Temer prefere Alckmin e não apoia candidaturas de Meirelles e Rodrigo Maia

Resultado de imagem para alckmin opus dei charges

Charge do Kacio (kacio.art.br)

Pedro do Coutto

Em entrevista a Eliane Cantanhede, manchete principal da edição de quinta-feira de O Estado de São Paulo, o presidente Michel Temer manifestou preferência à candidatura de Geraldo Alckmin e, ao mesmo tempo, não deu força às pretensões de Henrique Meirelles e Rodrigo Maia à sucessão presidencial de outubro deste ano. O Presidente da República afirmou que prefere que Henrique Meirelles permaneça no Ministério da Fazenda até o final de seu governo. E que Rodrigo Maia dispute a reeleição e também se candidate a novo mandato de Presidente da Câmara Federal.

A entrevista ocorreu num almoço no Palácio do Planalto para o qual convidou a jornalista. Focalizou vários temas, incluindo o projeto de reforma da Previdência Social. Eliane Cantanhede também destacou trechos da conversa com Temer no jornal da Globonews, noite de quarta-feira, do programa conduzido por Sérgio Aguiar.

CHEGA DE CRISES – Michel Temer acentuou que o eleitorado brasileiro vai às urnas de outubro buscando a segurança e a serenidade, uma vez que está cansado da sucessão de crises que atinge o país e vai querer a manutenção do programa do governo atual, que está, segundo ele, recuperando a economia e a tranquilidade.

Essa frase pode ser interpretada como um sinal de alerta em relação à candidatura de Jair Bolsonaro. Ao destacar que prefere Geraldo Alckmin, Temer acenou para a manutenção do acordo com o PSDB, principalmente depois que o ex-presidente da República, Fernando Henrique, manifestou seu apoio à candidatura do governador de São Paulo.

APOIO A ALCKMIN – Entre uma pausa e outra, Michel Temer revelou ser amigo pessoal de Geraldo Alckmin há muitos anos. Michel Temer declarou à repórter que Alckmin preenche os requisitos de segurança e serenidade. Tornou claro seu apoio ao governador que, para se candidatar, terá que renunciar até 7 de abril, seis meses antes das eleições. Renunciando, o governo de São Paulo passará às mãos do vice Marcio França, que é do PSB. O presidente da República disse que Rodrigo Maia está se movimentando muito, mas acredita que sua prioridade é se reeleger à presidência da Câmara dos Deputados.

A entrevista publicada pelo O Estado de São Paulo vai forçar uma reação natural do ministro Henrique Meirelles que vinha falando como possível candidato de união do centro no horário político que cabe ao PSD. Vamos esperar porque é possível que ele não se sinta à vontade à frente da economia depois da preferência clara de Temer por Geraldo Alckmin.

UM OUTRO ASSUNTO – Diante da reação do PT contra Luciano Huck por sua fala, domingo passado, no programa do Faustão, interpretada como propaganda eleitoral, o apresentador Huck disse que a entrevista no Domingão fora gravada antes dele desistir de uma possível candidatura à presidência.

Mas acontece que ele desistiu através de artigo publicado há mais de um mês pela Folha de São Paulo, portanto é muito pouco provável que a gravação tenha ocorrido há pelo menos quatro semanas. Isso de um lado. De outro, a foto publicada na imprensa, de acordo com o repórter Gilberto Amêndola, O estado de São Paulo também de quinta-feira, mostra Faustão vestindo camisa igual àquela com que conduziu seu programa no domingo passado.

Coisas da política, situações que causam surpresa.

4 thoughts on “Temer prefere Alckmin e não apoia candidaturas de Meirelles e Rodrigo Maia

  1. Esse bandido Temeroso não tem que preferir nada !!!

    Ela já devia estar na cadeia e só não está devido à um acordo espúrio com sua escolhida.

    Raquel Dodge está prevaricando e essa atuação da PGR de Temer é inaceitável !

    Raquel Dodge é a Prevaricadora Geral da República !!!

    Já era pra PGR ter feito a 3ª denúncia contra Temer no caso da MP do porto de Santos faz meses !!!

    Mas Raquel Dodge, a Prevaricadora Geral da República, foi escolhida por Temer justamente pra isso: continuar engavetando essa denúncia !

  2. O importante para a grande maioria corrupta parlamentar é que o sucessor de temer, enterre de vez a lava jato; e neste quesito a preferencia do temeroso parece correta pois enterrar corrupção o psdb e o “pirulito de chuchu” sabem e muito bem.

  3. Deve ser um despistamento, para dar a Meireles ares de ‘independência’.
    Nenhum candidato com vínculos ao atual governo vai ter alguma chance.

  4. È bom lembrar que os dois são do mesmo grupo político que desgoverna o Efeagá-Tucanistão (rouba mas não faz.;) há muito tempo.
    O problema foi aquela briguinha entre as quadrilhas de caciques que tentavam controlar o PMDBandidos na época em que o Quadrilhão do Quércia mandava e desmandava no Tucanistão.
    Ao ponto dos Corruptos Quércia e Efeagacê trocavam papos e sopapos entre gripos de ladrão, ladrão, ladrão é você, você que é ladrão, não necessariamente nesta ordem.
    Depois disso alguns supostos intelectuais do Partideco Corrupto do Quércia desembarcaram para criar o famoso Partideco de Corruptos dos Intelectuais, formado por éticos, moralistas, inteligentes pra burro, honestos, e batizados nas águas limpinhas e cheirosa do Rio Jordão, entre alguns goles de vinho, champagne e o bom e velho caviar.
    Mas, mesmo assim com os políticos divididos entre os dois partidecos corruptos, são aliados desde sempre,
    Sempre á postos para ferrar o povão, de cabo á rabo, como se dizia antigamente.
    Nada mais justo do Quadrilhão do Temer prestar esse serviço ao Quadrilhão do Egeagacês…
    Aliás. como dizia aquele comentarista que sumiu do mapa.

    “Vamos pacificar o Páis.””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *