“Tenho dificuldade de entender a euforia”, diz Barroso sobre as “interceptações”

Ministro Luis Roberto Barroso em entrevista à Globo News Foto: Reprodução Rede Globo

Barroso comenta que a corrupção já está mais do que comprovada

Deu na GloboNews

O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, afirmou que tem dificuldade de entender a euforia em torno da revelação da conversa entre Deltan Dallagnol e o então juiz da Lava-Jato Sergio Moro . O ministro disse ainda que, como juiz, só pode falar ao final da apuração dos fatos.

“Eu sou juiz. Os fatos acabaram de ser divulgados, estão sendo apurados. Juiz fala ao final da apuração dos fatos e não no início da apuração, se tiver que falar e de preferência nos autos. Não é hora de formar juízos sobre isso ainda” — afirmou o ministro em entrevista à GloboNews.

CORRUPÇÃO – Barroso afirmou ainda que o esquema de corrupção da Petrobras foi comprovado. “A corrupção existiu, eu até tenho dificuldade de entender um pouco essa euforia que há em torno disso se houve algo pontualmente errado aqui ou ali. Porque todo mundo sabe, no caso da Lava Jato, que as diretorias da Petrobras foram loteadas entre partidos com metas percentuais de desvios. Isso é um fato demonstrado, tem confissão, devolução de dinheiro, balanço da Petrobras, tem acordo que a Petrobras teve que fazer com investidores de Nova York” — afirmou o ministro do STF.

Para ele, “é preciso ter cuidado para que o crime não compense” já que, segundo o ministro, as conversas foram obtidas por ação criminosa.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Barroso é um dos melhores ministros do Supremo. Até agora só cometeu um erro, ao interpretar equivocadamente o rito do impeachment, em voto seguido pela maioria dos integrantes do STF. Depois disso, sua atuação tem sido impecável e enfrentou Gilmar Mendes de peito aberto, desmoralizando-o no plenário. Sua sensatez devia ser seguida pela mídia e por outros ministros, que estão julgando e condenando Moro e Dallagnol apressadamente. (C.N.)

7 thoughts on ““Tenho dificuldade de entender a euforia”, diz Barroso sobre as “interceptações”

  1. Barroso se parece com o cara da fábula que queria atravessar um ponte danificada, foi avisado que os incrédulos cairiam com a ponte.
    E lá foi ele, Deus é bom e o diabo não é mau, repetiu o manta até atravessar e ao olhar pra trás a ponte tinha ruido.
    O aviso não disse que o viajante teria que voltar pelo mesmo caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *