Temer influenciou diretamente a aprovao da MP dos Portos, diz Funaro

Resultado de imagem para temer e o porto de santos

Desde 2011, Temer j vinha sendo investigado

Fabio Serapio e Fbio Fabrini
Estado

O corretor Lcio Bolonha Funaro afirmou em seu acordo de colaborao premiada que o presidente Michel Temer tem negcios com a empresas Rodrimar e por isso influenciou diretamente a aprovao da MP 595/13, conhecida como Medida Provisria dos Portos, para defender interesses de grupos ligados a ele. A MP foi aprovada em maio de 2013. Na segunda-feira, 12, o ministro Lus Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inqurito para investigar a relao de Temer com a Rodrimar, que atua no Porto de Santos.

Os elementos colhidos revelam que Rodrigo Rocha Loures, homem sabidamente da confiana do Presidente da Repblica, menciona pessoas que poderiam ser intermedirias de repasses ilcitos para o prprio Presidente da Repblica, em troca da edio de ato normativo de especfico interesse de determinada empresa, no caso, a Rodrimar S/A, assinalou Barroso ao abrir a investigao contra Temer.

SEM DETALHES – Em sua colaborao, Funaro, que apontado como principal arrecadador de propina do grupo poltico de Temer, o PMDB da Cmara, no citou valores. Mas segundo o corretor, aps a aprovao da MP, ele acredita que tenham recebido comisso o presidente Temer, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves. Funaro tambm no soube informar como foi operacionalizado os pagamentos, mas que Cunha teria contado sobre a atuao no caso dos Portos.

Aps a provao da MP acredita que tenham recebido uma comisso pela aprovao da mesma as seguintes pessoas dentre outras: Temer, Cunha, Henrique Alves (que era presidente da cmara a poca), o Ministro dos Transportes, tendo conhecimento de repasses por Gonalo Torrealba proprietrio do Grupo Libra, diz o anexo sobre o tema.

EMENDA INCLUDA – O Estado revelou em 2016 que graas a uma emenda parlamentar includa por Cunha na nova Lei de Portos, o Grupo Libra foi o nico beneficirio de uma regra que permitiu a empresas em dvida com a Unio renovar contratos de concesso de terminais porturios. Na campanha de 2014, o Grupo Libra doou R$ 1 milho para a Michel Temer, ento candidato vice-presidncia.

Essa referida Medida Provisria foi feita para beneficiar os grupos j instalados nos Portos, tendo Eduardo Cunha como o articulador e o responsvel pela arrecadao frente a algumas empresas tinham interesse na redao dessa MP, explica Funaro em um dos anexos aos quais o Estado teve acesso.

TEMER NEGA – Em nota divulgada nesta quarta-feira, 13, a Secretaria de Comunicao da Presidncia da Repblica afirmou que as declaraes do corretor Lcio Funaro no so dignas de crdito. Verses de delator j apontado pelo Ministrio Pblico Federal (MPF) como homem que traiu a confiana da Justia no merecem nenhuma credibilidade. O criminoso Lcio Funaro faz afirmaes por ouvir dizer ou inventa narrativas para escapar de condenao certa e segura, diz o comunicado.

A Presidncia contestou a afirmao de que Temer, quando vice-presidente, tramava diariamente com o ex-presidente da Cmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a deposio de Dilma Rousseff. No caso do impeachment, o delator se arvora estar bem melhor informado do que os jornalistas de vrios veculos de comunicao de Braslia, que acompanharam de perto todo o caso e noticiaram acordo fechado por Eduardo Cunha com o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, pelo qual ele teria apoio do PT na Comisso de tica da Cmara dos Deputados. Esses veculos publicaram que, como o PT no cumpriu seu acordo, Cunha deu seguimento ao pedido de impeachment, argumentou o Planalto.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Funaro sabia tanta coisa que Joesley Batista, a pedido de Temer e do quadrilho, se comprometeu a pagar R$ 100 milhes ao doleiro. dinheiro pra Dedu, como se dizia antes, ou dinheiro pra Geddel, como se diz hoje em dia. (C.N.)

5 thoughts on “Temer influenciou diretamente a aprovao da MP dos Portos, diz Funaro

  1. Um pouco fora de foco, mas gostaria deixar uma palavrinha sobre a nova face do Gilmar.
    Agora ele quer ensinar ao pas quais so os valores fundamentais da nossa cultura e do nosso esprito e os reduzem a um nico: o combate corrupo. So suas palavras: “o ethos de um pas no pode ser a luta contra a corrupo”.
    Claro que no pode ser, oh Jos. Combate corrupo, que fazemos constantemente, e tem como cone na lava-jato o juiz Moro, uma das lutas, um dos nossos valores.
    Melhor combater a corrupo do que agir como o juiz do STF que parece proteger os corruptos amigos.

  2. O que ultrapassar os limites da lei, fazer valer as denncias que caem sobre Michel Temer, sendo sido delatado e gravado por seus comparsas, intimidar o procurador geral Rodrigo Janot, ele, Michel Temer sabe que no tem explicao plausvel para os atos que praticou, afinal ele era presidente do PMDB, sabia tudo que corria nos bastidores do partido, agora ficam seus asseclas tentando desmentir o que todos os dias ouvimos sobre as delaes contra ele e as gravaes de Joesley Batista, no tem como negar sua participao neste quadrilho do PMDB, um absurdo ficarmos assistindo as declaraes de Michel Temer, continua dizendo que tudo no passa de inveno e perseguio, ser que pensa que somos to inocentes assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.