano não é dos melhores, levando-se em consideração o resultado negativo do primeiro trimestre. O governo no caso da reforma da Previdência joga sua etapa mais difícil, já que o insucesso na questão acarretará uma derrota de difícil recuperação.

Afinal de contas estamos ingressando praticamente na metade do ano de 2017. O Executivo vai colocar na mesa todas as cartas de que dispõe, mas o método do toma lá dá cá não acrescenta nada ao perfil ético da administração federal. Pelo contrário.

6 thoughts on “Temer ameaça demitir quem foi nomeado pelos rebeldes da base aliada

  1. Só a população brasileira unida pode evitar esses retrocessos históricos disfarçado de “reformas”.

    Se ficar só lamentando vai é morrer na miséria !!!

    Temos que protestar não só na internet mas nas ruas !!!

    Temos que pressionar os parlamentares, fazzer campanhas contra os que votam pra piorar a vida do povo !!!

    O povo precisa agir e agora !!!

  2. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO analisa a pressão Política do Governo TEMER (75) PMDB-Base Aliada no Congresso para aprovar as Reformas, principalmente Trabalhista e Previdenciária.

    Examinemos se há necessidade de Reformas:
    Um Governo de um País Emergente ( ainda Sub-Desenvolvido = País DESCAPITALIZADO), que consome 42% do PIB (Produto Interno Bruto), (36% Carga Tributária + 6% de Deficit), que está em Deficit Primário e altamente Endividado, sim necessita Reformas.

    O POVO entende isso, e ontem protestou, a meu ver, não tanto contra as Reformas, mas contra a INJUSTIÇA que se quer fazer nas Reformas, jogando a maior parte de seu Custo, nas costas dos mais desorganizados Politicamente, ou seja os mais POBRES e a Classe Média.
    O próprio Papa FRANCISCO, alertou o Presidente TEMER sobre isso.

    Deveria o Governo começar, criando uma nova Alíquota de Imposto de Renda na Fonte de 50% para Salários/Vencimentos acima do Teto de R$ 33.500/mês, ( o que reduziria a INJUSTIÇA Salarial Governamental), e depois discutir no Congresso com calma, com participação de todas as Organizações da Sociedade Civil, e o POVO em contato com seus Representantes, via Internet.

    Só assim, se farão as Reformas necessárias com JUSTIÇA SOCIAL. Caso contrário, mais Turbulências Políticas, e assim não sairemos da Recessão/Desemprego.

    • Prezado Flávio José Bortolotto
      Tenho mais lido do que escrito. Virtude que se compara a ouvir (duas orelhas) com falar (uma boca).
      Na nossa TI existe o debate e também propostas que se perdem em suas páginas.
      Tomara não se percam para sempre!
      Estou buscando alguém que copie tudo que é interessante para auxiliar, quando surgir a ideia/possibilidade de um novo país.
      Sua questão do IR para os ganhos excessivos e superiores é algo que perdeu-se no tempo.
      Retornei a década de 80 quando o PT tinha suas propostas para rever o país. Uma delas era tributar as grandes fortunas.
      Quando assumiram o governo e viram que ficariam rios ao lado dos banqueiros;empresários, largaram de mão!
      São idéias que não podem se perder.
      Abraço e saúde.
      Fallavena

  3. Prezado Sr. ANTONIO FALLAVENA,
    Também acredito que a Sociedade Brasileira não suporta mais a maneira como se vinha até aqui financiando os Partidos Políticos, as Campanhas Políticas, 2º Turnos, nossos Costumes Políticos, etc, etc.
    Disso tudo, de um jeito ou de outro, emergirá uma grande REFORMA POLÍTICA que corrigirá os principais erros do passado.

    Jornais Virtuais como o nosso bom “TRIBUNA DA INTERNET onLINE”, são os locais adequados para se formular/estudar/discutir tal PROGRAMA. Abrs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *