Temer enfim desperta da letargia e comea a esvaziar o poder dePadilha

Resultado de imagem para temer presidente charges

Charge do Paixo, reproduzida da Gazeta do Povo

Carlos Newton

Preocupado com a desinibio e os arroubos de Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil e que vem se comportando como se fosse primeiro-ministro, o presidente Michel Temer resolveu intervir e reorganizar o funcionamento do Planalto. A imprensa vem noticiando os desentendimentos que Padilha vem causando com importantes ministros, como Henrique Meirelles, da Fazenda, Jos Serra, das Relaes Exteriores, e Medina Osrio, da Advocacia-Geral da Unio, que foi demitido na semana passada pelo chefe da Casa Civil, abrindo uma grave crise no governo.

O presidente aceitou a demisso, mas ordenou que cessasse a campanha difamatria movida pela assessoria do Planalto contra Medina Osrio, por determinao de Padilha. O objetivo de Temer era evitar que houvesse novas retaliaes do ex-ministro-chefe da AGU, que um respeitado jurista e estava trabalhando em conjunto com a fora-tarefa da Lava Jato para recuperar os recursos pblicos desviados pelo esquema de corrupo.

Conforme revelamos com exclusividade aqui na “Tribuna da Internet”, Padilha desobedeceu a ordem e mandou assessores da Secretaria de Imprensa da Presidncia fornecerem Isto informaes desabonadoras contra Medina Osrio, dizendo que ele havia produzido pareceres contra a cassao de Dilma Rousseff quando estava na AGU, uma notcia absolutamente falsa.

NEW YORK, NEW YORK – Temer viajou para Nova Iorque, mas antes resolveu dar um basta em Eliseu Padilha e convidou o jornalista Eduardo Oinegue para comandar a Secretaria de Imprensa e ser porta-voz do Planalto. Os dois ficaram de conversar novamente nesta prxima quinta-feira, quando o presidente retorna a Braslia e deve anunciar imediatamentea nomeao.

A informao havia sido adiantada pela coluna de Mnica Bergamo, na Folha, ao noticiar que, irritado com a falta de sintonia entre seus ministros e o Palcio do Planalto, com declaraes que provocam desgaste ao governo, o presidente Temer decidiu recriar a funo de porta-voz, que estava vaga desde o final do governo Dilma Rousseff, e passara a ser indevidamente assumida pelo ministro-chefe da Casa Civil, que vem sendo criticado tambm pelas lideranas da base aliada no Congresso, conforme recente artigo do jornalista Vicente Nunes, no Correio Braziliense.

ESVAZIAMENTO – A chegada de Oinegue um baque para Eliseu Padilha, que vinha comandando a Secretaria de Imprensa do Planalto como se fosse subordinada Casa Civil, e desde maio mobilizou a assessoria para desestabilizar o ministro da AGU, por ter movido aes como os maiores empreiteiros do pas, com objetivo de que devolvessem os cofres pblicos R$ 12 bilhes que desviaram no esquema de corrupo.

Eduardo Oinegue um jornalista de renome que j trabalhou nas revistas “Veja” e “Exame” e, mais recentemente, tem atuado na rea de consultoria de imagem e gesto de crises, que justamente o ponto fraco do Planalto.

Como dizia Roberto Carlos, daqui para a frente, tudo vai se diferente, e Eliseu Padilha ter de desistir da pose de primeiro-ministro. O presidente Temer quer tocar o governo sem essas futricas de bastidores e resolveu tomar as rdeas do governo. Sua disposio tamanha que vai passar a conduzir pessoalmente as negociaes com a base aliada para aprovao do ajuste fiscal. E la nave va, cada vez mais fellinianamente.

4 thoughts on “Temer enfim desperta da letargia e comea a esvaziar o poder dePadilha

  1. Para quem tem preguia de clicar:

    O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), contrrio ao projeto, reclamou das articulaes para votar o projeto no plenrio da Cmara.

    Est correndo o boato que essa sesso foi mobilizada para imaginar a votao, a apresentao de urgncia ‘urgentssima’ e votao, hoje ainda, do projeto que anistia o chamado caixa dois de campanha eleitoral. Isso uma inutilidade. […] Agora, no estamos aqui, pelo menos em grande nmero, no estamos aqui pra nos lanarmos num poo de suspeitas, disse o parlamentar em plenrio.

    O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) falou sobre o suposto acordo no plenrio do Senado. Ele afirmou que a anistia uma “traio” ao pacote de medidas anticorrupo proposto pelo Ministrio Pblico com o apoio de 2 milhes de assinaturas.

    Com os protestos, o lder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), ento, pediu para que Mansur exclusse o projeto da pauta sem que o plenrio precisasse ser consultado. A sugesto foi atendida.

  2. Ningum pode se surpreender com essas manobras do Congresso com vistas sua proteo ou que votar medidas que impeam os deputados e senadores serem cada vez mais venais, corruptos e desonestos!

    Os congressistas sabem do conceito que o povo tem sobre eles, portanto, tanto faz nessas alturas quererem mudar o traje conhecido, pois de nada adiantar, a fama ser a mesma, de meros ladres do errio pblico, estatais, fundos de penso, emprstimos consignados, alianas esprias, acordos imorais …

    Tenho reiteradamente escrito que, a soluo para o Brasil, passa obrigatoriamente pelo fechamento do Legislativo!

    Se atravs de uma ditadura, reforma poltica, medida provisria, plebiscito, no interessa! Resolver os problemas do Pas e do povo somente com a anulao do Legislativo, e mandar a corja procurar emprego.

    Qualquer outra medida de contemporizao, mais ainda nos afundaremos nesta crise tica e moral, que devasta as instituies e divide populao.

    Se antes havia Z Dirceu, hoje temos Padilha na mesma funo, de permitir a corrupo e impedir, ao mesmo tempo, que ela seja descoberta ou dificultar que o modo como age o Planalto seja alterado, pois a relao governo/parlamentares somente se d base do fisiologismo, convenincias, interesses pessoais e partidrios, JAMAIS, considerando as necessidades do povo!

    Ora, se estamos diante de um “poder” perdulrio, irresponsvel, omisso, corrupto, desonesto, antitico e imoral, tratemos de fech-lo o quanto antes, sob pena de permanecermos nesta estagnao econmica, e qualquer medida do governo para tentar ameniz-la recai sobre o povo, ou seja, ns que somos punidos, sacrificados, e mais ainda temos de penar para sustentar vagabundos e criminosos!

    Caso quisessem mesmo desenvolver o Brasil e proporcionar que o povo tivesse acesso a emprego, esses canalhas teriam sugerido que o imenso territrio nacional fosse liberado, mediante licitaes, construo de ferrovias, rodovias, pontes, viadutos, tneis, e tirassem os desempregados de seus desesperos e sofrimentos!

    Que privatizassem os novos presdios, colocando os presos para trabalhar, de modo a sarem desse sistema carcerrio falido, indigno, humilhante, que somente aumenta a violncia e propicia que o comando de qualquer baderna externa seja comandado de dentro das celas!

    Na verdade, a corrupo e desonestidade desse governo Temer, escancarada pela atuao de Padilha e suas tentativas de abafar a Lava-Jato, comprovam que o povo sequer secundrio para esta administrao, um estorvo, e quanto mais padece e sofre, melhor, pois evita que os assessores de Temer, somente preocupados consigo mesmos e seus futuros polticos, necessitem mexer um dedo para resolver os nossos problemas!

    A situao calamitosa, absolutamente igual Dilma, sem qualquer melhoria!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.