Tempestade de fake news atinge o convés da campanha, mas logo se desfaz

Resultado de imagem para FAKE NEWS

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Pedro do Coutto

Uma onda e notícias falsas invade as redes sociais tendo como alvo influir no rumo da campanha eleitoral para presidente da República. Reportagem de Gisele Barros, Luis Guilherme Julião e Marlen Couto, edição de ontem de O Globo, destaca o assunto classificando-o de avanço da mentira. Sem dúvida, os que espalham textos falsos jogam com a perspectiva de alimentar aqueles que desejam ver vitoriosos os candidatos, bem como aqueles outros que desejam a derrota porque se chocam com sua sensibilidade política. Em relação a estes trata-se de confundir a realidade dos fatos com o desejo de que sua opinião esteja baseada numa versão e vai ao encontro do que desejam que aconteça.

No caso em tela, podemos dizer que as fake news têm vida curta: não resistem a mais de 24 horas.

RETA FINAL – Em relação à luta pela presidência da República, no primeiro turno de domingo, tanto o Ibope quanto o Datafolha estão expondo um quadro praticamente definido em matéria de voto. O confronto entre Bolsonaro e Haddad há uma diferença de aproximadamente 9 pontos. Na comparação entre Haddad e Ciro Gomes a margem é cerca de 10 pontos.

Muito difícil a mudança dessas colocações, embora tenha sido realizado na noite de ontem o último e mais importante debate entre os principais postulantes. Escrevo este artigo na tarde de quinta-feira. Portanto, impossível é prever o desfecho do último lance de grande peso no rumo das intenções de voto. Por isso espero pelo amanhecer a melhor análise acerca do confronto de ontem. Dificilmente ele poderá alterar a posição dos três principais candidatos. Entretanto não se pode negar a importância do fator surpresa e do alcance da televisão junto à opinião pública.

REDES SOCIAIS – Também não se pode reduzir a alta importância das redes sociais. Elas estão aí, afirmando-se com maior intensidade dia após dia. Mas há as fake news. E eu disse e acredito que tenham vida curta em matéria de indução ao voto, vida curta esta que se limita a 24 horas. O Globo, outros jornais e veículos de comunicação têm desenvolvido uma campanha contra as fake news, mas por mais forte que seja esta reação, não pode superar o ímpeto das mensagens eletrônicas.

Se os eleitores e eleitoras depararem com versões não fáceis de acreditar, aconselho que aguardem o dia seguinte. No dia seguinte, se a versão não se confirmar pela televisão e pelos jornais, as pessoas devem pensar um pouco antes de aceitar a fantasia destinada a apagar o caráter concreto dos fatos.

Sei que isso é difícil, principalmente nos grupos de menor renda e que não têm a experiência acumulada ao longo das décadas que acompanham a evolução da comunicação de massa. Só existe esta maneira de enfrentar as mensagens fantasiosas.

NOTÍCIAS EM MASSA – Por mais forte que seja a campanha de O Globo e outros veículos, ela não pode alcançar no prazo curto de um dia todas as manifestações postadas, uma vez que, são dezenas de milhares as veiculações no universo eletrônico.

O fato de grande parte da sociedade acreditar em informações estapafúrdias não quer dizer que elas não sejam produto de imaginação fantasiosa.

Enfim, vamos aguardar as novas pesquisas do Ibope e Datafolha que certamente vão se basear e incluir os efeitos do debate desta quinta-feira.

3 thoughts on “Tempestade de fake news atinge o convés da campanha, mas logo se desfaz

  1. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO, um dos mais hábeis analista de Pesquisa de Opinião Política, em mais um excelente Artigo enfoca as Fake News e constata que embora elas causem desinformação, elas não duram em geral mais que 24 horas.
    A resposta da Imprensa tradicional e o próprio exagero, vai logo treinando o Povo a desvendá-las.
    Depois, quando várias forças de diversas intensidades e direções se entrechocam a Resultante tende a ser pequena ou até nula.
    O que está operando mesmo politicamente é a vontade do Povo de mudança radical do que está aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *