Tinha lindos olhos verdes a musa de um poeta chamado Machado de Assis

Resultado de imagem para machado de assis frasesPaulo Peres
Site Poemas & Canções

O jornalista, crítico literário, dramaturgo, folhetinista, romancista, contista, cronista e poeta carioca Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908) é amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. Na paixão declarada pela “Musa dos Olhos Verdes”, um poeta que todo mundo desconhece.

MUSA DOS OLHOS VERDES
Machado de Assis

Musa dos olhos verdes, musa alada,
Ó divina esperança,
Consolo do ancião no extremo alento,
E sonho da criança;

Tu que junto do berço o infante cinges
C’os fúlgidos cabelos;
Tu que transformas em dourados sonhos
Sombrios pesadelos;

Tu que fazes pulsar o seio às virgens;
Tu que às mães carinhosas
Enches o brando, tépido regaço
Com delicadas rosas;
Casta filha do céu, virgem formosa

Do eterno devaneio,
Sê minha amante,
os beijos meus recebe,
Acolhe-me em teu seio!

Já !cansada de encher lânguidas flores
Com as lágrimas frias,
A noite vê surgir do oriente a aurora
Dourando as serranias.

Asas batendo à luz que as trevas rompe,
Piam noturnas aves,
E a floresta interrompe alegremente
Os seus silêncios graves.

Dentro de mim, a noite escura e fria
Melancólica chora;
Rompe estas sombras que o meu ser povoam;
Musa, sê tu a aurora

4 thoughts on “Tinha lindos olhos verdes a musa de um poeta chamado Machado de Assis

  1. Quando sua Carolina morreu, Machado de Assis escreveu este belo poema – um requiem

    A CAROLINA

    Querida, ao pé do leito derradeiro
    Em que descansas dessa longa vida,
    Aqui venho e virei, pobre querida,
    Trazer-te o coração do companheiro.

    Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro
    Que, a despeito de toda a humana lida,
    Fez a nossa existência apetecida
    E num recanto pôs um mundo inteiro.

    Trago-te flores, – restos arrancados
    Da terra que nos viu passar unidos
    E ora mortos nos deixa e separados.

    Que eu, se tenho nos olhos malferidos
    Pensamentos de vida formulados,
    São pensamentos idos e vividos.

  2. Não posso pensar em Machado de Assis, sem falar na professora do MEC que pretendia reescrever as obras de Machado de Assis para que os jovens de hoje pudesse compreender melhor seus livro. Iria Começar pelo Alienista cujo protagonista era Simão Bacamarte que decide estudar a loucura em Itaguai e funda a Casa Verde onde interna todos que lhes pareciam doidos. Depois de interno resolve rever suas teses e liberta todos e chega a conclusáo que ele era o unico sadio, então interna-se na Casa Verde onde morre.

    A professora do MEC foi tão censurada que desistiu de seu intento.

  3. Belos olhos.

    Belo soneto.

    Belo Machado, o maior.

    Mas passei aqui só pra dizer que sou inimigo do “amigo do meu pai” e do “amigo do amigo de meu pai”.

    E também dos amigos de toda essa bandalheira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *