Temer permite que prefeituras paguem em 200 parcelas o INSS que sonegaram

Resultado de imagem para rombo da previdencia

Charge do J. César (Humor Grafico)

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

Na reta final das negociações para se aprovar a reforma da Previdência na Câmara, o presidente Michel Temer pretende anunciar nesta terça-feira (16) Medida Provisória com a previsão de parcelamento da dívida dos municípios com Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os últimos ajustes da proposta foram discutidos em reunião realizada na manhã desta segunda (15), no Palácio do Planalto que contou com a presença de Temer, dos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, e lideranças da base aliada.

Segundo relatos, a previsão é de que a dívida dos municípios sejam parceladas em até 200 vezes. O valor dos juros ainda deverá ser calibrado por Meirelles em novas reuniões previstas para ocorrerem ao longo do dia.

EM PLENO EVENTO – Caso o anúncio se confirme, ele deverá ocorrer em evento promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) que acontecerá nesta terça-feira, 16, em Brasília. O gesto de Temer vem num momento em que o governo tenta avançar nas negociações para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara. Lideranças da base aliada ainda se queixam da forte pressão sofrida nos redutos eleitorais contra a proposta e têm colocado esse como um dos entraves para se votar a matéria. “Prefeito feliz é deputado feliz”, resumiu um interlocutor de Temer.

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo no início deste ano revelou que 4,95 mil municípios (89% do total) sustentam uma dívida bilionária ao INSS. De acordo com a Receita Federal, o passivo soma R$ 99,6 bilhões em contribuições previdenciárias devidas e a inadimplência tem levado ao bloqueio de parcelas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A falta de pagamento também é um dos motivos por trás do “nome sujo” de prefeituras no Cadastro Único de Convênios (Cauc), do governo federal, o que inviabiliza o repasse de transferências voluntárias, como emendas parlamentares.

###

NOME SUJOQuer dizer que as prefeituras sonegam o INSS e a culpa da crise é dos trabalhadores e aposentados? E o generoso e magnânimo governo oferece parcelamento em 200 vezes, ou seja, 16 anos e meio? Os prefeitos precisam aclamar Temer neste evento de hoje. Realmente, não há ninguém como ele… (C.N.)

8 thoughts on “Temer permite que prefeituras paguem em 200 parcelas o INSS que sonegaram

  1. Compreensível, pois isso é apenas um dos muitos exemplos que motivam a realização do engodo nominado de reforma da previdência, ou seja, o mote é penalizar o povão para que as benesses possam continuar a serem concedidas às castas privilegiadas, e os corruptos possam continuar roubando.

  2. realmente, não encontro palavras para qualificar o presidente de araque Temer. Crime de apropriação indébita das Prefeituras, foram descontados do Trabalhador, e não recolhidas a seu destino, o “S” de seguro, a safadeza de prefeitos continuará, com certeza, falta de punição, é descalabro. Cabe ao trabalhador- eleitor, dar a resposta a canalhice do governo hipócrita, Mais uma medida escravagista de Temer, o trabalhador paga o “pato”, mais de 14 milhões desempregados, os empregados, sendo roubados, através das canetas metralhadoras hediondas, da corja..
    Meirelles e Temer a dupla, a serviço absoluto de “Mamon”, a sacrificar 220 milhões. O Papa Francisco, em sua Missão fraternal, já alertou: O Ser Humano é prioritário, está acima, do Deus dinheiro. Brasil, Natureza rica, e miséria do povo trabalhador. Almas trevosas, que estão no Poder, o Ranger de dentes vos espera, por suas Obras malignas, no além túmulo, vossas bagagens, é de maldades, cada lágrima derramada, será bola de fogo. a arder em vossas almas, “Pagarás até o último ceitil” alerta de 2 mil anos, por Jesus o Cristo.
    Deus Pai, nos socorra, reconhecemos, que no uso de nosso Livre arbítrio, como Instrumento da Consciência, não temos Te honrado, mas, rogamos tua Misericórdia, para o Brasil cumprir seu Destino de Amor Fraterno e a Ti.

  3. Foi mesmo imunda essa decisão de Temer quanto às dívidas das prefeituras com o INSS. Um absurdo imensurável!

    Ou seja, para os políticos das prefeituras: TUDO! Para o povo: a DUREZA da reforma da previdência!

    No entanto a imprensa em geral achou tudo isso muito normal. Ou natural.

    Que país é este???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *