Tolerância Zero, redução da maioridade penal e fim do Mais Médicos, anuncia Bolsonaro

Resultado de imagem para bolsonaro

Candidato anuncia seu programa, que combate terrorismo rural

Deborah Fortuna
Correio Braziliense

Com um slogan “Menos Brasília, Mais Brasil”, o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) divulgou o projeto de governo, caso eleito em outubro deste ano. No documento intitulado de “Projeto Fênix”, de 81 páginas, Bolsonaro propõe a unificação de ministérios ligados à economia, revisão do Estatuto do Desarmamento e redução da maioridade penal para 16 anos.

Como justificativa do slogan, o projeto diz que “Brasília não pode ser o objetivo final de um governo”. “Quase 99% da população vive nos outros 5.570 municípios do Brasil. Os ministros passam a ser executivos em suas respectivas áreas, com a missão de coordenar esforços de governadores, prefeitos e seus secretários para o atingimento de metas claras”, diz o texto.

O documento também culpabiliza os partidos de esquerda, e diz que após 30 anos no poder, as siglas corromperam “a democracia” e estagnaram a “economia”.

LIBERAL-DEMOCRATA – “Faremos uma aliança da ordem com o progresso: um governo Liberal Democrata. Segurança, Saúde e Educação são nossas prioridades. Tolerância ZERO com o crime, com a corrupção e com os privilégios”, escreveu. E como uma das propostas também indica o “redirecionamento da política de direitos humanos, priorizando a defesa das vítimas da violência”.

Além disso, o plano tipifica como terrorismo as invasões de propriedades rurais e urbanas no território brasileiro e garante que os policiais serão “protegidos por uma retaguarda jurídica”. Para isso, o projeto garante que é uma “mentira da esquerda” a frase que diz que a Polícia é a que mais mata. “Enquanto a esquerda está preocupada com as mortes associadas a ações policiais, segundo a Ordem dos Policiais do Brasil (OPB), foram mortos 493 policiais em 2016! Em 2017 esse total subiu para 552”.

FIM DO MAIS MÉDICOS – No que diz respeito ao programa Mais Médicos, Bolsonaro diz que os “irmãos cubanos serão libertados”. Assim, as famílias desses médicos podem imigrar para o Brasil, e caso sejam aprovados, passarão a receber integralmente o valor “roubado pelos ditadores de Cuba”.

Sobre a economia, para alcançar os objetivos sociais, os brasileiros, segundo o candidato, devem afastar o “populismo” e garantir que o descontrole das contas públicas nunca ameace o bem-estar da população. Para gerir os planos econômicos, o governo terá dois órgãos principais: o Ministério da Economia e o Banco Central. O novo órgão abarcará as funções, hoje, desempenhadas pelos Ministérios da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio, bem como a Secretaria Executiva do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).

37 thoughts on “Tolerância Zero, redução da maioridade penal e fim do Mais Médicos, anuncia Bolsonaro

  1. E mais:

    Muito mais tiro pra tudo que é lado.
    Cassação dos Direitos humanos.
    Novo esporte: Tiro ao Afrodescendente.
    Castração química obrigatória.
    Carteirinha do Patriota….

    e segue o seco….

    Pra que falar dos comunistas e de Cuba se dá pra inventar algo pior ainda….?

    • Uma hierarquia de líderes católicos esconderam abusos sexuais contra crianças por mais de 300 padres durante 3 gerações em Pennsylvania. Relatório sobre o assunto de 800 págiinas foi feito público ontem, terça.
      Quer mais absurdo do que isso? Ou vão cinicamente ignorar as atrocidades?
      E, pasmem: o abuso incluiu sexo oral com crianças de poucos meses!

          • Tipo T.F.P. de onde saem os candidatos de direita; dessa laia que estamos vendo ai, tudo baseado na cartilha de gênero e o escambau…

            A burguesia fede…
            Deus nao precisa de grana…
            São Tiago estava certo…

            Cultuar gente podre dá nisso…
            Cultuar mito puxa-saco de burgues TFP vai dar naquilo…

            Nos nao somos como os outros ‘sãos’….

            Bozonaldio:
            Engana o povo que o povo BURRO gosta….

            Brasileiros,
            Enganem-se bem que o Bozonaldio gosta e vai pra galera de barriga do clã cheia…

            Tudo Dominado…

      • É Bolsonaro tem de se afastar o mais rápido da “igreja católica” não nos esqueçamos que o pt cresceu no seio da igreja, e todas suas vertentes são filhotes das pastorais desvirtuadas.

  2. Não tem mais dúvida, Bolsonaro é o menos pior e mais honesto, pois mal ou bem, ele vem, desde que entrou na politica, pregando atitudes que em países civilizados são normais, mas para a nossa esquerdinha é fascismo.

    • Bolzonaldio, o Outback! Aussie aussie aussie!! ho ho ho!!! (bléarghh)!

      No Brasil,terra de ROLANDO LERO, Bolzonaldio ‘pregou’ ‘pregou’ como afirmaste, mas ‘não fez igreja’…
      Porque é um loroteiro!

      Bolzonaldio só cola em quem tem miolo mole na cachola!
      Como a tal Oustraulia!….

  3. Seria interessante fazer uma pesquisa sobre os itens do programa e as propostas.
    Alguma dúvida que a maioria da sociedade apoiará?

    Pode não ser didático, mas está colocando as cartas na mesa. O jeito de fazer é que dará sustentação as propostas.

    Uma das propostas é: “direitos humanos para os humanos!”. Quem discorda que as vítimas estão sem proteção do estado?

    Fallavena

  4. O que ele diz, ele faz. Se conseguirá tudo que planeja, só o tempo dirá, mas ele é o que sempre mostrou ser, não muda a roupagem conforme a maré política, não demonstra ser um político profissional. Para os brasileiros, o sistema como “projetado” pela horda de profissionais, não é o que a maioria esmagadora da população aprova para seu país. Ele apenas dá ao povo uma verdadeira oportunidade de mudanças. Lembro que o país continuará com um Congresso, STF e todas outras instituições como são e a ordem pública não muda com Bolsonaro presidente. O que se pretende é combater o despropósito, a omissão, a gana sobre os cargos públicos. A simples presença de um presidente que possa estar comprometido com a classe investigada pela Lava Jato, será um imenso retrocesso e todo esforço dispendido pode vir por água abaixo. Sem dúvidas ele não é perfeito, mas o mais perfeito que poderemos ter no momento. E evitarmos remédios bem mais amargos no futuro. Lembrando que reformas estruturantes, fundadas no sistema que aí está, com a classe política que forma maioria no parlamento, é só engodo e serve de prenúncio, de carta verde, para mais arroxo e mais sangria mais a frente.

  5. Parabenizo nossa atenta Colega Sra.Daniela por antes já ter postado o programa de Governo Bolsonaro.

    Do ponto de vista dos Direitos Civis dos Brasileiros é disparado o melhor.
    Do ponto de vista Econômico, de Linha Liberal, faltou explicitar se: Liberal NACIONALISTA, ou Liberal Laissez-Faire Internacionalista.
    Tem que ser Liberal-NACIONALISTA porque só as Empresas com Sede (Matriz) no Brasil desenvolvem Tecnologia Nacional e Capitalizam 100 Pc aqui dentro.

    Se o Sr. Bolsonaro confirmasse que sua Linha Econômica serra Liberal NACIONALISTA e seu motor principal. Empresa Privada com Matriz no Brasil, estaria petfeito.
    Abrs.

    • Como não?? Ele falou!!!!
      Vai acabar com o afrodescendente! Todos aqueles que tem menos oportunidades e acabam no Serasa por motivos racistas do pessoal da direita brasileira.
      Devem desaparecer 97% dos nomes no SPC/Serasa.

      Utilize o nome certo pro bicho, chama-se Serasa-Experian….
      Sabendo o que e esse nome irá descobrir que um dos donos da ‘bagaca’, o Meirelles, talvez nao deixe o guardinha roubar-lhe os ‘clientes’ …

  6. Todos têm que concordar que não existe solução fácil para o Brasil, diante desse STF e dos parlamentares e governantes comprometidos com outros interesses que não a Pátria. ORDEM primeiro, depois o progresso.

  7. Quando é que o “indultado” irá fazer uma crítica a esquerda de bosta, que a 20 anos administra esse país? Acho que ele só fala o que lhe convém e de seus amiguinhos. É melhor JAIR se acostumando.

  8. TOLERÂNCIA ZERO, combate terrorismo rural, redução da maioridade penal e fim do Mais Médicos, anuncia BOLSONARO.
    URGENTE. PROJETO DE GOVERNO BOLSONARO. “Com um slogan “Menos Brasília, Mais Brasil”, o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) divulgou o projeto de governo, caso eleito em outubro deste ano. No documento intitulado de “Projeto Fênix”, de 81 páginas, Bolsonaro propõe a unificação de ministérios ligados à economia, revisão do Estatuto do Desarmamento e redução da maioridade penal para 16 anos.”

  9. ORA BOLAS,SE O BRASIL PODE PAGAR DEZ MIL REAIS A UM MÉDICO CUBANO DO PROGRAMA “MAIS MÉDICOS”,POR QUE NÃO PAGAR O MESMO PARA NOSSOS JOVENS MÉDICOS BRASILEIROS? QUAL A RAZÃO? É CLARO QUE HÁ UM ESQUEMA MONTADO PELO GOVERNO LULA(PT) E SEUS ALIADOS,PARA FINANCIAR A DITADURA CUBANA,ATRAVÉS DA ESCRAVIZAÇÃO DESSES CIDADÃOS CARIBENHOS.

    • para o medico cubano é só os 10 paus pro medico brasileiro é os 10 paus pro medico, a pensão, os impostos e toda trola mais, que o sindicato exige .
      mas de toda forma se conseguisem que fosse pago aos brasileiro seria melhor
      são esses medicos que estão financiando o pt hoje, em breve veremos dinheiros sendo presos pela pf em varios pontos do pais via terrestre e aeroportos,

  10. O capitão daqui a pouco vai morrer enrolado na própria língua, a cada dia que passa mais se parece com a Crazy, a presidente dos pestistas, fica mais louco. É só tiro no pé, quando é que este homem vai parar de prometer e falar tanta besteira?

  11. Quanto ao Programa Mais Médicos, implementado pela corrupta Dilma, muito se debateu na TI a respeito de esta medida, que não resolveria o problema da saúde pública brasileira.

    Tanto é verdade, que a saúde anda cada vez pior.

    A intenção da petista não foi em diminuir os problemas apontados na saúde, importando os médicos cubanos, mas o acordo com Fidel sobre o seu governo embolsar R$ 10.000,00 de cada profissional cubano no Brasil!

    Na razão direta do silêncio de uma imprensa corrupta, incompetente e tendenciosa, jamais publicou os erros graves ocasionados pelos tais curandeiros.

    Além da dificuldade do idioma, o atraso abismal sobre os medicamentos existentes que os médicos cubanos desconheciam, afora a questão referente a aparelhagem moderna de alguns hospitais.

    Caso o novo governo quiser melhorar sobremaneira o atendimento hospitalar, que faça um Plano de Carreira com os médicos residentes e com os profissionais que concluíram suas especialidades e que atuam nos postos de saúde contratados pelas prefeituras.

    Duas medidas de impacto, que o futuro governante poderia lançar mão de vez, e que melhorariam em demasia o atendimento na saúde e na educação:
    Médicos e professores seriam federalizados!

    Acabariam com a contratações de prefeituras para médicos que seriam do SUS, os professores ganhariam melhor, e seus vencimentos seriam pagos em dia, contribuindo decisivamente para a qualidade do ensino!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *