Toffoli esquece Segunda Turma e diz que STF sempre deu suporte à Lava Jato

Resultado de imagem para dias toffoli

Toffoli não lembra que era da Segunda Turma

José Carlos Werneck

Em longa entrevista concedida nesta segunda-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, colocou uma “pá de cal” no sonho dos opositores da Operação Lava Jato e também sepultou de vez as intrigas e os boatos de seus opositores, que acham que ele é contrário às investigações provenientes de Curitiba.

Toffoli foi taxativo ao falar que o STF “sempre deu suporte” para a Operação Lava Jato: “Vamos parar com essa lenda urbana, com esse folclore. O STF nunca deu uma decisão que parasse a Lava Jato ou as investigações”.

COMPETÊNCIA – No entender do ministro o que o Supremo fez “muitas vezes” foi, “dentro de parâmetros constitucionais, legais e processuais”, mudar a competência de um juiz para o outro nos casos de primeira instância.

Ele explicou que essas situações envolveram o ex-presidente Lula e o ex-ministro Guido Mantega, cujos processos migraram da alçada do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, para a Justiça Federal  do Distrito Federal e de São Paulo, respectivamente

“O Brasil não tem um único juiz ou dois únicos juízos. As decisões sempre foram pautadas e tomadas no sentido de permitir as investigações. E quando as investigações se mostram abusivas elas devem ser tolhidas pelo Judiciário, que é o garante dos direitos de garantias individuais e fundamentais”, declarou Dias Toffoli.

SEM POLÊMICAS – O presidente do STF disse que adotará a mesma linha de conduta, de não pautar matérias polêmicas neste ano, no Conselho Nacional de Justiça, onde encontram-se em tramitação ações consideradas delicadas, como as que questionam as atuações do juiz Sérgio Moro e do desembargador Rogério Favreto, que mandou libertar o ex-presidente Lula durante um plantão judicial.

“Não é o caso de pautar esses casos este ano. Até porque houve mudança do corregedor agora há pouco tempo, o corregedor precisa tomar pé desses casos, alguns deles estão em instrução ainda”.

O ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça, foi quem assumiu a corregedoria do CNJ no final de agosto.

OUTROS PODERES – Toffoli disse também que pretende montar uma agenda comum com os outros dois Poderes, Independentemente de quais forem os eleitos este ano.

“Eu sempre sigo a máxima do Nelson Jobim. Ele sempre disse e repete. Interlocutor não se escolhe. Seja quem for o futuro presidente da República, o futuro Congresso Nacional e seu presidente, a futura Câmara dos Deputados e seu presidente, os poderes têm de ter o dever, o dever constitucional da harmonia, e procurar uma pauta conjunta. Isso eu procurarei fazer sejam quais forem os futuros presidentes dos demais poderes”.

TETO SALARIAL – Dentre os temas que devem figurar nesta agenda comum, ele citou a discussão da reestruturação do teto constitucional referente aos salários do funcionalismo público.

“Em relação ao teto é uma discussão entre os poderes. Em relação ao novo sistema de remuneração para magistratura em relação aos juízes que passarem a ingressar no sistema judiciário, o que vai implicar também outras funções essenciais na Justiça, especialmente o Ministério Público, isso é uma discussão que nós temos de fazer internamente com as carreiras”, disse Toffoli.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
De memória curta, Toffoli esqueceu as peripécias da Segunda Turma, que vem fazendo o possível e o impossível para enfraquecer a Lava Jato, libertando criminosos da pesada como José Dirceu, Jacob Barata, Sérgio Cortês e outros protegidos do trio Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Esta realidade o ministro dos R$ 100 mil mensais esqueceu rapidinho. (C.N.)

11 thoughts on “Toffoli esquece Segunda Turma e diz que STF sempre deu suporte à Lava Jato

  1. O ápice de Dias Tofolli foi e será o retorno de Carmen Lúcia a 2° turma. Haverá revisões de ratos a barata. É necessário detetizar a corrupção e a lava jato tem que acelerar este processo. O Brasil não pode perder o bonde ou apenas o trem da história.

  2. Um ser menor esse Dias Toffoli! Um ou outro ali no STF ainda respeito por conta da idade então não constranjo publicamente quando vejo na rua mas um sujeitinho como esse quando eu encontrar (se encontrar) serei preso. Evidentemente não agredirei fisicamente nem mesmo elevarei o tom de voz mas vai ouvir coisas não muito agradáveis que se lembrará pelo resto da vida !

  3. Só acredita em petista quem não os conhece.
    Quem os conhece não os compra!
    Esse caô que ele tá mandando agora é só um sofisma, uma cortina de fumaça pra que os tolinhos pensem que ele agora tornou-se sério. Quando menos se esperar, na calada da noite, in the midnight hour, zaz, ele mostra a verdadeira cara e solta o vagabundo nonadáctilo. A hierarquia da facção criminosa não se altera com a mudança de função pública, é claro, de um dos marginais. O chefe do sinistro viúva Porcina permanece o sendo, independente da boquinha – no caso uma bocarra vitalícia, em princípio – que a facção lhe dê.

  4. Brasileiro é tão bonzinho. O Toffoli agora é um gênio, um conciliador, um doutor honoris causa do direito. Uma sábio, suas frases vão mudar o mundo, um filósofo,.
    Agora vergonhoso mesmo foi a presença de ex-ministros do supremo se reunirem com um vagabundo desse. Isso só mostra a degradação total da justiça brasileira, o corporativismo, a sabugice.
    Esse país não vai mudar nunca, nunca.

  5. Para o bom intendedor, meia palavra basta, mas para o mal mentiroso, suas ações falam o que sua covardia não permite que diga. A nota da redação vai na raiz, mostrando que as ações de Toffoli, o desnudam por completo. Duro, muito duro, saber que este cidadão, ascendeu ao STF por cortesia do PT. Sem poder comprovar reputação ilibada, nem notório saber. Os dois únicos e absurdamente genéricos, requisitos encravados na Constituição de 88. Talvez o máximo que o tico e o teco, funcionando a meia bomba, depois de muita cachaça, poderiam conceber. Toffoli como presidente do STF, é um monumento ao muitíssimo pouco que caminhamos desde nosso descobrimento.

  6. Toffoli, ex-chuchuzinho do PT, subalterno de José Dirceu na Casa Civil, o ministro que, entre outras coisas, liberou o senador cassado Demóstenes Torres para concorrer este ano, agora virou fiador da Lava-Jato……

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

  7. Nota da Redação diz tudo, mas, espero que o Cidadão-trabalhador, faça a limpeza no Executivo e Congresso, nascente de todas as patifarias, que ai estão, quadrilheiros hediondos da caneta, a escravizar 220 milhões, a Srª Justiça dos Tribunais superiores, encabeçados pelo stf com sinistros da 2ª turma, que o reprovado 2 vezes, fazia parte, na 2ª turma dos mosquiteiros do mal, se consideram Deus, intocáveis, mas todos nós, estamos sob uma Justiça que faz Justiça, no pós túmulo, prescrita no Código da vida, a 2018 anos: ” A cada um segundo suas obras, e Pagarás até o último ceitil”. acreditemos ou não, não importa é Lei do Universo.Que Deus se apiede de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *