“Temos que melhorar a reforma trabalhista, não revogá-la”, diz Alvaro Dias

Resultado de imagem para ALVARO DIAS

Dias quer aprimorar a reforma feita precipitdamente

Deu no Correio Braziliense
(Agência Estado)

O candidato do Podemos à Presidência da República, Alvaro Dias, defendeu nesta sexta-feira (24/8), mudanças na reforma trabalhista aprovada pelo governo do presidente Michel Temer, mas disse que não irá revogá-la. “A legislação trabalhista tem que ser cada vez mais aprimorada, não podemos fazer uma contra o trabalhador. Temos que melhorar a reforma, não revogá-la”, disse o senador, que participou com o vice, Paulo Rabello de Castro (PSC), de um almoço promovido pelo Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV), na capital paulista.

Entre os pontos que podem passar por mudanças, estão o trabalho insalubre para gestantes, a terceirização e o trabalho intermitente. “Isso não significa revogar o que deu certo”, enfatizou.

CRÉDITO – Segundo Dias, o assunto mais comentado no almoço foram as condições de crédito no Brasil. O candidato disse que sua proposta para o setor é fazer uma reforma fiscal que possibilite que o Estado diminua a parcela de crédito que atualmente abocanha no País, de cerca de 70%.

Uma das principais medidas nesse sentido, reiterou, será aplicar um limitador emergencial – não mais linear – para cortar 10% dos gastos em todas as áreas. “O teto de gastos explodiu”, criticou o senador. “O que estamos propondo é um instrumento muito mais poderoso de corte de gastos, preservando os essenciais.”

9 thoughts on ““Temos que melhorar a reforma trabalhista, não revogá-la”, diz Alvaro Dias

  1. Tentando agradar a Deus e ao Diabo, com a boa e velha demagogia de fingir que está do lado do trabalhador.

    Sabe quem está do lado do trabalhador? Resposta: o investidor que instala empresas onde ele , trabalhador está.

    Sabe qual o melhor direito do trabalhador?
    Resposta: o emprego.

    Sabe onde existe melhor chance para o trabalhador ter emprego?

    Resposta: Em países bem diferentes do Brasil, onde não tem legislação que inibe o investimento, onerando o custo de produção com impostos absurdos e leis trabalhistas absurdas.

  2. Se os brasileiros votarem nos mais jovem , acaba essa corja de velhos se perpetuando no poder, essa casta de privilegiados precisam ser banidos da politica pra sempre, basta nao eleger nenhum dos politicos que a anos estao na politica, essa corja atual tem que ir pra Cadeia .

  3. O perigo de votar no boçal não é ele propriamente dito pois é uma insignificância que logo vai ser engolido pelo entorno.Isso se for eleito o que eu não acredito.
    O grande perigo de eleger(?) o boçal é o entreguista Paulo Guedes.
    Corremos o risco de voltar a sermos colônia com todas as nossas riquezas alienadas ao capital estrangeiro e os trabalhadores voltando à semi escravidão da época da Revolução Industrial.
    A longa experiência histórica mostra que sem uma regulação que imponha alguma moralidade aos seus operadores,cuja imaginação parece infinita,o “mercado”tem enorme propensão à fraude que sempre pune apenas honestos e incautos investidores e trabalhadores.
    Em pelo menos dois episódios-1929 e 2007-produziram tragédias mundiais.
    E ainda existem desavisados que ainda acreditam nesses apátridas neo liberais.
    Só pode ser por mau conhecimento da história ou,então,a mais descarada má fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *