Temer diz que Bolsonaro mandou Carluxo sair na hora da conversa com Moraes

O refúgio de Carluxo em Brasília

Na conversa com Temer, o filho 02 entra mudo e sai calado

Malu Gaspar
O Globo

O filho 02 do presidente Jair Bolsonaro, Carlos, acompanhou toda a conversa do pai com o ex-presidente Michel Temer, na reunião que tiveram para fechar os detalhes da carta em que Bolsonaro recua das ameaças feitas ao Supremo durante os atos de 7 de setembro.

Esse foi um dos detalhes que Temer deixou escapar aos comensais reunidos ontem em sua homenagem na casa do empresário Naji Nahas, em São Paulo, sobre o episódio.

A MESMA VERSÃO –  Ao grupo, Temer repetiu a versão que ele já contou em entrevistas sobre o caso – a de que Bolsonaro o procurou na quarta-feira (8) à noite pedindo que intermediasse um armistício com o Supremo, e que na quinta (9), depois de aprovado o texto da carta, o presidente mandou um avião da FAB buscá-lo para levar a Brasília.

Em privado, porém, Temer contou a um dos participantes encontro que o vereador Carlos Bolsonaro passou todo o tempo da reunião quieto em um canto da sala, observando tudo sem dizer palavra.

Na hora em que o ex-presidente fez a ligação para que Bolsonaro e Alexandre de Moraes pudessem conversar, porém, até Carluxo saiu do gabinete para que o pai pudesse falar a sós com o ministro do STF. O diálogo durou 15 minutos.

PROVAS CONTUNDENTES – A outro comensal, Temer contou ainda não foi muito fácil a conversa com Alexandre de Moraes para que ele aceitasse a negociação que resultou na carta-recuo de Bolsonaro. Isso porque, segundo Moraes teria dito ao ex-presidente, as provas já reunidas pelo Supremo no inquérito das fake news são “muito contundentes” e o Supremo teria que agir. Se ao final ele conseguiu que Moraes prometesse algum alívio aos Bolsonaro no inquérito, porém, Temer não falou.

O que ele repetiu sim várias vezes durante o jantar foi que um impeachment não seria “bom para o país”.  “Eu sei o que é sofrer na presidência”, disse Temer, durante o encontro em que só havia homens, muitos da comunidade árabe paulistana.

À mesa estavam o marqueteiro de Temer, Elsinho Mouco, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, o dono da rede Bandeirantes, Johnny Saad, o jornalista Roberto D’Ávila, o advogado José Rogério Cruz e Tucci (advogado e professor da USP) e o médico Raul Cutait, além do empresário Paulo Marinho (suplente de Flávio Bolsonaro, mas rompido com o bolsonarismo) e o imitador André Marinho.

ROUBAR A PERUCA – O vídeo que mostra Temer gargalhando com a imitação que André Marinho faz do presidente Jair Bolsonaro, dizendo que ia “roubar a peruca do Fux (Luiz Fux, presidente do Supremo)”,  viralizou nesta manhã.

Mas foram gravados outros, de outras imitações feitas por Marinho à mesa, que circularam entre os participantes do jantar.

10 thoughts on “Temer diz que Bolsonaro mandou Carluxo sair na hora da conversa com Moraes

  1. Boa noite , leitores(as):

    Acontece que o então vice-presidente Michel Temer ” TRAMOU,CONSPIROU E TRAIU ” , a então presidente Dilma Rousseff , e foi um dos patronos do impeachment e queda dela , no entanto esta advogando e limpando a barra do Presidente Jair Bolsonaro , que cometeu e continua cometendo inúmeros crimes á olhos nus .

  2. Por falar em gargalhadas
    Alguém percebeu quem eram os ilustres convidados á mesa.?
    Três deles já teve problemas com a Justiça por roubalheira….
    Pesquisem e vejam quem são os ladrões, ops, errei, os convidados
    Essa ‘nova velha’ política” dos Marinhos – Pai e Filho – começou muito bem…..

    ehehehe
    Piada todos os dias…

  3. Moraes, mete a mão na goela desse maluco até ele pedir pra sair.

    Mete num IMPEACHMENT nesse cara que obedece às ordens do filho travestido de Nero!
    Outro louco varrido!

    Todos tem que ser presos, qual o motivo?

    São asquerosos e gosmentos demais!
    Isso já é motivo mais do que suficiente.

    O povo tem que ser poupado desses lixos!!!

    JL

  4. “O que ele repetiu sim várias vezes durante o jantar foi que um impeachment não seria “bom para o país”. “EU SEI O QUE É SOFRER NA PRESIDÊNCIA”, disse Temer, durante o encontro em que só havia homens, muitos da comunidade árabe paulistana.”
    Esse Temer é um canalha!!!
    E olha o dedinho da maçonaria brasileira.
    Atrasando para o Brasil. A entidade é isso aí. Nos bastidores sempre com uma digital nos golpes ou dar sustentação a governos na fritura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *