Tenta-se agora envolver até Michel Temer na Lava Jato

Deu no Estado de Minas

Em depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República (PGR), o lobista Júlio Camargo – que relatou pagamento de propina ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – afirmou que o lobista Fernando Soares era conhecido por representar o PMDB, o que incluiria, além de Cunha, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o vice-presidente da República Michel Temer.

“Havia comentários de que Fernando Soares era representante do PMDB, principalmente de Renan, Eduardo Cunha e Michel Temer. E que tinha contato com essas pessoas de ‘irmandade'”, consta em relatório dos investigadores sobre o primeiro depoimento prestado por Júlio Camargo à PGR, em março.

Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, foi responsável por intermediar pagamento de propina combinada com Júlio Camargo para facilitar um contrato de aquisição de navios-sonda pela Petrobras com a coreana Samsung Heavy Industries Co.

O AMIGO DE LULA

Em outro ponto do depoimento, ao mencionar que o PMDB deu apoio ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Camargo volta a citar de forma vaga os três nomes e também o nome do empresário José Carlos Bumlai. O relatório da Procuradoria aponta dentro do depoimento de Camargo que Bumlai seria amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

RENAN NA PARADA

“Na área interna o depoente negociava diretamente com Paulo Roberto Costa. Fernando Soares – era corrente – que representava o PMDB. Depois o PMDB também ‘entrou para fortalecer’ Paulo Roberto Costa. Ambos então ‘ficaram muito fortes’. Fala-se de Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Michel Temer, José Carlos Bumlai (que seria muito amigo do ex-presidente Lula)”, aponta o relatório da PGR sobre o depoimento de Camargo.

Os três depoimentos de Camargo o grupo de trabalho do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, permaneciam em sigilo até hoje, e serviram de fundamento para o oferecimento de denúncia contra o Eduardo Cunha por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGTem algo de podre no Reino da Dinamarca. O depoimento shakespeareano de Camargo é evasivo sobre o próprio Fernando Baiano. Dizer que “era corrente” que ele representava o PMDB não é prova material. “Fala-se de Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Michel Temer, José Carlos Bumlai” também é algo pouco definido. Mas que investigação é esta? (C.N.)

7 thoughts on “Tenta-se agora envolver até Michel Temer na Lava Jato

  1. http://www.horadopovo.com.br/2007/julho/13-07-07/pag3f.htm com:
    “Garotinho denuncia que TRE não fez “julgamento, foi um linchamento”
    “Não houve julgamento. Foi um linchamento político”, afirmou o ex-governador Anthony Garotinho, presidente do PMDB do Rio e dirigente nacional da legenda, sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro que cassou seus direitos políticos, os da ex-governadora Rosinha Matheus e o mandato do deputado Geraldo Pudim. “Mesmo com oito testemunhas favoráveis a nós, e apenas uma contra, e com diversos documentos desmentindo as acusações, e do outro lado nenhuma prova documental, o Tribunal tomou essa decisão”.
    “Estamos sendo acusados de que as obras que foram feitas para o povo tiveram caráter eleitoral”, disse o ex-governador. Garotinho e Rosinha foram acusados de haver asfaltado ruas no município de Sapucaia com a finalidade de obter votos para o deputado Pudim. O próprio denunciante, um vereador de Sapucaia, desmentiu posteriormente o que havia dito.
    “Primeiro, a referida reunião que o vereador disse ter havido para pedir votos aconteceu em Além Paraíba, Minas Gerais, e, além dele, ninguém confirma suas palavras; segundo, o prefeito de Sapucaia mostrou ofício enviado por ele muito antes do período eleitoral solicitando as obras ao DER; terceiro, em idêntico processo movido na área federal, o Ministério Público (MP) em Brasília deu parecer contrário à decisão tomada agora pelo TRE; quarto, o próprio vereador acusador já fez afirmativa diferente do que disse ao tribunal, em entrevistas locais, mostradas aos juízes; quinto, como não havia prova contra mim, um dos juízes fez a seguinte afirmação, sem nenhuma prova: “Garotinho deve ter pego o telefone e ligado para o DER e mandado fazer a obra, foi isso que aconteceu, tenho certeza”. Como pode alguém fazer tal afirmativa sem nenhuma prova?”.”
    … … …
    Destaco: “como não havia prova contra mim, um dos juízes fez a seguinte afirmação, sem nenhuma prova: “Garotinho deve ter pego o telefone e ligado para o DER e mandado fazer a obra, foi isso que aconteceu, tenho certeza”. Como pode alguém fazer tal afirmativa sem nenhuma prova?”

  2. ESTÁ DADO O RECADO – É erro estimular golpismos ou saídas milagrosas, como afirma o vice-presidente Michel Temer: O Brasil é capaz de superar crises em clima de absoluta liberdade democrática e elevação social. E não se constrói isto com rupturas político-institucionais.

    Não é o caso de estimular alardes, importa mais destacar as afirmações de Temer e menos certas manchetes e especulações só capazes de semear a desordem: 1. “Eu saberei o momento de sair” (adiante); 2. “Eu não posso ficar o tempo todo cuidando do cotidiano da política e de articulações específicas” (por hora fica); 3. “Meu papel nessa função foi exercido num período mais agudo da crise” (amenizou); 4. “Todas as medidas fiscais de ajuste foram aprovadas” (tranquilizador); 5. “Eu não posso desembarcar, eu sou o vice-presidente” (ponto).. http://www.jb.com.br/pais/noticias/2015/08/21/temer-confirma-que-deixa-articulacao-politica/

  3. A manipulação e a deformação de termos e definições, tem sido uma prática adotada por intelectualóides, na sua imensa maioria, de origem das “esquerdas”, mormente em nosso país.
    O termo “golpe”, cuja definição clara não oferece cores políticas, vem sendo utilizado aos “baldes” por aqueles que, dizendo-se democratas, tentam colar a expressão aos que classificam da “direita”, sempre formada por antidemocratas, militaristas, revanchistas e que não sabem assimilar derrotas.
    Distorcendo aqui e pedalando ali, lá vão eles “pichando” os outros de golpistas.
    Vencer uma eleição prometendo e depois não cumprindo, fazendo campanha com recursos oriundos de “assaltos” aos cofres públicos, não oferecendo a possibilidade de verificar-se a seriedade das urnas e seus resultados, negociando a máquina pública para manter base de apoio, entre outras coisinhas, não é golpe? Afinal, quem está dando o golpe no país?
    Os golpes” aplicados nos governos anteriores podem servir de justificativas e “direitos adquiridos” para os que o PT também possa praticá-los?
    Dillma foi eleita com votos, sim. Mas a validade de sua eleição terminará, com votos ou não, quando não agir republicanamente.
    O resto é patifaria, molecagem e coisa de bandido.
    E ligar de bandido é na cadeia.

  4. Newton você sabe do respeito e consideração que tenho por você. Leio com atenção tudo que escreves. Mas, como é normal na democracia, mesmo respeitando. nada impede de discordar ou fazer observações. Sei que pela tua longa “maratona” no jornalismo você me entende. Assim sendo, eu há muito escrevi que Cunha estava chantageando Temer quando depois de delatado por Julio Camargo, lhe disse: A denúncia pode chegar até você. Lembrei sobre Temer e as Docas de Santos. Isso pode ter um desdobramento imprevisível. Só um golpe pela via parlamentar pode salvar os “figurões” do PMDB, principalmente. Veja que a iminência de um golpe já repercurtiu na Bolívia. Morales disse que se houver golpe ele e outros paises vão se opor. Lembrou ainda o sequestro do senador boliviano Roger Pinto Molina, que acusado de diversos crimes, inclusive dividir a Bolívia, foi sequestrado com o concurso de diplomatas, militares e senadores brasileiros . Citou Ferraço e Petecão. Volto a dizer: Não existe até agora nada que diretamente incrimine Dilma. E que na hipótese de sua derrubada o povo brasileiro que quer justiça, vendo os ladrões de todos os partidos e empresas que roubaram a Petrobrás na cadeia. Receberão uma ENORME PIZZA NA CARA.

  5. Só para não esquecer: Os militares estão em silêncio. Nos quartéis, Bases e Navios não existe nenhum movimento. Portanto golpe só pela via parlamentar. Agora é repetirmos o velho ditado: Quem for podre que se quebre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *