Temer no vice, vice-versa. Por causa desse cargo, a eleio presidencial pode mudar. Requio no est morto, o PP quer a vice, Serra naufraga em terra firme

Poltica e eleitoralmente, ningum consegue entender a insistncia do PMDB indicando Temer, e a inconsequncia de Dilma em aceit-lo. Primeiro, isso representa submisso e subservincia explcita ao PMDB.

Segundo, Temer no tem voto pessoal, e coletivamente divide o partido. Em suma, no h suma. Quem est orientando a campanha de dentro do Planalto-Alvorada?

Isso revelei anteontem, ao saber que Dona Dilma convidara o presidente da Cmara para um jantar, quando confirmaria o convite para que fosse vice de sua chapa. Minha intuio foi alertada para o fato do encontro entre eles ser exclusivo, sem mais ningum.

Fiquei imaginando, surpreendido: como que uma candidata certa convida um candidato incerto e quase inimaginvel para vice, e ningum da cpula do PT e do PMDB pode aparecer? Digamos que essas cpulas no foram vetadas, apenas desconhecidas e desconsideradas.

Do ponto de vista poltico e eleitoral, isso no existe, contraria a lgica poltica. E do ponto de vista eleitoral, deviam fazer uma festa colossal, em vez de promoverem um dilogo de surdos, que acontecer sempre que Dilma e o jurista Michel Temer se encontrarem.

Como houve o jantar e mais nada, (frugal e silencioso, no conversaram sobre a Copa, no citaram Neymar e Ganso, no se interessam por futebol, no pas que tem esse esporte como paixo nacional) se desentenderam e foram embora. No perderam tempo, apesar de tempo ser o que tm de sobra, se despediram, eu fui trabalhar para saber o que houve.

Explicao que me deram. Como era e extraoficial, e respeitadas as fontes, e como considerei tambm que estava rigorosamente de acordo com a minha anlise, aceitei. o seguinte, sumarizado: 1 A cpula do PT no est mais incondicional com Dona Dilma. 2 No podendo retir-la, pretende pelo menos condicion-la.

3 E um dos caminhos para reconquist-la, indicando o vice, ou vetando algum como Temer, em quem no tm a menor confiana. 4 Alguns lderes importantes do PT, que no so parlamentares, no tm nem tiveram o menor contato com o presidente da Cmara.

5 Dessa forma, como referend-lo? Assim, tiveram um momento de bom sendo e pediram candidata que retardasse (textual) o convite a Temer. 6 Como o encontro j estava marcado, o jurista com uniforme de candidato oficial, passou a candidato B, no precisaria nem haver prato principal. Temer foi mastigado e devorado, apesar de no constar do menu.

7 Como um adolescente que dissesse aos pais, faltei aula, Temer tentou dizer que no houve convite e que no era vice. Acrescentou na frase o ainda no sou, todos riram, sabiam antes dele que os ventos estavam mudando. O jurista no percebeu.

8 Como j disse vrias vezes nos ltimos dois meses, apesar de no ter havido nenhuma conveno, Dilma, Serra e Marina esto firmssimos, no como pr e sim como candidatos serenos e belos.

9 Outro possvel candidato, Ciro Gomes, foi abatido com arma de longo alcance com mira telescpica, exatamente igual que assassinou Martin Luther King com apenas um tiro. E essa arma foi manobrada por Lula, um atirador de escol, como dizem no Exrcito.

10 Lula foi azeitando a arma, se familiarizando com ela, acariciando-a dia e noite. Como Lula gosta muito de futebol, no despropositado citar (adaptando-o ligeiramente), o filsofo do futebol, Nenm Prancha: O artilheiro deve dormir com a bola. Se for casado, dormir com as duas.

11 Lula fez isso com imponente competncia. Foi acariciando Ciro, como autor da mudana do domiclio eleitoral, o criador da frmula BILATERAL, (royalties para os 7 ministros do Supremo) na qual Ciro acreditou.

12 Quer dizer: fingia de candidato a governador de So Paulo, mas acreditava extremadamente que na hora certa sairia candidato a presidente, com a bno papal, sindical e eleitoral do prprio Lula.

13 No perceberam, acreditavam que fosse acaso ou coincidncia, o fato de Lula ter sido derrotado trs vezes para presidente e depois ter sido vencedor nas duas seguintes, e continuando como a verdadeira atrao desse Cirq du Soleil, Ele o espetculo, o grande malabarista, os espectadores s olham para ele.

***

PS Mais importante de tudo, sensacional e at agora sem o menor destaque feito por qualquer analista ou especialista, o prestgio de Lula. Nada a ver com as derrotas e vitrias, nessa incansvel guerra presidencial.

PS2 O notvel na carreira triunfal de Lula, (isto no elogio nem entusiasmo) foi o fato de obter 5 vezes a legenda do PT. Impressionante, pois j houve um tempo, longo tempo, em que o domnio de Lula sobre o PT no era to categrico ou esmagador. (Esta segunda palavra, muito mais bem aplicada).

PS3 Ainda escreverei muito sobre essa fundamental escolha dos vices. No s o da Dilma, tambm o de Serra. Curioso: existem nomes que tanto podem se completar com Dilma ou com Serra.

PS4 S para mostrar a importncia desse vice incgnita. O de Serra no mais exclusivo de Minas ou do prprio PSDB. O de Dilma, tambm no privativo do PMDB ou localizado estruturalmente em um estado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.