Temer sonha em demitir o ministro Torquato Jardim, mas está faltando coragem

Resultado de imagem para torquato jardim charges

Jardim ia sujando a biografia, mas se recuperou

Carlos Newton

Conforme assinalamos segunda-feira aqui na “Tribuna da Internet”, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, resolveu dar um grito de independência e se descolou inteiramente da orientação do governo Temer. Na segunda-feira, em entrevista coletiva, fez uma afirmação bombástica, ao afirmar que o Supremo precisa honrar suas origens e não pode retroceder na prisão de condenados em segunda instância, como ocorre em todo o mundo tido como civilizado. Com essas declarações, o ministro da Justiça ficou sozinho apoiando a prisão após segunda instância, enquanto todo o resto do governo segue defendendo ardentemente a libertação dos corruptos.

Torquato Jardim bateu de frente contra a Advocacia-Geral da União, peça-chave no contexto jurídico e que acaba de se curvar totalmente à Operação Abafa, com a ministra Grace Mendonça apresentando ao Supremo um vergonhoso parecer contra a prisão após segunda instância, para inviabilizar a Lava Jato e permitir a libertação de todos os seus réus, com uma generosidade espantosa e irresponsável, porque propicia também a libertação de outros grandes criminosos, como o ex-senador Luiz Estevão, o jornalista Pimenta Neves e o goleiro Bruno Fernandes.

“BIOGRAFIA” – O ministro falou em preservar a “biografia” do Supremo, mas parece estar defendendo agora sua própria biografia, que era excelente até ele passar a defender os interesses da bancada da corrupção.

Mas não ficou só nisso. Arrombando de vez o alambrado, como dizia Leonel Brizola, Torquato Jardim denunciou também o apoio oficial ao crime organizado no Rio de Janeiro, dizendo claramente que o governador Pezão e o secretário de Segurança Roberto compactuam e participam do esquema, que envolve também a Assembléia Legislativa.

As declarações do ministro surpreenderam o Planalto e deixaram o presidente Michel Temer em má situação. Pezão já ligou duas vezes para o chefe do governo para se queixar. Na conversa desta quarta-feira, informou que vai interpelar judicialmente Torquato Jardim, e o presidente lhe disse para seguir adiante.

DEMITIR TORQUATO? – Os três mosqueteiros do Planalto (que eram quatro até Geddel Viera Lima ser demitido) estão revoltados. O presidente Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco querem detonar Torquato Jardim o mais rápido possível, mas ainda não tiveram coragem.

Temer sabe que o ministro da Justiça vai se tornar um novo Medina Osório, que em setembro do ano passado não aceitou participar da inviabilização da Lava Jato e denunciou  a Operação Abafa, que já estava em andamento.

Assim como Medina Osório, de quem é amigo pessoal, o ministro Torquato Jardim também é um jurista respeitado e de currículo impecável, mas estava se sujando ao apoiar Temer contra a Lava Jato. De repente, acordou do pesadelo e resolveu colocar as coisas em seus devidos lugares. Antes tarde do que nunca, como se dizia antigamente.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA contrariedade maior do Planalto não é em relação às denúncias sobre a criminalidade oficial no Rio de Janeiro. O problema é que a opinião de Torquato Jardim sobre a segunda instância estourou como uma bomba no Supremo, cujos ministros têm muito respeito pela opinião dele, por ser um renomado constitucionalista. Vamos ver se os três mosqueteiros têm coragem de demiti-lo. (C.N.)

14 thoughts on “Temer sonha em demitir o ministro Torquato Jardim, mas está faltando coragem

  1. E o comandante do exército continua mudo. O Brasil está uma bosta mas felizmente não temos guerra, senão perderíamos na primeira batalha!

  2. Qualquer pessoa que assumir o Ministério da Justiça, se for íntegro, vai ser exonerado pelo atual governo. É inaceitável ser ministro dessa pasta e fazer vista grossa aos descalabros por que passa o Brasil em face dos corruptos. Não é a toa que entra e sai ministro do MJ. É sujar a sua biografia, e engolir sapos e lagartos, passando muita vergonha, fazendo vista grossa quando passa a boiada. O governo não quer um ministro de verdade, quer um”pau mandado”, alguém que os proteja de investigação. Poucos teriam essa audácia. Enquanto isso, as forças armadas, assistem de camarote, o ruir da nação. O Rio de Janeiro é o exemplo disso, o caos tomou conta das instituições. Vai chegar uma hora que nem as FAs conseguirão fazer algo, e daí vai haver muito derramamento de sangue. Acho que ainda dá tempo, pois os corruptos, para se safarem, querem incendiar a nação. Quando vão se dar conta disso?

  3. Espero que o presidente interino Michel Temer não faça esta bobagem, sempre o mal está vencendo o bem, isto tem que acabar, lugar de bandido é na cadeia, seja ele quem for, do executivo, legislativo ou judiciário, este país está carente de gente séria, mesmo que seja das forças de segurança de todo o país.

    • Seu Roberto, não se trata de o mal vencer o bem – o mal está no poder! Temer é acusado de corrupto por muitos delatores e só se salva porque usa o nosso dinheiro suado para comprar os políticos canalhas (que é maioria).

  4. Caro Newton, errar é humano, continuar no erro é burrice e desumano. Espero que continue em defesa da Srª Justiça, e se deixe ser exonerado.
    Cara Daniela, teu receio, é o nosso, só vejo um caminho, para sairmos pacificamente, é a intervenção das FFAA, em defesa da Soberania Nacional, estuprada e vilipendiada pela corja (essa agora do pre-sal, não nos deixa mentir. Que as FFAA, cumpram suas atribuições em Defesa da Cidadania, não aceitando o suborno, do Temer & cia., em não mexer com seus Direitos. Intervenção sem tortura, sem mordaça na imprensa, sem censura, prendendo a corja já acusada e todos os canalhas, que infelicitam o Brasil, no abuso do Poder. Roguemos a Deus sua Misericórdia, mas façamos nossa parte, de esclarecer os desavisados, que votam com indignidade, não valorizando sua Consciência, Tribunal Divino. Que as FFAA, não se igualem as quadrilhas hediondas, é o que espera o Povo brasileiro.

    • FFAA, para mim, é abreviatura de forças acomodadas. Muito tempo sem atividade faz as pessoas se tornarem apáticas, lerdas, sem vontade. Parece que é isso que está acontecendo com os líderes estrelados.

  5. Sr Carlos Newton, o ministro Torquato Jardim, não foi chamado pelo cidadão Temer e sim pelo presidente do Brasil e um chamado desta envergadura, não pode ser recusado por “hipóteses”; tem que se aceitar, ver a Real Realidade e aí sim, tomar as medidas que se tem que tomar.
    Ele está fazendo o papel que a sociedade espera do ministro da justiça, enquadrando este stf e no segundo caso, dizendo o que todos sabem, talvez, menos o mão grande.
    Foi uma caminhada dura, mas dentro da dignidade e não temos dúvida de que ele será devidamente “defenestrado”.
    Bom dia.

  6. Excelente artigo,Carlos Newton.
    O Estadão de hoje,publicou editorial sobre o assunto,intitulado “Nome aos bois”.Já mandei o link para os,também,excelentes artigos do Merval e do Dr.Jorge Béja,que tratam do tema.
    Como se trata de link demora para ser liberado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *