Circula na web: tinta para impressora de computador é mais cara do que ouro. Embora não exista motivo algum para que o preço seja tão alto, as autoridades estão pouco ligando.

Carlos Newton

Os jornais também não falam nada sobre disso, mas a internet é implacável. Nada escapa ao olhar crítico da web. Vejam, por exemplo, este texto que está circulando e que foi enviado à Tribuna pelo conhecido engenheiro Eduardo König, ex-presidente do Sindicato dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (SEARJ).

“Uma HP DJ3845 (impressora) é vendida, nas principais lojas, por aproximadamente R$170,00. A reposição dos dois cartuchos (10 ml o preto e 8 ml o colorido), fica em torno de R$ 130,00. Os fabricantes fingem que nem é com eles; dizem que é caro por ser “tecnologia de ponta”. Para piorar, de uns tempos para cá passaram a DIMINUIR a quantidade de tinta (mantendo o preço).
Um cartucho HP, com míseros 10 ml de tinta, custa R$ 55,99. Isso dá R$ 5,59 por mililitro. Só para comparação, a Espumante Veuve Clicquot City Travelle custa, por mililitro, R$ 1,29. Só acrescentando: as impressoras HP 1410, HP J3680 e HP3920, que usam os cartuchos HP 21 e 22, estão vindo somente com 5 ml de tinta!

A Lexmark vende um cartucho para a linha de impressoras X, o cartucho 26, com 5,5 ml de tinta colorida, por R $75,00. Fazendo as contas: R$ 75,00 / 5.5ml = R$ 13,63 o ml.  Ou seja, R$ 13.636,00 o litro.

Com este valor, R$ 13.636,00, podemos comprar, aproximadamente, 300 gramas de OURO; 4 TVs de Plasma de 42′; 1 automóvel em bom estado; 80 impressoras que utilizam este cartucho; 10  notebooks;  13  microcomputadores. E, em algumas operações, ainda sobra troco.”

Vejam a que ponto chegamos: um litro de tinta de impressora valer o equivalente a 300 gramas de ouro. E ninguém diz nada, as autoridades não fazem nada. Em outros países, a tinta da impressora é cara, mas não se chega a esse exagero. Nos Estados Unidos, que é a “Matrix” da informática, nem havia reciclagem de cartucho usado. Quem introduziu essa prática lá foram os brasileiros, que estão ganhando dinheiro apenas enchendo os cartuchos velhos, embora a margem de lucro lá nos States seja muito inferior à praticada no Brasil.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *