Temer: sem voto, prestígio ou credibilidade

Atila:
“Às vezes o Hélio me espanta, como nessa colocação de que o “Temer, que não tem voto, prestígio ou credibilidade”. Ora, contra os fatos não se briga: o Temer é deputado federal há várias legislaturas, como não tem voto? É e já foi presidente da Câmara Federal, como não tem prestigio? É jurista reconhecido, penso, então, que também tem credibilidade.”

Comentário de Helio Fernandes:
Pela ordem, numerando para facilitar e você não perder tempo, Atila. 1 – Deputado sempre muito mal votado, mas o PMDB de São Paulo é forte. Só que na última eleição, 2006, não se elegeu, ficou como primeiro suplente. O último eleito, foi cassado. Coincidência? Aí Temer entrou.

2 – Foi eleito (?) presidente da Câmara, não pelos seus pares, mas pelos apaniguados. Os que na cúpula partidária, indicam um deputado que se “elegeu” depois da eleição, têm credibilidade ou reconhecem credibilidade?

3 – Em São Paulo e Brasília, explodem gargalhadas quando ouvem chamar o Temer de jurista. E jurista RECONHECIDO, Atila? Essa é monumental. Como se reconhece um JURISTA RECONHECIDO?

***

PS – Temer tem em média, para deputado, 70 mil votos. Nada a ver com a Presidência. Para VICE, então, nem se fala, vice não é eleito, é carregado.

PS2 – Garotinho, depois de ser governador, disputou a Presidência, teve 15 milhões de votos, não foi nem para o segundo turno.

PS3 – Se fosse, seria alguma coisa para temer? Ou poderiam admitir que havia índio na costa?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *