Temos que aprender com os americanos como se faz

Nelson Pinheiro

Estava eu domingo assistindo futebol americano com o meu filho que entende as regras e ia me ensinando. Não vou lembrar o nome das equipes, mas a visitante estava ganhando de 26 a 23, era o último ataque da equipe local para fazer um “touchdown”, que é o gol deles, faltavam “7 segundos” para o término do jogo quando o lançador encontra o atacante livre na linha final, ele salta encaixa a bola e cai….ihihihih… Touchdown!

O estádio lotado foi ao delírio, 72 mil pagantes para um jogo no meio da temporada é de causar inveja por aqui no país do futebol. Mas eis que, pára tudo! Os juízes se reúnem, analisam o vídeo tape e percebem que o atacante ao cair toca os dedos fora do campo e o gol (touchdown) é anulado.

O juiz principal se encaminha ao centro do gramado e anuncia para todo o estádio a decisão de anulação do touchdown, tempo em que as imagens eram transmitidas pelo telão. Um detalhe, todo o estádio ouve o que o juiz diz. Nenhuma confusão acontece. Todos respeitam a decisão dos juizes. Tudo isso não levou 1 minuto e a regra foi cumprida.

Voltando a nossa realidade : Internacional x Palmeiras. O jogo fica parado “7 minutos” para o juiz decidir o que todo mundo viu, gol ilegal do Palmeiras. Confusão geral e ainda querem anular o jogo!

Quem foi que disse que o nosso esporte é mais dinâmico que o dos americanos, por isso não pode parar tanto? Lá os estádios estão lotados, não há brigas, a segurança é total, os juízes não erram porque têm o recurso tecnológico e todos bebem cerveja.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *