Toffoli passa adiante o pedido de auditoria nas eleições

André Richter
Agência Brasil 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, enviou hoje (3) à Secretaria de Tecnologia  do tribunal, setor responsável pela apuração das eleições, o pedido do PSDB de auditoria especial do resultado da eleição presidencial.

Segundo o TSE,  caberá ao secretário de Tecnologia, Giuseppe Gianino, prestar informações sobre a necessidade e viabilidade do pedido. Após o parecer do secretário, o pedido voltará para a presidência do tribunal para ser analisado, individualmente, por Toffoli, ou pelo plenário.

Na semana passada, ao protocolar o pedido, o partido disse que tem “absoluta confiança” de que o tribunal garantiu a segurança do pleito, mas pretende tranquilizar eleitores que levantaram, por meio das redes sociais, dúvidas em relação à lisura da apuração dos votos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGÉ inacreditável e decepcionante a incompetência do PSDB. As provas de irregularidades na eleição são abundantes, mas eles fizeram um requerimento tão inconsistente que não tem a menor chance de ir adiante. Com uma oposição desse nível, o PT ficará no poder per secula seculorum, como se dizia antigamente. (C.N).

6 thoughts on “Toffoli passa adiante o pedido de auditoria nas eleições

  1. Chega de choro!
    Enquanto o sociólogo empregadinho da ford foundation estiver vivo e orientando a tucanada perdida, que não entende o que significa o estado de bem estar social, os petistas vão levar todas.

  2. BEM VINDOS OS NOVOS CRÍTICOS DAS URNAS ELETRÔNICAS

    Há quase 20 anos desde que o sistema eletrônico de votação foi implantado, em 1996, o Pdt de Leonel Brizola vem denunciando a vulnerabilidade das urnas e até projetos de lei apresentou propondo impressão dos votos para possibilitar auditagens dos resultados eleitorais. Poucos ou quase ninguém, além de técnicos especializados da área ou mesmo acadêmicos e professores da Universidade de Brasília, davam ouvidos à tese de que as urnas eletrônicas são efetivamente inseguras.

    Depois de proclamados os resultados não há previsibilidade de recursos e mesmo os que forem protocolados morrem no âmbito da própria Justiça Eleitoral, isto vale para as eleições presidenciais (dois turnos) ou de quaisquer outras (governadores, senadores e deputados). As cúpulas do PSDB sabem disso e foram coniventes endossando esse sistema contra o qual agora se voltam com pretensão direcionada a tumultuar o campo político depreciando a reeleição de Dilma Rousseff. Por quê não falam da reeleição de Geraldo Alckmin e outros?

    Se há estudos concluídos por especialistas em informática afirmando que o sistema é falho e uma vez proclamados os resultados, por outro lado, não há previsão legal para recontagem dos votos, que afinal tanto podem ter beneficiado petistas quanto tucanos assim como favorecido ou prejudicado outras legendas na disputa, seria bem mais coerente rever essas regras impostas, denunciando-as ao mundo! Do contrário, da forma como agem, a coisa não passa do terreno das especulações e do oportunismo político e tudo seguirá como antes.

  3. Conforme disse o Carlos Newton: as provas são abundantes, Todos sabem,
    que o PT é capaz de tudo pelo poder, confirmado pelo próprio Lula e Dima ( vocês não sabem do que somos capazes e faremos o diabo nessas eleições),
    É evidente que se houve fraude foi em benefício do governo, haja vista que o
    Presidente do STE é ligadíssimo ao PT, dando o resultado das eleições presidenciais,
    após 95% das urnas serem apuradas, exatamente no momento que a Presidente Dilma
    ultrapassou o Aécio, que até então o Aécio estava na frente. Não é logico um candidato
    que mantém a dianteira até ate 88% das urna apuradas, haja vistas que a apuração é feita
    pelas urnas de todos os Estados simultaneamente, só por milagre uma candidato na apuração
    de apenas 12% conseguirá uma vantagem de quase 3 milhões de votos.
    A abundância de provas e mais a apuração secreta, ( nunca houve no país ), nos enche de
    desconfiança no resultado dessa eleições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *